PLACAR

Krejcikova dispara 11 aces e conquista seu 7º título na WTA

Foto: Lexie Wanninger/San Diego Open

San Diego (EUA) – Com ótimo desempenho no saque e um jogo consistente do fundo de quadra, Barbora Krejcikova conquistou neste sábado o sétimo título de sua carreira na elite do circuito. A tcheca de 27 anos e 13ª do ranking disparou 11 aces na final contra a norte-americana Sofia Kenin e venceu com parciais de 6/4, 2/6 e 6/4 em 2h38 de partida.

Ex-número 2 do mundo e campeã de Roland Garros em 2021, Krejcikova voltará ao top 10 na próxima segunda-feira. Ela tem dois títulos na atual temporada, já que também foi campeã do WTA 1000 de Dubai em fevereiro. A tcheca tem chance até de uma dobradinha em San Diego, já que também joga a final de duplas ao lado de Katerina Siniakova contra as norte-americanas Coco Vandeweghe e Danielle Collins.

“A atmosfera do público foi incrível e espero que todos aqui no estádio continuem, porque tenho mais uma partida e espero conquistar mais um título ainda hoje”, disse Krejcikova durante a cerimônia de premiação. Ela também teve bom humor ao ver que um dos prêmios do torneio é uma prancha de surfe: “Eu não sei como vou levá-la para casa, porque estou vindo de Nova York e não tenho mais malas. Parabéns também à Sofia e seu time. Tivemos uma batalha hoje e entregamos um ótimo espetáculo para o público”, acrescentou a tcheca.

Já Sofia Kenin tem a comemorar sua melhor campanha desde o vice-campeonato de Roland Garros em 2020. A norte-americana de 24 anos e vencedora do Australian Open também em 2020 sofreu com lesões e problemas de saúde nas últimas temporadas e aparece atualmente no 93º lugar do ranking. Com os bons resultados na semana, ela se reaproxima do top 50.

“Queria agradecer à organização do torneio pelo convite. Tenho ótimas lembranças de jogar aqui desde o juvenil. Muito obrigada ao meu pai, à minha equipe e a todos que me apoiaram de casa ou aqui na quadra. Mal posso esperar para voltar a jogar aqui no ano que vem”, comentou a tenista da casa.

Virada da tcheca no primeiro set, domínio de Kenin no 2º
Kenin esteve por duas vezes com quebra acima no primeiro set, chegando a liderar o placar por 3/2 e 4/3, mas Krejcikova reagiu na reta final. E com muito mais iniciativa nos pontos, fez três games seguidos. A tcheca disparou sete aces e fez mais que o dobro de winners, 17 a 8. Por ser mais agressiva, também cometeu mais erros, 13 contra 10.

Logo na abertura do segundo set, Kenin conseguiu uma quebra e largou com 2/0. Com os dois pontos peculiares de seu jogo, o toss sem olhar para a bola e o slice de duas mãos, a norte-americana foi sustentando a vantagem até o fim do set, mesmo escapando de cinco break-points, e voltou a quebrar no fim da parcial.

Game decisivo no 4/4 do terceiro set
O terceiro set começou com domínio das sacadoras, que passaram oito games sem enfrentar break-points. Krejcikova era quem vinha confirmando os games de serviço de forma mais tranquila, mas foi Kenin quem teve as primeiras chances de quebra, quando o placar já marcava 4/4. A tcheca salvou quatro break-points, dois deles em erros de devolução de Kenin, e conseguiu mais aces em momentos importantes do game.

Krejcikova ganhou confiança e chegou ao match-point no 5/4. Kenin escapou pela primeira vez, mas a pressão sobre os games de saque da norte-americana ainda era frequente e a obrigava a forçar os dois saques. Depois de uma dupla falta, a tcheca teve outra chance de fechar e sustentou o rali até confirmar a vitória.

Mais agressiva em quadra, Krejcikova fez 48 a 28 nos winners e cometeu 40 erros contra 28 de Kenin. Cada jogadora conseguiu quatro quebras, com 12 break-points para a tcheca e oito para a norte-americana.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE