PLACAR

Kasatkina acaba com sina em finais e fatura 1º título do ano

Foto: LTA

Eastbourne (Inglaterra) – Vice-campeã no ano passado, a russa Daria Kasatkina deu um passo a mais no WTA 500 de Eastbourne em 2024 e conseguiu sair do torneio com o título. Na final deste sábado, a número 14 do mundo derrotou a canadense Leylah Fernandez em sets diretos, com o placar final de 6/3 e 6/4, após 1h50 de confronto.

Derrotada nas três finais que disputou na temporada, Kasatkina enfim conseguiu superar a barreira e conquistou seu primeiro título no ano depois de ficar com o vice em Adelaide, Abu Dhabi e Charleston. Esta foi a sétima taça que a russa de 27 anos levanta na carreira, a primeira desde San Jose em 2022 e também a primeira sobre a grama.

“Já se passou um ano, mas parece que só se passaram alguns dias desde o ano passado, quando eu estava aqui. Sinto como se tivesse tirado um peso enorme das costas. Embora eu entenda que jogar a quarta final do ano é uma grande conquista, ainda assim, se você não vencer, fica com um sentimento muito amargo depois disso”, comentou a russa.

Kasatkina não poderia começar melhor na partida, anotando quebra logo no primeiro game. Depois de salvar três break-points no sexto e perder três no sétimo, a russa conseguiu uma nova quebra no nono e último para fechar assim o set inicial. Ela também largou bem na segunda parcial, abrindo 3/0 de cara, com uma quebra no segundo game e três break-points salvos no terceiro.

Só que desta vez Fernandez conseguiu se recuperar e venceu os quatro games seguintes, com direito a duas quebras consecutivas. Kasatkina respondeu a altura e foi com tudo na reta final, devolveu a quebra para fazer 4/4, salvou um break-point contra no nono e anotou mais uma quebra no décimo, vencendo o game de zero, para ficar com a vitória e o título.

“O segundo set foi uma montanha-russa. Sinceramente, não me senti muito bem depois de abrir 3/0 e vê-la fazer 3/4 em poucos minutos. Mas estou orgulhosa de mim mesma, de como fiquei firme e não perdi a cabeça. Foi um momento difícil, mas estou muito feliz por ter superado essa situação”, comentou a campeã de Eastbourne.

 

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Ana
Ana
23 dias atrás

Muito feliz pela Dasha. Merecido. Ela cresceu muito nesta temporada em relação ao ano passado, p exemplo.

Laurindo Kogi Miyamoto
Laurindo Kogi Miyamoto
22 dias atrás

Sempre gostei da Kasaktina. .. já está merecendo uma conquista, humilde, verdadeira, assumiu publicamente o seu lado pessoal ( por ser lésbica), assumiu e disse sobre a guerra Rússia e Croácia disse não se deve estender essa guerra nos esportes etc.. simples, joga arroz c/ feijão, mas, sempre está nas quartas, semifinais e agora campeã… sempre encara as melhores no mesmo nível, NÃO FAZ SORRISINHO, NEM POSTURAL…

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Fils vence a grande batalha de Hamburgo em cima de Zverev

Veja como Zheng chegou ao bicampeonato em Palermo

PUBLICIDADE