PLACAR

Heide leva susto, mas busca virada e supera a estreia

Gustavo Heide (Foto: Fotojump)

Assunção (Paraguai) – Último brasileiro a entrar em quadra na rodada de terça-feira do challenger de Assunção, o paulista Gustavo Heide levou um susto e perdeu o primeiro set para o quali argentino Valerio Aboian, mas depois conseguiu se recuperar e buscou a virada, marcando parciais de 6/7 (5-7), 6/3 e 6/2, em 2h34 de confronto.

Cabeça de chave número 8, o paulista de 22 anos terá agora pela frente o conterrâneo Pedro Sakamoto, de 30 anos e 309º do mundo, que superou o espanhol Carlos Sanchez na estreia. Será a primeira vez que os dois paulistas medirão forças no circuito.

Apesar de ter perdido o primeiro set, Heide estava bem em quadra, mas não conseguiu aproveitar as oportunidades que teve, deixando escapar seis break-points. O paulista salvou os três set-points sacando em 5/6 e levou a decisão para o tiebreak, no qual o rival argentino foi melhor e assim largou na frente no placar.

Depois de sair em desvantagem, o brasileiro respondeu a altura e conseguiu se recuperar. Na segunda parcial, ele anotou a primeira quebra da partida para fazer 4/2, acabou perdendo o saque de volta em seguida, mas obteve novo break para fazer 5/3 e então serviu para empatar.

No terceiro e decisivo set, Heide teve um pouco mais de tranquilidade, muito em função de uma quebra prematura obtida logo no primeiro game. Com a vantagem, o paulista se soltou e conseguiu bater o saque de Aboian ainda uma vez mais, no quinto game, para em seguida abrir 5/1 e praticamente selar a vitória de virada.

8 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Refaelov
Refaelov
1 mês atrás

Eu assisti boa parte desse jogo: no 1° set o principal problema ao meu ver foi a displicência do Heide na devolução do saque do argentino(q está loooonge de ser um grande sacador), a partir do 2° set, passou a jogar com mais foco no serviço do rival e o resultado veio ao natural..

O Gaúcho tem um 1° serviço mtooo efetivo(qnd entra) e golpes muito pesados de fundo de quadra, mas, precisa urgentemente trabalhar o jogo de pernas(sobretudo a movimentação lateral)para pensar em voos mais altos, é o adversário fazer ele ter q bater na bola na corrida q o Heide n consegue trocar mais de 2 bolas, vai precisar trabalhar muito nisso com seu staff..

Jorge Luiz
1 mês atrás
Responder para  Refaelov

Ele é de Ribeirão Preto SP

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás
Responder para  Jorge Luiz

Opa, equvoco meu

Fabricio
Fabricio
1 mês atrás
Responder para  Refaelov

Heide é paulista

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás
Responder para  Fabricio

Valeu amigo, me enganei msm

Trampe
Trampe
1 mês atrás

Heide tem jogo pra pelo menos estar no nível do Felipe Meligeni e do Monteiro no ranking mundial. Jogando assim, chega pelo menos ali no 100-150 do mundo: só tem que jogar mais torneios, obter mais experiência e resistência física.

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás
Responder para  Trampe

Pois é né, ano passado n completou sequer os minimos 18 torneios passiveis pra pontuação(isso q, obviamente, não pontuou em todos os torneios q disputou), passou muito por isso ele já n ter estreiado num qualy de GS já na Austrália em janeiro..

Marcus Dantas
Marcus Dantas
1 mês atrás

Jogo duro de ver. O Heide parecia que tava jogando com uma bola de ferro no pe.. movimentacao zero, e o argentino jogando bola pra cima e esperando o heide errar.. deus uns chiliques que me fez lembrar o Wild em tempos aureos..kkk

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE