PLACAR

Gauff domina, vence 10ª seguida e faz semi inédita

Foto: Garrett Ellwood/USTA

Nova York (EUA) – O grande momento da norte-americana Coco Gauff se impôs em quadra nesta terça-feira, com a tenista da casa anotando sua 10º vitória consecutiva. Campeã no WTA 1000 de Cincinnati, ela garantiu uma inédita vaga nas semifinais do US Open ao dominar a letã Jelena Ostapenko na partida que abriu as quartas de final, gastando só 67 minutos para fechar o jogo com parciais de 6/0 e 6/2.

A norte-americana espera agora pela vencedora do confronto entre a romena Sorana Cirstea, que tenta pela primeira vez alcançar uma semifinal de Grand Slam, e a tcheca Karolina Muchova, vice-campeã de Roland Garros neste ano. Gauff tem vantagem de 1 a o no retrospecto contra ambas, venceu a romena no Australian Open de 2020 e a tcheca semanas atrás na final de Cincinnati.

Responsável pela eliminação da número 1 do mundo Iga Swiatek na rodada anterior, Ostapenko não conseguiu repetir o desempenho e abusou dos erros contra uma consistente Gauff. A letã conseguiu apenas 12 winners e cometeu o triplo de erros não forçados (36), enquanto a tenista da casa somou 14 erros não forçados e 12 bolas vencedoras.

O primeiro set de Ostapenko foi terrível, com apenas sete pontos anotados em toda a parcial, dois deles com o primeiro saque, dois com o segundo e três em devoluções. Muito firme do outro lado, Gauff se aproveitou do péssimo momento da adversária e a castigou, venceu 80% com o saque e 75% nas devoluções, obteve três quebras seguidas e marcou um ‘pneu’ sobre a letã.

Gauff manteve o embalo e chegou a faturar sete games seguidos, abrindo o segundo set com quebra. Só que desta vez a letã conseguiu impor mais resistência e devolveu o break logo depois. Contudo, o dia não era de ostapenko, que perdeu o saque de novo no terceiro game, deixou escapar dois break-points no quarto e um no sexto, para depois amargar nova quebra no sétimo e ser eliminada no oitavo.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE