PLACAR

Forbes: Swiatek é a atleta que mais faturou em 2023

Foto: Jimmie48/WTA

Nova Jersey (EUA) – Uma das mais conceituadas revistas de negócios e economia do mundo, a Forbes publicou nesta quinta-feira o seu tradicional levantamento sobre as atletas femininas mais bem pagas durante o ano. Em 2023, nove tenistas estão entre as dez mulheres que mais faturaram no esporte, de acordo com o veículo norte-americano.

Encabeçando essa lista está a polonesa Iga Swiatek, dona de seis títulos na temporada e que recebeu em torno 23,9 milhões de dólares entre premiações, patrocínios e outras fontes de renda. Fora das quadras, a número 1 do mundo reforçou seu portfólio de patrocínios com a chegada de marcas como a Visa, On, Oshee e Infosys.

Vale destacar que a publicação da Forbes diverge de um outro levantamento feito pela empresa Sportico no começo do mês, que apontou a americana Coco Gauff como a atleta que mais faturou em 2023, seguida de Swiatek. Neste novo relatório, Gauff aparece na terceira posição, com 21,7 milhões de dólares ganhos na temporada, atrás da esquiadora chinesa Eileen Gu, que arrecadou 22,1 milhões.

Confira o top 20 da lista da Forbes:

1. Iga Swiatek (tênis) – US$ 23,9 milhões (US$ 9,9 milhões em quadra e US$ 14 milhões fora)
2. Eileen Gu (esqui) – US$ 22,1 milhões
3. Coco Gauff (tênis) – US$ 21,7 milhões (US$ 6,7 milhões em quadra e US$ 15 milhões fora)
4. Emma Raducanu (tênis) – US$ 15,2 milhões (US$ 0,2 milhão em quadra e US$ 15 milhões fora)
5. Naomi Osaka (tênis) – US$ 15 milhões (US$ 15 milhões fora da quadra)
6. Aryna Sabalenka (tênis) – US$ 14,7 milhões (US$ 8,2 milhões em quadra e US$ 6,5 milhões fora)
7. Jessica Pegula (tênis) – US$ 12,5 milhões (US$ 6 milhões em quadra e US$ 6,5 milhões fora)
8. Venus Williams (tênis) – US$ 12,2 milhões (US$ 0,2 milhão em quadra e US$ 12 milhões fora)
9. Elena Rybakina (tênis) – US$ 9,5 milhões (US$ 5,5 milhões em quadra e US$ 4 milhões fora)
10. Leylah Fernandez (tênis) – US$ 8,8 milhões (US$ 1,8 milhão em quadra e US$ 7 milhões fora)
11. Nelly Korda (golfe) e Megan Rapinoe (futebol) – US$ 8,2 milhões
13. Candace Parker (basquete) – US$ 8,1 milhões
14. Alex Morgan (futebol) – US$ 7,8 milhões
15. Qinwen Zheng (tênis) – US$ 7,2 milhões (US$ 1,7 milhão em quadra e US$ 5,5 milhões fora)
16. Simone Biles (ginástica artística) e P.V. Sindhu (badminton) – US$ 7,1 milhões
18. Ons Jabeur (tênis) – US$ 5,7 milhões (US$ 3,2 milhões em quadra e US$ 2,5 milhões fora)
19. Brooke Henderson (golfe) – US$ 5,4 milhões
20. Marketa Vondrousova (tênis) US$ 5,2 milhões (US$ 4,7 milhões em quadra e US$ 0,5 milhão fora)

A classificação da Forbes considera os valores ganhos através de salário, patrocínios, bonificações e prêmios. O levantamento não inclui receitas de investimentos, mas contabiliza os pagamentos de participações acionárias vendidas pelos atletas, além de não deduzir impostos ou taxas de agentes.

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
6 meses atrás

Essas são as verdadeiras Meninas Superpoderosas. A diferença da vida real para o desenho é que na vida real tudo é cíclico. Essa foi uma situação do ano de 2023. O maior desafio para todo mundo é conseguir se manter na elite pelo maior espaço de tempo possível. Boa sorte para as meninas. Que elas continuem se mantendo na elite e que a nossa Beatriz Haddad Maia consiga se juntar a esse grupo em 2024.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE