PLACAR

“Fiz o melhor que pude”, destaca Osaka após derrota

Foto: Australian Open

Melbourne (Austrália) – De volta ao Australian Open após dois anos, a japonesa Naomi Osaka não teve muita sorte no chaveamento e precisou encarar um duro desafio contra a francesa Caroline Garcia logo na estreia. Ainda se sentindo abaixo das condições ideais, a bicampeã do torneio acabou superada pela cabeça 16 e deixou claro que não havia nada mais que pudesse fazer de diferente para evitar o revés desta segunda-feira.

“Sinto que fiz o melhor que pude. Foi muito bom estar no Rod Laver novamente, ouvir o público, o quanto eles interagiram com a partida. Foi divertido. Mas acho que estou um pouco decepcionada, não sei se comigo mesma. Não acho que isso seja possível porque realmente não poderia ter feito nada a mais com as circunstâncias. Eu estava nervosa, mas fui melhorando à medida que a partida avançava”, analisou Osaka na entrevista coletiva após a partida.

Apesar da segunda derrota em três partidas nesse seu retorno ao circuito, a ex-número 1 do mundo acredita que está no caminho certo para retomar a melhor forma, embora os resultados tenham deixado certa frustração para quem se acostumou a vencer os maiores torneios do mundo.

“Quando estava treinando em Los Angeles, havia uma preocupação em não conseguir acompanhar nenhuma dessas garotas. Depois de vir aqui e disputar três partidas difíceis, tenho certeza de que sou capaz de jogar e desafiá-las. O meu lado competitivo está realmente frustrado por não vencer essas partidas, é claro. Então, eu não diria que esse retorno foi como pensei, pois me iludi o suficiente para pensar que poderia vencer o torneio”, admitiu.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Osaka também lamentou não ter tido a chance de jogar mais partidas para adquirir ritmo e pensa que disputar um torneio como a United Cup teria sido o ideal para voltar depois de 15 meses parada. “Estou muito grata pelas últimas semanas, não me arrependo de nada. Acho que aprendi muito nessa viagem. Eu gostaria de ter jogado a United Cup ou algum torneio em que não fosse eliminada imediatamente se não ganhasse uma partida.”

Por fim, ela revelou qual deverá ser seu calendário até Roland Garros. “Agora preciso ver como será o resto da minha temporada. Estou pensando em jogar em Dubai, Indian Wells, Miami, Charleston e, provavelmente, uma temporada completa no saibro”, afirmou.

 

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
SANDRO
SANDRO
6 meses atrás

Se fazer “O MELHOR QUE PODE” é não conquistar NENHUM break point e marcar míseros 4 pontinhos contra o primeiro saque da adversária, isso é realmente MUITO POUCO para quem achava que poderia ser Campeã de Grand Slam em 2024, como ela mesmo afirmou…

Última edição 6 meses atrás by SANDRO
Osvaldo
Osvaldo
6 meses atrás

uma carreira destruída pelo wokismo exagerado…

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE