PLACAR

Finals dos juvenis sorteia os grupos e começa nesta quarta em Chengdu

Os grupos dos ITF Junior Finals foram sorteados nesta terça-feira, um dia antes do início das disputas na cidade chinesa de Chengdu. Ao todo, serão 16 tenistas em quadra, oito meninos e oito meninas. A fase de grupos será disputada até a próxima sexta-feira, com o fim de semana decisivo para a definição dos campeões.

No Grupo A do torneio masculino estão o mexicano Rodrigo Pacheco Mendez, o búlgaro Iliyan Radulov, o chinês Yi Zhou e o francês Arthur Gea. Já no Grupo B ficam o russo Yaroslav Demin, o austríaco Joel Schwaerzler, o italiano Federico Cina e o sérvio Branko Djuric.

Curiosamente, nenhum dos quatro campeões de Grand Slam do ano no circuito juvenil estarão no torneio. O belga Alexander Blockx (vencedor do Australian Open), o croata Dino Prizmic (que ganhou Roland Garros) tiveram oportunidades nos ATP 250 da Antuérpia e Estocolmo. O brasileiro João Fonseca, vencedor do US Open, também já anunciou o fim da carreira juvenil e se prepara para o challenger de Curitiba. O britânico Henry Searle, vencedor de Wimbledon, está em uma gira de torneios profissionais de nível ITF nas últimas semanas.

Nesse cenário, Pacheco e Demin, que já lideraram o ranking juvenil em momentos distintos da temporada, surgem como favoritos. Ambos jogaram no Brasil este ano, Demin foi campeão do Banana Bowl em Criciúma, enquanto o canhoto Pacheco conquistou seu primeiro título profissional em Belém.

O mexicano Rodrigo Pacheco Mendez conquistou seu 1º título profissional em Belém (Foto: João Pires/Fotojump)

A situação da chave feminina é diferente, já que a russa Alina Korneeva, campeã do Australian Open e de Roland Garros, e também a norte-americana Clervie Ngounoue, vencedora de Wimbledon, vão jogar em Chengdu. A única ausência é da norte-americana Katherine Hui, campeã do US Open juvenil.

Ngounoue está no Grupo A, junto com a tcheca Laura Samsonova e as japonesas Sayaka Ishii e Ena Koike. Já Korneeva, que na semana passada estava jogando o WTA de Hong Kong entre as profissionais, ficou no Grupo B com a eslovaca Renata Jamrichova, a norte-americana Kaitlin Quevedo e a japonesa Sara Saito.

Torneio volta ao calendário após quatro anos
A competição teve cinco edições entre 2015 e 2019, mas não vinha sendo disputada nos últimos anos, por causa da pandemia. Os campeões ganharão cada um 750 pontos no ranking, o que impulsionará sua busca para terminar a temporada de 2023 como o número 1 do ranking juvenil. Uma boa posição no ranking da categoria é importante para que os tenistas garantam vagas diretas em torneios profissionais do ano seguinte, seguindo os programas de aceleração da ATP e da ITF. No circuito masculino, por exemplo, os campeões de Slam ou top 10 do ranking juvenil terão direito a oito vagas diretas em challengers no ano seguinte.

Além disso, os jogadores também se beneficiarão de auxílio financeiro para as viagens do circuito. Os vencedores de 2023 receberão uma bolsa de, no mínimo, US$ 17 mil. Os valores são escalonadas em todos os níveis até aqueles na oitava posição, que receberão um mínimo de US$ 6 mil, que só podem ser utilizados para bancar as viagens ao longo da temporada.

Primeira rodada e transmissão
A Federação Internacional também divulgou os jogos da primeira rodada. Os jogos começam às 23h (de Brasília) desta terça, já manhã de quarta-feira pelo horário chinês. As transmissões serão feitas nos canais da ITF no Youtube e Facebook.

Masculino
Rodrigo Pacheco vs. Yi Zhou
Ilyan Radulov vs. Arthur Gea
Yaroslav Demin vs. Federico Cina
Joel Schwaerzler vs. Branko Djuric

Feminino
Clervie Ngounoue vs. Sayaka Ishii
Laura Samsonova vs. Ena Koike
Alina Korneeva vs. Kaitlin Quevedo
Renata Jamrichova vs. Sara Saito

Rune é atual campeão do torneio, Rybakina e Vondrousova já jogaram
A edição mais recente do torneio teve como campeões o dinamarquês Holger Rune e a francesa Diane Parry. Tenistas que hoje são campeãs de Slam como Marketa Vondrousova, Elena Rybakina, Sofia Kenin e Jelena Ostapenko já disputaram o torneio, assim como Casper Ruud, Andrey Rublev, Taylor Fritz, Leylah Fernandez, Lorenzo Musetti, Marta Kostyuk e Camila Osorio.

Jornalista de TenisBrasil e frequentador dee Challengers e Futures. Já trabalhou para CBT, Revista Tênis e redações do Terra Magazine e Gazeta Esportiva. Neste blog, fala sobre o circuito juvenil e promessas do tênis nacional e internacional.
Jornalista de TenisBrasil e frequentador dee Challengers e Futures. Já trabalhou para CBT, Revista Tênis e redações do Terra Magazine e Gazeta Esportiva. Neste blog, fala sobre o circuito juvenil e promessas do tênis nacional e internacional.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Quando os tenistas se machucam, mas ainda vencem

ATP seleciona as 10 melhores jogadas do ATP FInals