PLACAR

Dupla de Felipe Loch derruba campeões mundiais em Petrolina

Luca Andreolini, à esquerda, e Felipe Loch (Foto: Maurício Nunes/ Fotografia do Esporte)

Petrolina (PE) – Os campeões do BT 400 de Petrolina (PE), o EMS Open de Beach Tennis, foram definidos na noite deste sábado. A competição é uma das maiores do mundo com cerca de mil atletas de dez países. Cada dupla campeã levou 470 pontos no ranking mundial em torneio que distribuiu US$ 35 mil (R$ 175 mil) em premiação.

No masculino, o título ficou com a surpreendente dupla do jovem Felipe Loch, juvenil número 1 do mund, de apenas 17 anos, 49º do mundo, natural de Porto Alegre (RS), e do italiano Luca Andreolini, 48º, de 20 anos. Eles derrotaram na final simplesmente a principal dupla do evento, a dos campeões mundiais Mattia Spoto, da Itália, e do francês Nicolas Gianotti por 6/1, 3/6 e 10-3.

Loch se torna o mais jovem atleta a vencer um torneio da categoria BT 400, que é um dos maiores do mundo no circuito do beach tennis.

A jovem dupla fez a limpa no torneio tirando as três principais parcerias do mundo. Nas quartas de final, na noite de sexta-feira, derrotaram André Baran e Michele Cappelletti, que vinham de dois títulos seguidos e eram os cabeças de chave 2. Neste sábado, passaram na semifinal pela dupla cabeça de chave 3 formada por Antomi Ramos, bicampeão mundial, e pelo brasileiro Hugo Russo.

“É muito gratificante ver que todo o trabalho e treino tem dado certo. Foi um resultado maravilhoso, mas tem muito pela frente. Não caiu a ficha, não entendi ainda, 470 pontos, 7 mil dólares na conta”, vibrou Loch.

Cimatti e Giusti faturam primeiro título juntas


Na final feminina, as italianas Sofia Cimatti, bicampeã mundial e 8ª do mundo, e Greta Giusti, 10ª colocada, faturaram o primeiro título juntas ao derrotarem na decisão as brasileiras Vitória Marchezini, de 18 anos, 5ª do mundo, e a paulistana Sophia Chow, 6ª, por 6/4 e 6/2.

O troféu é o 59º de Sofia e o maior da carreira de Greta. “Estou muito feliz, nem consigo falar muito pois é uma emoção incrível. Só quero falar que esse torneio é para minha família que me dá tanto suporte”, vibrou Giusti. Cimatti. “Estamos construindo cada vez mais nossa parceria. No começo da temporada, encontramos mais dificuldades, mas acreditamos no processo. Quero parabenizar a Greta, que jogou demais e suportou eu e o Ale (Bucelli, técnico) nos primeiros meses.”

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás

O bom do beach tennis é que é um esporte fácil. Muitos podem aprender e rapidamente ter um alto nível, tanto jovem quanto velho
Bem diferente do tenis, em que o cara tem que começar criança se quiser ter uma chance bem lá na frente

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wild enfrenta inspirado Monfils e a torcida francesa em Paris

A homenagem de Roland Garros ao adeus de Alizé Cornet

PUBLICIDADE