PLACAR

Djokovic elege os três jogos mais marcantes contra Nadal

Foto: Philippe Montigny / FFT

Monte Carlo (Mônaco) – A um dia de fazer sua estreia no Masters 1000 de Monte Carlo, o sérvio Novak Djokovic concedeu uma entrevista para a jogadora francesa Alizé Lim, do canal Eurosport. Na conversa, o atual número 1 do mundo falou sobre sua rivalidade com Rafael Nadal e elegeu os três jogos mais marcantes que disputou contra o espanhol. Um deles aconteceu justamente no saibro monegasco, há 11 anos.

“Houve vários [encontros memoráveis], mas tenho que lembrar os que eu venci. Para mim, os principais foram a final do Australian Open de 2012, que durou quase seis horas, a primeira vez que ganhei dele aqui no saibro de Monte Carlo, em 2013, e a primeira vez que ganhei dele em Roland Garros, em 2015”, recordou Nole.

Em tom de nostalgia, o sérvio recordou os momentos vividos ao lado do rival e também justificou as suas escolhas para essa lista. “Eu escolhi essas três, mas eu perdi muito mais vezes para ele no saibro. Nós nos encontramos mais de 50 vezes [59 no total] e isso é incrível. A rivalidade que tivemos foi a maior em número de partidas disputadas e eu me sinto muito orgulhoso disso. Acho que provavelmente poderemos apreciar e refletir mais sobre isso quando deixarmos a raquete de lado, bebendo um mojito na praia e realmente lembrarmos desses momentos juntos”, sugeriu o jogador de 36 anos.

Relembre os três duelos escolhidos por Djokovic:

Australian Open 2012
Em uma das partidas mais memoráveis da história do tênis, Djokovic e Nadal lutaram por 5h53 na decisão do Aberto da Austrália de 2012, com vitória do sérvio por 5/7, 6/4, 6/2, 6/7 (5-7) e 7/5, naquele que foi o seu terceiro de dez títulos conquistados em Melbourne e o quinto de Grand Slam no geral.

Monte Carlo 2013
No ano seguinte, Nole levantaria um troféu inédito no saibro monegasco ao bater Rafa pela terceira vez na carreira sobre a terra batida, encerrando um reinado de oito anos do espanhol no Principado de Mônaco. O sérvio venceu aquela decisão por 6/2 e 7/6 (7-1). Dos 59 jogos disputados entre eles, 28 aconteceram no saibro, com 20 vitórias de Nadal em seu piso favorito.

Roland Garros 2015
Somente no Grand Slam francês, Djokovic e Nadal se enfrentaram em dez oportunidades, com oito triunfos de Rafa. Mas foi justamente a primeira vitória do sérvio que ele coloca como um dos seus momentos preferidos diante do rival. Isso aconteceu nas quartas de final de 2015, quando Nole acabou levando a melhor em sets diretos, parciais de 7/5, 6/3 e 6/1. No entanto, ele acabou perdendo a decisão para o suíço Stan Wawrinka e só pôde comemorar seu primeiro título em Paris no ano seguinte. Mais tarde, voltaria a ser campeão em 2021, batendo o próprio Nadal na semi, e em 2023.

27 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Dennis Silva
Dennis Silva
1 mês atrás

Verdadeiros craques do tênis. Muitos jogos inesquecíveis.

Flávio
Flávio
1 mês atrás
Responder para  Dennis Silva

Acho que Djokovic esqueceu o RG de 2021, quando eliminou Nadal nas semi e abriu caminho para o título de RG, portanto, a meu ver, essa vitória foi mais marcante porque foi RG.

vera
vera
1 mês atrás
Responder para  Flávio

Sem dúvida Flávio.Esse jogo foi simplesmente espetacular.

Belarmino Jr
Belarmino Jr
1 mês atrás

Eu não entendi porque marcou tanto para ele a vitória sobre Rafa em RG, sendo que o espanhol jogou com 30% da capacidade naquele jogo.

Aliás nenhum tenista venceu Rafa em Paris com o espanhol jogando acima de 60% do que pode no saibro francês.

Vitor
Vitor
1 mês atrás
Responder para  Belarmino Jr

Hahahahah, eu sei que é difícil engolir Djokovic como GOAT.

Wilson
Wilson
1 mês atrás
Responder para  Belarmino Jr

N li isso. Kkkk

Rogério
Rogério
1 mês atrás
Responder para  Belarmino Jr

Affs, 2021 e Nadal não estava bem? Acho que você não entende nada de tênis meu amigo.
Nadal não é um Deus, perdeu porquê Novak Djokovic foi melhor que ele nesses jogos, aceita que dói menos. Hahaha

vera
vera
1 mês atrás
Responder para  Rogério

Nadal estava voando. Mas Nole voou mais alto.

Lucas
Lucas
1 mês atrás
Responder para  Belarmino Jr

Piada cara, 2021 nadal jogou muito e perdeu

Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás
Responder para  Belarmino Jr

Essa é a narrativa que ele criou para ele, de que só o vencem se ele selesionou. Não deveria se retirar da partida, se não tinha condições?

SANDRO
SANDRO
1 mês atrás
Responder para  Belarmino Jr

Em 2021 NADAL estava jogando muito e Djokovic o venceu em uma semifinal memorável que entrou para história!!!!

vera
vera
1 mês atrás
Responder para  SANDRO

Exatamente .

Fernando Venezian
Fernando Venezian
1 mês atrás

Tiraria a partida do AO. Acho as vitórias no saibro muito mais marcantes, por se tratar do Rafa

Carlos Alberto Alves
Carlos Alberto Alves
1 mês atrás

Eu já considero o do AO 2012 uma das maiores e melhores, não só entre os dois, mas uma das maiores de todos os tempos!!! Inclusive quando o jogo acabou os dois estavam tão exaustos que encostaram na rede, enquanto um dos patrocinadores falava, não me recordo muito bem se foi isso mesmo, mas foi um jogo simplesmente memorável, parecia dois gladiadores, depois ainda tem gente que acha jogos longos entediantes, eu acho o contrário, apesar de respeitar quem pensa desta forma. Aquele jogo eu ficaria assistindo por mais 2 horas tranquilamente, claro que do sofá é muito fácil falar, mas em termos de emoção, estes jogos longos são incríveis, porque a disputa por cada ponto é simplesmente espetacular, isso na minha modesta opinião é claro.

Rogério
Rogério
1 mês atrás

Nole é sem sombra de dúvidas o G.O.A.T. Mas eu respeito tanto o Nadal ( Rei do saibro) quanto o Roger. Ambos são jogadores fora de série, viva o Big 3

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
1 mês atrás

Em minha opinião, as 3 maiores partidas ganhas pelo craque foram: Australian Open 2012; Wimbledon 2018; Roland Garros 2021. A semifinal em WB/2018 foi a mais equilibrada e a melhor do ponto de vista técnico, com 73 winners para ambos e o Djoko conquistou 195 pontos contra 191 de Nadal.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Foram essas mesmo. Monte Carlo e a primeira em RG foram mais por causa de tabus quebrados.

Rogério
Rogério
1 mês atrás

Nole ganhou do Nadal em Roma, Madrid, Monte Carlos e em RG. Nadal é o rei do saibro e Novak o rei do tênis, haha

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Rogério

3 em Roma, 2 em MC, 2 em RG e 1 em Madri. Monstruoso de fato.

Osvaldo
Osvaldo
1 mês atrás

espere até o Touro Miúra renovado pegar esse semi-aposentado durante a gira de saibro…
#vamoNadal #rumoaos25slams #euacredito

Pancho Delgado
Pancho Delgado
1 mês atrás

Acho os três mais marcantes:

AO 2012
RG 2013
Madrid 2009 (Djokovic no fim deu o título de Madrid pra Federer)

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Pancho Delgado

Isso é verdade. Não fosse aquela batalha da semi, o Terceirão só teria uma mísera vitória sobre o Nadal no saibro em Hamburgo 2007.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

Essa de dizer que Terceirão foi criação tua , e’ uma mentira absurda rs . Já rolava no extinto Fake TênisBrasil muito antes de ti . A não ser , como sempre desconfio , fazias parte daqueles fanáticos com outro Nick kkkkkkkk. Abs!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Foi criação minha mesmo, mas no Blog.

Não, eu não fazia, mas via você enchendo o saco de um monte e até sendo bloqueado por isso. Bem-feito, kkkkkk.

Abs!

Paulo
Paulo
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

Uma criação estúpida, digna de alguém raso e sem noção de tênis e educação.

Paulo
Paulo
1 mês atrás
Responder para  Pancho Delgado

o Federer jogou perfeito naquele jogo em Madrid 2009, ganharia do djokovic também.

SANDRO
SANDRO
1 mês atrás

Já, para mim, a partida mais marcante entre NADAL e DJOKOVIC foi a semifinal de ROLAND GARROS 2021: um épico!!! Um jogaço de 2 craques dando tudo de si !!!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE