PLACAR

Djokovic destaca melhor jogo na semana e encara Mannarino nas oitavas

Foto Corinne Dubreuil/FFT

Melbourne (Austrália) – Classificado para as oitavas de final do Australian Open, Novak Djokovic destacou o desempenho apresentado na partida desta sexta-feira contra o argentino Tomas Etcheverry, 32º do ranking. Depois de ter enfrentado jogos longos nas duas primeiras rodadas, o sérvio conseguiu enfim uma vitória em sets diretos nesta edição do torneio. Ele afirma ter feito seu melhor jogo na semana e identificou sinais positivos, em seu nível de tênis e no condicionamento físico, que dão confiança na busca pelo 11º título no torneio e pelo 25º Grand Slam.

“Fiz uma grande partida. E tive o meu melhor desempenho durante este torneio. Estou muito satisfeito com a forma como joguei durante todo a partida, principalmente nos dois primeiros sets”, disse Djokovic após a vitória por 6/3, 6/3 e 7/6 (7-2) sobe Etcheverry. Foi o terceiro confronto que ele fez contra o argentino e ele segue sem perder sets.

“Ele aumentou seu nível de tênis provavelmente no terceiro set e o jogo ficou mais equilibrado. Mas no tiebreak, acho que fiz as escolhas certas, os saques certos e fechei na sequência”, avaliou o número 1 do mundo. “Joguei melhor do que nas duas primeiras rodadas e estou começando a me sentir melhor em termos de jogo e fisicamente também. São sinais positivos, mas ainda não estou jogando meu melhor tênis”.

“Estou muito aliviado e feliz pela forma que eu joguei e me senti em quadra esta noite. Quando comecei o torneio, eu estava muito bem de saúde, fisicamente e também em termos de jogo. Está tudo conectado, obviamente. Não tive meu melhor desempenho pensando em nível de tênis, mas estou na quarta rodada. Acredito que as coisas irão progredir à medida que o torneio avança. Espero melhorar a cada dia”, complementou o decacampeão em Melbourne.

E apesar de terminar a partida feliz com seu nível de tênis, o sérvio ainda teve que lidar com algumas frustrações durante o jogo. “Acho que faz parte do jogo. Faz parte de quem eu sou. Tenho certeza de que todos passam por momentos de crise, principalmente nos jogos em que não se sentem bem e têm dúvidas. A questão é como você supera essas dúvidas e se concentra em estar no presente e tentar tirar o máximo proveito de si mesmo para o próximo ponto”.

“Às vezes você simplesmente acorda sem se sentir bem e começa a duvidar que possa vencer uma partida ou jogar bem. Essas são algumas das coisas com as quais você terá que lidar mentalmente durante a partida”.

Mannarino elimina Shelton em cinco sets
O adversário de Djokovic nas oitavas será o francês Adrian Mannarino, canhoto de 35 anos e que vive o melhor momento da carreira, ocupando o 19º lugar do ranking. O sérvio venceu os quatro duelos anteriores contra o francês, dois deles em Grand Slam, e cedeu apenas um set ao francês. Eles não se enfrentam desde 2018.

Mannarino se classificou para as oitavas de final depois de vencer o norte-americano Ben Shelton, 16º do mundo, em uma longa partida de cinco sets e 4h46, com parciais de 7/6 (7-4), 1/6, 6/7 (2-7), 6/3 e 6/4. O francês já disputou 15 sets neste Australian Open, tendo passado pelo suíço Stan Wawrinka na estreia e pelo espanhol Jaume Munar na segunda rodada. Esta é apenas a segunda vez na carreira que ele chega às oitavas na Austrália.

Leia mais:

Djoko festeja outro feito com melhor atuação e oitavas

7 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
1 mês atrás

Na torcida pelo goat.
#Rumoaomajor25

Fernando Venezian
Fernando Venezian
1 mês atrás

Vai pegar um adversário arrebentando por longas batalhas de 5 sets! Esse é o jogo pra economizar energia!

Jorge
Jorge
1 mês atrás

Mannarino desligou na cara do Shelton.

Guilherme ES Ribeiro
Guilherme ES Ribeiro
1 mês atrás

Djoko vai atrás da sua 58º quartas de final de Grand Slam, igualando-se a Roger Federer.

Vagner Paiva
1 mês atrás

Tamarindo

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás

É sempre um prazer ver o maior de todos os esportes em quadra. Espero que consiga jogar até os 40.

Balbino Neto
Balbino Neto
1 mês atrás

O destaque desse jogo é que Echeverria é um baita tenista em ascenção, mas mesmo assim, inacreditavelmente Djokovic fez parecer fácil essa vitória em 3 sets. O mais impressionante é que nenhum comentarista profissional se dá conta disso, exatamente porque Djokovic poucos tem a capacidade de ler.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE