PLACAR

Coria mira pensão da ATP para garantir o futuro

Federico Coria (Foto: Córdoba Open)

Córdoba (Argentina) – Com quase 32 anos de idade, o argentino Federico Coria já vem pensando na vida pós-carreira. Classificado para as quartas de final do ATP 250 de Córdoba, disputado em quadras de saibro do seu país natal, o atual 93º do ranking revelou um plano curioso para os seus últimos anos no circuito.

Segundo ele, o principal objetivo será cumprir a exigência de cinco temporadas disputando torneios de nível ATP para ter direito a receber a pensão oficial da entidade depois dos 49 anos. “É uma das grandes metas que tenho para poder gerar uma renda extra quando eu tiver uma família”, disse durante coletiva de imprensa no torneio caseiro.

O benefício em questão existe desde 1990 e se dá como uma espécie de aposentadoria para jogadores que contribuíram com o programa pelo período de três anos ou aqueles que disputaram o circuito da ATP por pelo menos cinco temporadas.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Uma vez contemplado, o tenista, ao completar 50 anos, passa a receber recursos por duas décadas. Em 2022, o Plano de Aposentadoria teve contribuição recorde, com US$ 167,9 mil distribuídos para cada um dos 165 jogadores agraciados. Atualmente, cerca de 300 tenistas são remunerados pelo programa.

Atual membro do Conselho Consultivo de Jogadores da ATP, o australiano Matthew Ebden elogiou recentemente a iniciativa. “Lembro-me que no primeiro ano em que cumpri os requisitos para receber esse bônus, a contribuição foi de US$ 10 mil. Embora os valores de 2022 tenham sido excepcionalmente grandes devido às fortes receitas provenientes do circuito, a contribuição anual tem crescido constantemente ao longo do tempo”, destacou o duplista de 36 anos.

Outro membro do conselho, o russo Andrey Rublev reforçou os pensamentos de Ebden sobre a importância do plano. “O plano continua a crescer a cada ano e oferecerá um grande apoio aos jogadores aposentados, especialmente aqueles que não conseguirão chegar nas grandes finais e ganhar grandes premiações, e merecem ser cuidados quando suas carreiras terminarem. Nem todo mundo tem a carreira de Roger, Rafa ou Novak, e o plano de pensões é uma parte fundamental da segurança financeira de muitos jogadores depois dos 50”, frisou.

4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Rocky Balboa
Rocky Balboa
20 dias atrás

167 mil dólares distribuídos entre 165 jogadores durante todo o ano de 2022? Que bela porcaria, deu em torno de mil dólares em um ano inteiro pra cada um.

Andre
Andre
20 dias atrás
Responder para  Rocky Balboa

Ficou meio confuso, mas cada jogador recebeu 167 mil dólares.
Fonte: https://www.atptour.com/en/news/atp-retirement-plan-record-contribution

Marcelo Ikeda
Marcelo Ikeda
20 dias atrás

Que interessante! Não sabia desse programa!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE