PLACAR

Cadeirantes: Daniel e Ymanitu vão jogar o Master

Daniel Rodrigues (Foto: Sara Hawk/FPTenis)

Florianópolis (SC) – O mineiro Daniel Rodrigues (20° no ranking da ITF) e o catarinense Ymanitu Silva (10° no ranking da categoria Quad da ITF) estão de malas prontas para Barcelona, na Espanha, onde disputarão o Wheelchair Tennis Master. O torneio reúne os principais atletas do mundo do tênis em cadeira de rodas e acontece de 30 de outubro a 5 de novembro.

Os tenistas jogarão a competição nas duplas. Silva repetirá, pela oitava vez, a parceria de sucesso com o eslovaco Tomas Masaryk. Ao todo, os dois já conquistaram quatro títulos juntos desde 2022. Já Rodrigues estará ao lado do norte-americano Casey Ratzlaff pela sétima vez.

Presente na competição pela quarta vez, Ymanitu explica que a experiência ajuda na adaptação para o evento. “É muito importante ter uma longa sequência e bagagem de torneios. Poder jogar mais um Master é fruto de muito trabalho, dedicação , principalmente, aos apoiadores que possuo, como a CBT, que acredita no meu potencial”, disse.

Daniel vai para a sua terceira participação e está focado em buscar uma boa colocação no torneio. “Esse Master vai ser muito importante, porque eu já vou estar na Espanha, competindo e treinando. Claro que não será fácil, mas vou dar o meu melhor para conseguir um bom resultado”, comentou.

Para o vice-presidente da Confederação Brasileira de Tênis (CBT), Jesus Tajra, o resultado é possível graças ao esforço dos atletas e da entidade. “É muito importante classificar os nossos atletas nas melhores posições do ranking mundial e possibilitar que disputem o Master, seja em simples ou duplas. A conquista vem de um trabalho a longo prazo que a CBT realiza com o apoio do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e permite que tenhamos, pela oitava vez consecutiva, tenistas disputando o Finals. Assim, fazemos com que a modalidade cresça ainda mais”, completou.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE