PLACAR

Bublik salva 3 match-points de Shapovalov, Monfils cai na estreia

Alexander Bublik (Foto: Open Sud de France)

Montpellier (França) – No jogo que encerrou a rodada desta quarta-feira pelo ATP 250 de Montpellier, Alexander Bublik teve trabalho para superar sua partida de estreia no torneio francês em quadras duras e cobertas. Cabeça 2 do evento e campeão em 2022, o cazaque salvou três match-points na vitória sobre o canadense Denis Shapovalov por 1/6, 7/6 (14-12) e 6/3 em 2h25 de partida.

O primeiro match-point que Bublik salvou foi quando ele perdia o segundo set por 6/5. Os outros dois foram no tiebreak da segunda parcial. Shapovalov disparou 16 aces na partida, todos entre dois primeiros sets. Já na parcial decisiva, o cazaque conseguiu uma quebra logo cedo e já saiu vencendo por 3/0 para sustentar a vantagem até o fim.

O adversário de Bublik nas quartas de final virá da partida entre o cazaque Alexander Shevchenko e o francês Gregoire Barrere. Nesta quarta-feira, Shevchenko venceu o tcheco Dalibor Svrcina por 6/4, 4/6 e 6/4. Já Shapovalov conseguiu em Montpellier sua primeira vitória desde julho do ano passado. Recuperado recentemente de uma lesão no joelho, o ex-número 10 do mundo está com 24 anos e ocupa atualmente o 137º lugar do ranking da ATP.

Outros dois jogadores confirmaram vagas nas quartas. O convidado Harold Mayot venceu um duelo francês contra Benoit Paire por 6/1 e 6/4. Ele espera o vencedor entre o também anfitrião Arthur Cazaux e o canadense Felix Auger-Aliassime, cabeça 3 do torneio. Já o norte-americano Michael Mmoh bateu o francês Alexandre Muller por duplo 6/4. Mmoh pode enfrentar o dinamarquês Holger Rune, principal cabeça de chave ou o espanhol vindo do quali Pablo Llamas Ruiz.

Já no complemento da primeira rodada, o francês Gael Monfils não passou da rodada de estreia. Tricampeão do torneio foi superado pelo italiano Flavio Cobolli por 6/7 (8-10), 6/3 e 6/0. Cobolli enfrenta o francês Constant Lestienne, que bateu o espanhol Bernabe Zapata por 4/6, 4/6 e 6/2.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE