PLACAR

Brasil viaja para Suécia no quali da Copa Davis

Foto: Divulgação/CBT

Londres (Inglaterra) – O tênis brasileiro terá novamente de jogar fora de casa no qualificatório da Copa Davis de 2024. Em sorteio realizado neste domingo pela Federação Internacional, o time de Jaime Oncins pegou a Suécia, cabeça 11, e pelo regulamento de alternância de sedes terá de ir ao provável piso sintético coberto.

O quali para o Grupo Mundial da Copa Davis reúne 24 países, que foram divididos em 12 confrontos. Os duelos acontecem entre 2 e 4 de fevereiro de 2024, com duas simples no primeiro dia e uma dupla e mais duas simples no segundo dia. Os vencedores avançam à fase final da Davis, no formato de grupos e em quatro sedes distintas, em setembro. As quartas, semi e final foram novamente confirmadas para Málaga.

O Brasil ganhou o direito de disputar o quali com a grande vitória sobre a Dinamarca, fora de casa, em setembro.

Veja os 12 duelos determinados no sorteio, com indicação do número para os cabeças de casa e de C para quem direito a jogar em casa.

[1][C] Canadá x Coreia
[2][C] Sérvia x Eslováquia
[3][C] Croácia x Bélgica
[4] Alemanha x Hungria [C]
[5][C] Holanda x Suíça
[6][C] República Tcheca x Israel
[7] EUA x Ucrânia [C]
[8][C] Finlândia x Portugal
[9] França x Taiwan [C]
[10] Cazaquistão x Argentina [C]
[11][C] Suécia x Brasil
[12][C] Chile x Peru

17 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Guilherme ES Ribeiro
Guilherme ES Ribeiro
2 meses atrás

Confronto bem acessível. Pelos rankings, Brasil favorito. Mas é fora, e o piso coberto sintético pode complicar. Mas é uma situação similar a da Dinamarca. Dá pra passar

André Aguiar
André Aguiar
2 meses atrás

Demos sorte nos sorteios da Davis e da BJK. A meu ver, ainda que tendo que jogar fora de casa, a Suécia era a segunda melhor opção na Davis. Tchéquia em casa seria a primeira. As outras possibilidades certas de jogar em casa seriam contra EUA e Chile, adversários mais difíceis que a atual Suécia, cujo melhor ranqueado é o Elias Ymer (159). O irmão Mikael (135) está suspenso.
Na BJK, das oito opções, Alemanha era a segunda melhor, atrás apenas da Eslováquia, contra a qual também jogaríamos em casa.

Jorge Luiz
Jorge Luiz
2 meses atrás

Ótima oportunidade, bamos!!

Jorge Luiz
Jorge Luiz
2 meses atrás

Adversário acessível

Ubirajara
Ubirajara
2 meses atrás

12 duelos? Faltam 4…

Adriano
Adriano
2 meses atrás

Por onde andam Lara, Emidio, Gel, Fernandes e CIA LTDA?
Foram banidos do site?

Wallace fernando
Wallace fernando
2 meses atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Graças a Deus a toxidade do site se foi! Chega de baixaria e dá-lhe tennis!

Ivan Sakharov
Ivan Sakharov
2 meses atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Bom saber disto, Dalcim. Chega de baixaria e ataques.

Adriano
Adriano
2 meses atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Muito obrigado caro Dalcim pelo feedback.

Henrique Max
Henrique Max
2 meses atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Dalcim, o site mudou? Pelo modo que entrava antes está indisponível… Não gostei tanto deste formato, mas acho que é questão de costume…

Jefferson themoteo
Jefferson themoteo
2 meses atrás

Acho que dar pra ganhar

Refaelov
Refaelov
2 meses atrás

Eu acho inaceitável manterem essas finais da Davis seguidamente num msm país.. vai totalmente contra o espírito da competição..

Com relação ao sorteio do Brasil, como já falaram: apesar de fora de casa, eu me arriscaria a dizer q é o adversário mais acessível..

Graciliano Oliveira
Graciliano Oliveira
2 meses atrás

Parabéns pelo novo site, ótimo não precisar ter facebook para entrar.

diego
diego
2 meses atrás

Curiosamente as finais para o país do Piquet,que teve essa brilhante ideia de fazer isso com essa competição que é tão maravilhosa

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE