PLACAR

Bopanna se consagra aos 43 com Slam inédito e nº 1 de duplas

Rohan Bopanna e Matthew Ebden (Foto: Tennis Australia)

Melbourne (Austrália) – O indiano Rohan Bopanna é o grande personagem da chave de duplas do Australian Open, ao conquistar seu primeiro Grand Slam aos 43 anos e chegar ao número 1 do ranking na modalidade. Bopanna e o australiano Matthew Ebden asseguraram o título com a vitória sobre a dupla italiana de Simone Bolelli e Andrea Vavassori por 7/6 (7-0) e 7/5.

Bopanna se torna o jogador mais velho da Era Aberta a conquistar um título de Grand Slam nas duplas masculinas, superando o holandês Jean-Julien Rojer, campeão de Roland Garros aos 40 anos em 2022, ao lado do salvadorenho Marcelo Arevalo. Na Austrália, o recordista era o também indiano Leander Paes, que conquistou o título aos 38 anos em 2012, ao lado do tcheco Radek Stepanek.

Esta foi apenas a terceira final de Slam do indiano nas duplas masculinas. A primeira foi ainda em 2010, ao lado do paquistanês Aisam Qureshi. Já no ano passado, ele e Ebden também chegaram à decisão em Nova York. Já nas duplas mistas, Bopanna tem um título de Roland Garros em 2017, ao lado da canadense Gabriela Dabrowski.

Na próxima segunda-feira, Bopanna também será o número 1 do mundo mais velho em um ranking da ATP. A marca anterior era do norte-americano Mike Bryan, cuja última passagem pela liderança do ranking terminou em 14 de julho de 2019, quando ele tinha 41 anos e 76 dias. O indiano estará com 43 anos e 331 dias ao assumir o topo do ranking pela primeira vez na carreira.

Já o anfitrião Matthew Ebden conquistou seu segundo Grand Slam aos 36 anos e o primeiro em casa. O australiano foi campeão na grama de Wimbledon em 2022, ao lado de Max Purcell. Ele terá o mesmo número de pontos no ranking que Bopanna na segunda-feira, mas jogou mais torneios que o atual parceiro no ano passado. Portanto, o indiano se torna individualmente o número 1 do mundo em duplas.

Entre os italianos vice-campeões em Melbourne, Bolelli buscava o segundo título de Australian Open. O veterano de 38 anos foi campeão em 2015 ao lado do compatriota Fabio Fognini. Já o parceiro Vavassori, de 28 anos, disputou sua primeira final de Grand Slam.

O primeiro set da partida foi inteiramente sem quebras, sendo que a dupla italiana escapou de dois break-points ainda nos primeiros games e teve uma chance de quebra quando o placar estava empatado por 5/5. Bopanna e Ebden conseguiram confirmar o difícil game de saque e confirmaram o tiebreak. Em vantagem no placar, eles não enfrentaram break-points no segundo set e conseguiram a única quebra já na reta final do jogo, antes de o australiano sacar para o jogo e o indiano definir a disputa na rede para conquistar o título.

 

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
SANDRO
SANDRO
5 meses atrás

E tem “HATERS” que dizem que BEATRIZ HADDAD, com apenas 27 anos, não pode mais evoluir seu jogo… Enquanto você estiver em quadra, você pode sim evoluir e melhorar seu jogo, DJOKOVIC evoluiu muito depois dos 30 anos e quer exemplo maior que o do BOPANNA em que a melhor fase de seu jogo e, consequentemente, de sua carreira veio após os 40 anos de idade???

Rocky Balboa
Rocky Balboa
5 meses atrás
Responder para  SANDRO

Poder ela pode mas tu deu dois exemplos de excessões, duplas é um jogo muito menos físico então da pra jogar tranquilamente com idade avançada e o Djokovic é um monstro, uma aberraçao do esporte

Flávio
Flávio
5 meses atrás
Responder para  SANDRO

Sandro campeão de dupla vale tão pouco como ser campeão estadual de futebol por uma equipe grande, portanto não perco nem tempo com isso por isso acho desnecessário essa sua comparação.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE