PLACAR

Bia vence em três sets e consegue a revanche contra Fernandez

Foto: Jimmie48/WTA

San Diego (EUA) – Em seu primeiro compromisso desde o US Open, Beatriz Haddad Maia estreou com vitória no WTA 500 de San Diego. A número 1 do Brasil e 20ª do mundo precisou de três sets para superar a canadense Leylah Fernandez, ex-número 13 do ranking e atual 74ª colocada, com parciais de 6/3, 5/7 e 6/2 em 2h35 de partida.

O resultado serviu de revanche para Bia, que havia sido superada por Fernandez no início de agosto em Montréal. O histórico de confrontos contra a canadense de apenas 21 anos está agora empatado por 2 a 2. A paulista de 27 anos enfrenta na próxima fase a ucraniana Marta Kostyuk, que bateu a polonesa Magda Linette, 45ª do ranking, por 6/2 e 7/6 (7-5). O confronto é inédito no circuito.

Mais uma vez, Bia jogará no encerramento da rodada, por volta das 23h (de Brasília) desta quarta-feira. A sessão noturna começa às 21h30 com a norte-americana Sloane Stephens e a francesa Caroline Garcia. Enquanto Garcia é a cabeça 2 do torneio e entra direto nas oitavas, Stephens estreou vencendo a belga Elise Mertens por 6/1 e 6/3. Todas as partidas das oitavas acontecem nesta quarta, já que o torneio termina no sábado.

“Acho que a chave para vencer hoje foi lutar. Sei que as estreias são difíceis para todo mundo e sabia que enfrentaria uma grande jogadora, ela já foi finalista de Grand Slam. Mesmo não jogando meu melhor tênis, tive que me dar mais uma chance”, disse Bia na entrevista em quadra. “Depois que perdi o segundo set, só pensei: ‘Vamos para o próximo. Assim é o tênis’. Todo jogo a gente pode passar por algumas quedas. Eu tive match-points, isso ficou na minha cabeça por algum momento, mas eu seguia me motivando. Tentei focar sempre no próximo ponto”.

Bia teve match-point no 2º set e precisou manter o foco no 3º
O set inicial foi muito bem controlado por Bia, que se aproveitou da instabilidade de Fernandez nos games de saque. A canadense colocou apenas 45% de primeiros serviços em quadra e fez cinco duplas faltas, permitindo três quebras. A brasileira mostrava boa movimentação de fundo, enquanto a rival tinha dificuldade nos ralis mais longos, frequentes em uma quadra dura mais lenta como a de San Diego, ainda mais à noite. Bia terminou a parcial vencendo quatro games seguidos. Ela fez 6 a 1 nos winners e cometeu 8 erros contra 9 da rival.

Fernandez começou o segundo set com quebra acima e fez 2/1, mas Bia buscou o empate de imediato e retomou o controle da partida. No duelo entre duas jogadoras canhotas, a brasileira apresentava os golpes mais pesados e maior iniciativa dos pontos. Ela voltou a quebrar e fez 4/2, mas permitiu o empate no oitavo game. Na sequência, Bia confirmou o serviço sem maiores riscos e passou a pressão para o outro lado. Com boas devoluções, atacando as paralelas e contando com mais uma dupla falta da rival, ela chegou ao match-point. Mas Fernandez se salvou e confirmou o serviço. Pouco depois, a canadense quebrou e passou à frente. O final de set foi errático para Bia, que teve que disputar mais uma parcial.

Bia começou o set decisivo confirmando seus serviços de forma mais tranquila e colocando pressão sobre os serviços de Fernandez. A canadense salvou o primeiro break-point ao suportar um rali muito longo, mas não evitou uma quebra dois games mais tarde. Quando Bia já liderava por 3/1, enfrentou uma chance de quebra, mas a rival errou uma devolução. Depois disso, a paulistana voltou a confirmar seus serviços de forma tranquila e deu tempo ainda de mais uma quebra antes de confirmar a vitória. Bia terminou o jogo com mais winners, 28 a 16 e cometeu 20 erros contra 29 da rival.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE