PLACAR

Bia supera altos e baixos e confirma favoritismo na estreia

Foto: Internationaux de Strasbourg

Estrasburgo (França) – Entrado direto na segunda rodada do WTA 500 de Estrasburgo, onde é a cabeça de chave número 2, a paulista Beatriz Haddad Maia oscilou diante de Emma Navarro, mas novamente bateu a norte-americana, repetiu o resultado de semanas atrás em Madri e fechou o jogo em sets diretos, com o placar final de 6/4 e 7/6 (7-)  anotado em 2h17 de partida.

A próxima adversária da brasileira na competição será a russa Liudmila Samsonova, quinta pré-classificada, que buscou uma boa virada no confronto difícil contra a canadense Leylah Fernandez, marcando parciais de 4/6, 6/4 e 6/2, em 2h25 de disputa. Será a primeira vez que as duas medirão forças no circuito profissional.

Depois de perder uma colocação no ranking desta segunda-feira, a paulistana de 27 anos já está se recuperando e voltando para a 13ª colocação com a vaga nas quartas de final em Estrasburgo. Ela precisa agora de pelo menos mais dois triunfos para continuar subindo e tem até a chance de voltar ao top 10 se for campeã do torneio.

Começo de jogo ruim de Bia

Bia levou um grande susto no começo da partida, perdeu dois games de serviço seguidos e viu a norte-americana ter a chance de abrir 4/0, mas então começou sua reação e devolveu um dos breaks já no quarto game. Ela seguiu em desvantagem até o oitavo, quando devolveu a segunda quebra e empatou o placar pela primeira vez ao fazer 4/4.

Se o início não foi nada positivo para a brasileira, a reta final foi o oposto, já que ela não apenas devolveu a segunda quebra como anotou outra, saindo de 2/4 para fazer 6/4, com quatro games vencidos na sequência. Bia ainda mostrou forças ao ser pressionada no nono game, quando salvou seis break-points para confirmar o serviço.

Sofrimento e tiebreak para fechar

No segundo set, mais uma vez a paulista derrapou na largada e foi quebrada no primeiro game, só que a reação foi imediata e no game seguinte ela tinha empatado por 1/1. A partir do quinto game veio uma sequência de chances de quebra para ambos os lados. A norte-americana perdeu um break-point no quinto, Bia conseguiu uma quebra no sexto, viu Navarro devolver no sétimo e anotou outra no oitavo.

A número 1 do Brasil e 14 do mundo sacou para fechar em 5/3, perdeu dois match-points e foi quebrada. Aproveitando o momento de baixa, Navarro reverteu a situação e venceu três games seguidos, com mais uma quebra, chegando ela a sacar para fechar em 6/5. Bia de novo cresceu no fim, devolveu a quebra, forçou o tiebreak e selou a vitória ao dominar as ações no desempate, perdendo só um ponto.

55 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
André
André
1 mês atrás

Belo resultado da Bia, teve que jogar muita bola para superar a Navarro em dois sets. A matéria fala em oscilação, mas essa é a tônica do tênis feminino. Na partida de hoje foi mais fruto da dificuldade imposta pela Emma…

Beto_poa
Beto_poa
1 mês atrás
Responder para  André

se todas fossem capaz de servir como a Serena, nao haveriam essas oscilações que você fala.

Rafael Azevedo
Rafael Azevedo
1 mês atrás
Responder para  Beto_poa

Se todas sacassem como a Serena, não haveria “a Serena”.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
1 mês atrás
Responder para  Beto_poa

Jura ?. A grande Serena oscilou tanto que parou de vencer SLAM ainda em 2017 . Perdeu 10 FINAIS de SLAM, sendo que em Sets diretos para Muguruza ( RG ) , Kerber ( WIMBLEDON) e Bianca Andreescu ( USOPEN) . Sem as oscilações teria passado os 24 de Court com um pé nas costas rs. Abs!

BRUNO RICARDO SOARES DA COSTA
BRUNO RICARDO SOARES DA COSTA
1 mês atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Isoladamente até faz sentido o qu evc disse. Mas vc esqueceu de falar que a partir de 2017 Serena já tinha seus 37 anos e voltava de gravidez. Quantas atletas chegam a final de Slams depois dos 30 ( nao estou faland nem depois dos 35)? Poucas!!!!!!!! Graff mesmo aposentou-se aos 30. A maioria cai e muito de nível até antes disso. O Fato é que Serena chegava nessas finais na barra do puro talento, mas já não tinha físico para uma final na qual a adversária tinha peso de bola e movimentação muito melhor que a dela.

Adalberto
Adalberto
1 mês atrás
Responder para  André

Verdade!
A Navarro tem as oscilações também mas não deixou barato essa derrota!
Mas hoje também foi dia de sofrimento dos haters, que dia sim, outro também, vivem agourando a Bia!
VQV BIA!

Adalberto
Adalberto
1 mês atrás
Responder para  André

Mas… Que tal a equipe da Bia escutar a Patrícia Medrado e trabalhar intensamente o saque??
Ou será que eles tem medo de lesão?
Pode ser…
O Raonic é um dos mais potentes saques do masculino e vive nas lesões…
VQV BIA!

Paulo A.
Paulo A.
1 mês atrás
Responder para  André

Concordo com você. Emma é uma boa jogadora, vem em ascensão técnica e já estava mais adaptada às condições locais. Não esperava mesmo um jogo fácil, e não foi. Torço para que a Bia vá longe em Strasbourg e deslanche antes de RG.

Lamarck
Lamarck
1 mês atrás
Responder para  André

Cara, eu ia falar sobre isso. Muito ruim um título dessa forma, pois, em vez de destacar a vitória da Bia, destaca que ela oscilou. OI?
Os atletas não são máquinas.

José Nilton Dalcim
Admin
1 mês atrás
Responder para  Lamarck

Então você deveria ter ouvido a entrevista dela ainda em quadra, quando a primeira coisa que ela destacou ao repórter foram suas oscilações.

Fernando Romero
Fernando Romero
1 mês atrás

Jogando nesse nível ela não vai longe. Impressionante a oscilação durante o jogo. Se pega uma do nível dela, tipo Keys, tchau e benca.

LuizStipp92
LuizStipp92
1 mês atrás

Boa vitória, era um jogo perigoso. Ela está precisando de mais vitórias assim pra chegar com mais ritmo e mais confiante em RG

Gilbert Becou
Gilbert Becou
1 mês atrás

Boa Vitória,mas ela parece aqueles passeios de bug nas dunas de Natal.Gosta de emoção até o final

JotaDuLL
JotaDuLL
1 mês atrás
Responder para  Gilbert Becou

Boa, Ahahahahaha!!!

Guilherme do ES Ribeiro
Guilherme do ES Ribeiro
1 mês atrás

Boa vitória da Bia. Próxima rodada bem difícil Tb. Bora torcer. Vamos Bia

Paulo César Lima Fialho
Paulo César Lima Fialho
1 mês atrás

A Bia é muito boa e sei que vai nos dar muitas alegrias, como já está dando. Porém acho fundamental que ela se dedique um pouco mais no serviço. Há muito tempo que ela tem muitas dificuldades de fechar o game de serviços dela. E quando ela aprimorar este fundamento, vai se candidatar a ser número um do mundo.

Paulo A.
Paulo A.
1 mês atrás

Lembre que ela já operou o ombro e a coluna. E sofreu uma queda em quadra que quase acabou com a carreira dela. Logo ela jamais será uma grande sacadora apesar da ótima estatura e porte físico. Ela faz muito além do que pode a sua condição física, é uma grande guerreira.

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás
Responder para  Paulo A.

Isso são conjecturas que as pessoas fazem, ela jamais divulgou nada a esse respeito..

Carolina
Carolina
1 mês atrás
Responder para  Refaelov

Rafa já disse isso em entrevista

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Paulo A.

Não sabia desse fato. É sem dúvida um baita de um freio na parte técnica pra sacar. Nós fazemos cobranças inclusive eu sobre seu saque, mas detalhes como esse eu não sabia. Então a Bia está fazendo até demais em quadra. Tenho uma teoria sobre grandes sacadores inclusive no feminino, pra sacar veloz e forte tem que ter uma precisão, muitos tem talento pra isso e resto é treinar e muito o salto, veja vi em câmera lenta o saque da Iga Swiatek em Roma na final, impressionante e absurdo a altura do salto pra sacar. Então acredito mesmo a Bia com uma super envergadura e seus 1.85, fisicamente considerada grandona atrapalham e muito seu salto para um bom saque que encomode devido por essa limitação física evidente agora explicada, e olhe que ela fica no limite de um footfault, guerreira mesmo nunca vi cometer tal falta. Solução seria um saque sem muito esforço inteligente com eslice ou mesmo topspin angulado de canhoto tirando adversário mais fora da quadra e jogando com segunda bola. Ela saca muito procurando o “T” da quadra e acaba jogando na linha de baseline pra fault e out. Fica refém do segundo serviço. Então acredito que não tem como cobrar muito esse fundamento de saque com belo toss e salto da Bia, acredito ser bem difícil pra ela, por isso vemos muito isso no jogo dela e não muda, talvez seja isso o problema, ela está certíssima das limitações e está sempre falando em treinamento e melhoras, mas infelizmente no saque vai ser um pouco difícil essa correção no salto, mas nada é impossível procurar meios de sacar diferente com efeito. Vamos torcer, como canhota podia usar mais saque aberto, dificulta muito um ataque e uma defesa de slice. Vamos Bia!!!

Rodrigo
Rodrigo
1 mês atrás

Essa Emma joga muito, bom resultado para Bia. Não conheço muito essa próx. adversária da Bia, sei que ela saca muito, mas foi um bom teste para o próximo jogo.

André
André
1 mês atrás
Responder para  Rodrigo

Boa jogadora, forehand pesado e muita perna…

Roberto
Roberto
1 mês atrás

O Backhand esta um buraco no jogo dela e o saque continua instavel, torcer para conseguir melhorar isso, senão vai ser sempre essa toada, jogos ganhos no sufoco nas primeiras rodadas e queda diante de uma tenista mais solida

Blumenau
Blumenau
1 mês atrás
Responder para  Roberto

Tô sempre batendo nesta tecla, backhand flutuante, lento e no meio, é pedir pra tomar cacetada. E o saque precisa de um profissional para acertar, sacar a 120 Km/h não machuca ninguém.

Realista
Realista
1 mês atrás
Responder para  Roberto

No saibro, essas deficiências como saque e backhand não são tão acintosas como no piso duro, devido a lentisão natural do jogo. Ela acaba compensando com a ótima forma fisica dela, ainda que meio lenta pq ela é grandona. Mas no piso duro, vai ser complicado a temporada, como sempre o é para ela.

Paulo A.
Paulo A.
1 mês atrás
Responder para  Realista

Não procede. Os 3 títulos dela foram conquistados na grama e no piso sintético, ambos mais rápidos do que no saibro. E um vice-campeonato em duplas de um Grand Slam…em piso duro e rápido, lembra?

o realista
o realista
1 mês atrás
Responder para  Paulo A.

Eu não mencionei grama pq o piso é bom para ela junto com o saibro. Na grama, não precisa de grande potência , pois o saque já pega velocidade naturalmente e com o fato de ser canhota, ganha muitos pontos fáceis.
Bom, ela ganhou esse título no final b de fato. Mas é uma exceção, não a regra. A maior oarte dos torneios nesse piso ela perde no primeiro ou segundo jogo.

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás
Responder para  Paulo A.

Grama torna o slice com backhand um golpe mais efetivo pelo menor quique da bola..

Evandro
Evandro
1 mês atrás

Achei a Bia muito firme hoje. Mentalmente forte. A prova é a recuperação pra lá de segura no final de segundo set. Em outros tempos, (pense no jogo contra a Paoline, em que tinha uma frente ainda maior no placar) Bia tinha sucumbido no mental, embora consistente no jogo.

Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás

A Bia na frente do placar é sempre bom de ver, mostra mais segurança.
Foi bom ter pego a Navarro! A americana fez uma boa temporada de saibro ano passado em eventos 60 e 100, mas ainda não engrenou nos torneios de saibro de alto nível.
Samsonova também é uma boa opção e bem acessível. Jogadora que performa melhor no piso rápido e não vem tão bem esse ano. Nos últimos 9 jogos, só venceu 3 partidas. Outra informação relevante, em 2024 caiu em 8 toeneios logo primeira partida

Blumenau
Blumenau
1 mês atrás
Responder para  Paulo Mala

Não é bem isso não, às vezes, mesmo na frente, ela dá umas viajadas legais. Chega a sair de jogo pra desespero da torcida.

Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás
Responder para  Blumenau

Ah, sim. As viajadas ocorrem mesmo. Mas achei ela mais confiante, talvez pq já tinha vencido a Emma recentemente. Ela não apresentou aquela cara de choro e olhar nervoso pro técnico que ocorre sempre quando a casa está caindo

Walter
Walter
1 mês atrás

TB impecável. Recuperou-se bem depois de ter desperdiçado 2 MP. Dale

Blumenau
Blumenau
1 mês atrás
Responder para  Walter

A Bia vai ter que trocar de nome para Beatriz Haddad Fênix, porque o que ela conseguiu no segundo set foi um milagre, pois estava com o set perdido. Ainda bem que teve forças pra voltar, bastando jogar seu próprio jogo, e não o do técnico que só dá pitaco errado.

Blumenau
Blumenau
1 mês atrás

Impressionante, hoje Bia operou um milagre, saiu de um 0x30 pra fechar o set, porém quando sacou em 4×2 no 2° set e perdeu 5 gamepoints se descontrolou e conseguiu a proeza de ganhar um ponto em doze. Piorou mais ainda quando perdeu 2 MP e foi quebrada sacando pro jogo. Só melhorou quando resolveu jogar seu jogo e não o do técnico. Quebrou a Emma e levou pro TB, batendo forte e não dando chance pra adversária. Se fizer seu próprio jogo sem ficar olhando pro técnico escolar pode ir longe. Bater palminha não ganha jogo.

Blumenau
Blumenau
1 mês atrás
Responder para  Blumenau

0x3, não 0x30.

Paulo A.
Paulo A.
1 mês atrás
Responder para  Blumenau

Do sofá sempre é muito mais fácil. Lá na quadra é muito complexo e difícil.

Blumenau
Blumenau
1 mês atrás
Responder para  Paulo A.

Isso é indiscutível, mas não somos cegos, estamos vendo o que está acontecendo e quem está de fora observa melhor. Mas se conselho fosse bom não seria de graça.

Rockton
Rockton
1 mês atrás

Não existe Bia sem oscilação. Acho se ela jogar com alguém muito ruim, tipo o Cabelo de Boneca, ainda assim ela vai oscilar.
Para nós, brasileiros, é aceitar que ela é assim, o que já é muito bom, e torcer por ela.

Jose Maria
Jose Maria
1 mês atrás
Responder para  Rockton

Relembrou o Lara, mas ele emitia boas opiniões

Rafaela Nadalina
Rafaela Nadalina
1 mês atrás
Responder para  Jose Maria

Negativo. Ele sempre era desrespeitoso com os outros comentaristas e seu comentário era basicamente se referir a outro comentarista como nêga e justificar derrotas pra tenistas fracos, dizendo que tal tenista fez uma boa partida no juvenil, coisas assim.

Fabio Duarte
Fabio Duarte
1 mês atrás

Todo jogo pra Bia tende a ser difícil, devido as limitações de seu jogo, torcer com sofrimento

Jose Maria
Jose Maria
1 mês atrás
Responder para  Fabio Duarte

Senhor Stokton continua no ataque contra Bia e Monteiro.

Beto_poa
Beto_poa
1 mês atrás

mesmo com titulo na semana passada e com muito mais ritmo de jogo, essa é o tipo de jogadora que nao é páreo quando joga contra a Bia. A brasileira ganhou jogando um tênis irregular mas a superioridade técnica da Bia compensa os erros quando enfrenta uma adversaria do nível da Navarro.

Jorge Luiz
Jorge Luiz
1 mês atrás

Parabéns Bia orgulho do Brasil

Pedro
Pedro
1 mês atrás

Tem que trabalhar muito a melhora desse saque na próxima parada que tiver. É essencial para uma jogadora da altura da Bia. Ajuda a compensar a mobilidade menor por causa da altura.

o realista
o realista
1 mês atrás
Responder para  Pedro

Infelizmente não vão trabalhar o saque. Se você observar o discurso dela e da equipe técnica, quando ela perde eles creditam a derrota a apenas oscilação, tratam como um acaso do dia apenas.

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás
Responder para  Pedro

Tá bem q ela e o time n enxergam qlqr gargalo técnico no jogo dela, pra eles tudo se resume a cerrar os punhos a cada ponto e a Bia n tirar os olhos do tecnico durante o jogo.. enfim, cansativo vir aqui apontar os gargalos técnicos óbvios q deveriam ser trabalhados.. nos resta torcer pra Bia na medida do possível ir compensando os mesmos com a costumeira garra e aceitarmos q a BR ficará aquém do seu potencial(conseguir ficar um período considerável num top 10 por exemplo)..

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
1 mês atrás

A Emma Navarro é boa jogadora e a Bia conseguiu vencê-la, isso é o mais importante. Ontem, teve muitos comentários que colocavam grandes dúvidas na vitória da Bia e alguns que davam como certa uma derrota. Seria melhor que não houvessem as oscilações, mas acredito que isso faz parte do jogo e o importante é o resultado final. Agora vai enfrentar a Samsonova, nº 19 do ranking, e, se passar, pode rever a Madison Keys, nº 16 do ranking. São boas adversárias que mostra que o nível do torneio está bom e é um bom teste como última preparação pra Roland Garros.

Ramiro Cora
Ramiro Cora
1 mês atrás

Orgulho da nossa BIa …. a melhor tenista sul-americana…. por longa distancia

Burigoto
Burigoto
1 mês atrás

Bia é Bia! Tem seus fantasmas internos como todos nós seres humanos. Cada um reage ou não no seu tempo. Bia nunca se considerou um talento nato, foi sempre humilde é consciente das suas limitaçoes. Ela sempre fez questão de salientar que seu caminhar no tenis veio de muito trabalho e dedicação para evoluir e conquistar seus objetivos. Melhorar saque, fortalecer o mental, ser agressiva é tudo q ela sabe e busca fazer. Independente se ela sera numero 1 ou 13 do mundo nao mudara nada. O mais importante é o exemplo que ela deixa para novas geraçoes de tenistas que podem ser até mais talentosas e vitoriosas que ela. Talvez se não houvesse a precursora: Maria
Ester Bueno (considerada a melhor tenista do mundo na sua geração quando nem existia ranking) como exemplo. Venceu “19 Grand slam. Não haveria Niege Dias 31 ranking, Patricia Medrado 48 ranking Bia Haddad 13 ranking. Hoje temos Victória Barros (promessa) etc..etc.. Sem dizer do masculino. Tomaz Coch, Guga, Meligenni, Cassio Motta, Carlos Kimayr, Jaime Oncis, Bruno Soares, Marcelo Melo, Andre Sá, etc..etc.. dentre muitos outros. A nós apreciadores do esporte, temos que ser criticos sim, mas sem julgamentos, respeitando sempre as decisões e o tempo de cada atleta. Vamos aplaudir as vitorias e assimilar as derrotas e levantar e seguir. E é exatamente isso que Bia faz.

Frank
Frank
1 mês atrás

Disseram aqui no site que a Navarro era melhor que a Bia, tanto no mental, quanto na técnica.

Percebi.

Burigoto
Burigoto
1 mês atrás
Responder para  Frank

Pode até ser. Mas pelo jogo de hoje, ñ foi o que mostrou.

rafael luis
rafael luis
1 mês atrás

Samsonova ganhou da Osaka em Madrid 2×1. Foram 10 pontos so de drop shots. Anotem ai, contra a Bia vai ser uma chuva de curtinhas.

Burigoto
Burigoto
1 mês atrás
Responder para  rafael luis

Bia com ctz será orientada qto ao estilo e caracteristicas de jogo da Samsonova.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE