PLACAR

Bia cai na terceira rodada em Indian Wells, mas mostra sinais de evolução

Foto: Jimmie48/WTA

Indian Wells (EUA) – Assim como já havia acontecido em outros dois duelos anteriores, Beatriz Haddad Maia foi superada pela russa Anastasia Pavlyuchenkova e caiu na terceira rodada do WTA 1000 de Indian Wells. Vinda de duas derrotas recentes para a russa, em Hong Kong e Adelaide, Bia buscou um caminho diferente, usou algumas variações e deu sinais de evolução, mas as oscilações nos games de saque custaram a derrota por 2/6, 6/4 e 6/3 em 2h40 de partida.

Bia tentava disputar novamente as oitavas de final de Indian Wells depois de três temporadas. Em 2021, ela saiu do quali e fez grande campanha no torneio, que foi realizado excepcionalmente em outubro, devido à pandemia. Número 1 do Brasil e 13ª do mundo, a paulistana de 27 anos igualou o resultado da edição passada, quando também caiu na terceira rodada.

Na atual temporada, Bia acumula sete vitórias e oito derrotas, com destaque para a semifinal do WTA 500 de Abu Dhabi. A canhota paulista vinha de três eliminações seguidas estreias, nos torneios de nível 1000 de Doha e Dubai e também no 500 de San Diego. A incômoda sequência negativa foi interrompida na última sexta-feira, quando ela venceu a eslovaca Rebecca Sramkova, 127ª do ranking.

Algoz da brasileira no fim de noite deste domingo, Pavlyuchenkova é a atual 24ª do ranking e foi finalista de Roland Garros em 2021. Ex-número 11 do mundo, a russa ficou sem jogar durante todo o segundo semestre de 2022 por lesão e cirurgia no joelho. Quando voltou ao circuito, no início do ano passado, estava fora até do top 300, mas conseguiu terminar a temporada no 57º lugar e recuperou ainda mais terreno este ano para voltar ao grupo das 30 melhores do mundo, com destaque para a semi no WTA 1000 de Doha.

A adversária de Pavlyuchenkova nas oitavas de final será a ucraniana Marta Kostyuk, jovem de 21 anos e 32ª do ranking, que nem precisou entrar em quadra. Kostyuk avançou com a desistência da tcheca Marketa Vondrousova, número 7 do mundo e campeã de Wimbledon, que se retirou de Indian Wells por motivos pessoais. A russa e a ucraniana já se enfrentaram duas vezes, com uma vitória para cada lado, ambas na atual temporada.

Nos dois jogos anteriores entre Bia e Pavlyuchenkova, a russa acabou levando a melhor nas trocas fracas do fundo de quadra. Portanto, a brasileira precisava mudar a dinâmica da partida e tirar a rival da zona de conforto. Foi o que ela fez no primeiro set, variando alturas e direções nos golpes. Ela também teve sucesso com bolas mais altas no backhand da russa. O primeiro set foi muito bom para a brasileira, que conseguiu três quebras. Ela fez um winner a mais, 9 a 8, e só cometeu um erro não-forçado contra 16 da rival. O uso de slices para quebrar o ritmo e a boa execução dos lobs também foram importantes.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Pavlyuchenkova conseguiu uma quebra de serviço em um game muito longo no início do segundo set. Mas diferente do que aconteceu em outras partidas recentes de Bia, ela não ficou tão passiva em momentos de desvantagem no placar e voltou a confirmar bem os seus games. Depois de estar perdendo por 3/1, a brasileira buscou o empate por 3/3. Na sequência, voltou a sofrer com devoluções agressivas nas paralelas e a russa recuperou a vantagem e a sustentou até o fim do set. Pavlyuchenkova fez 14 a 9 nos winners e cometeu 16 erros contra 9 da brasileira.

Bia começou o terceiro set escapando de três break-points e não vinha tendo chances de quebra, apesar de a russa ter enfrentado games longos em seu serviço. A quebra a favor de Pavlyuchenkova só viria no sétimo game, para ela fazer 4/3. Na reta final da partida, a russa conseguiu efetivamente se impor, diante de bolas que ficavam mais curtas para a brasileira. Pavlyuchenkova chegou a três match-points e voltou a quebrar o saque de Bia para vencer o jogo. A russa fez quase o dobro de winners, 42 a 22, e cometeu 50 erros não-forçados contra 15 da brasileira. O jogo teve nove quebras de serviço, 5 a 4 para a finalista de Roland Garros.

Segunda rodada de duplas nesta segunda-feira
Bia agora concentra esforços na chave de duplas, jogando ao lado da norte-americana Taylor Townsend. Cabeças de chave 7, elas enfrentam as japonesas Eri Hozumi e Makoto Ninomiya nesta segunda-feira, por volta das 19h30 (de Brasília) no Estádio 6, em busca de vaga nas quartas de final. Ano passado, a brasileira foi vice, ao lado da alemã Laura Siegemund.

Outra brasileira viva na chave de duplas é a também paulista Luísa Stefani, que joga ao lado da holandesa Demi Schuurs. Elas enfrentam a norueguesa Ulrikke Eikeri e a chinesa Hanyu Guo por volta de 21h, encerrando a programação do Estádio 5.

87 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Victor
Victor
1 mês atrás

Vergonhosa a fase da Bia, vergonhoso esse 2024 até o momento, impressionante como tem medo de ir pra bola, não está sacando nada, acho que está na hr de mudar de técnico, não perde nunca o medo de atacar nos momentos que precisa!

Rodrigo Soares
Rodrigo Soares
1 mês atrás
Responder para  Victor

Urgentemente.. essa é a ideia. Precisa de um tecnico europeu.

Fernando Romero
Fernando Romero
1 mês atrás
Responder para  Victor

Mania de esperar da Haddad Maia mais do que ela pode entregar. Ela fez o que dava pra fazer com muito esforço. Nada de vergonhoso nisso. A russa tem mais bola

Ramon Silva
Ramon Silva
1 mês atrás
Responder para  Fernando Romero

Discordo..A Russa não tem mais jogo que ela nem a pau…o problema é que a Bia mandava um monte de bola no centro da quadra e a russa metia a mão…Beatriz quase não foi agressiva…sem contar o saque dela…que minha nossa…parecia a Laura Pigossi sacando

Luis Ricardo
Luis Ricardo
1 mês atrás
Responder para  Ramon Silva

terceira derrota seguida pra russa , mas segundo o entendido Ramon , a russa NÃO tem mais jogo que a Bia , nem a pau ……eu não entendo nada mesmo rs

Edinho Godoy
Edinho Godoy
1 mês atrás
Responder para  Victor

Vergonha eu tenho é de comentários como esse.

F.F.
F.F.
1 mês atrás

A russa è mais jogadora . Fim de papo
Mais uma que já pode pedir música
Haddad Maia criando freguesias no circuito

Nathan
1 mês atrás

Kkkkkkk nada fora do comum… como disse antes do campeonato começar, ia perder no 1 ou no máximo no 2 jogo…. Só n perdeu no 1 jogo pq a adv era muito fraca!
Bia pra ser uma grande jogadora tá longe ainda, por enquanto vai se contentar com isso aí em qualquer torneio! Ai jaja vai aparecer os passadores de pano dando novamente mil desculpas por mais um fiasco kkkkkkkkk

Ramon Silva
Ramon Silva
1 mês atrás

Sinais de evolução?…Um dos pontos fortes e que ajudou a Bia chegar onde está hoje é a sua forma agressiva de jogar… Infelizmente não está jogando como uma top 15 … Não sustenta vantagens…nao tem sacado bem ( é só vê nos últimos jogos o monte de break que ela vem entregando). Se não colocar a cabeça no lugar e procurar corrigir …quando chegar a época de defender os pontos que precisa para se manter nessa faixa vai acabar indo lá pra baixo de novo. Espero que se recupere.

Luiz Felipe
Luiz Felipe
1 mês atrás

Que pena, tava confiante em duas vitórias hoje (Wild e Bia). Alegria de pobre dura pouco kkkk

Odir Cunha
Odir Cunha
1 mês atrás

Mesmo acima do peso, a veterana russa Anastasia Pavlyuchenkova (32 anos e oito meses) dominou o jogo a partir do segundo set e construiu uma vitória mais do que justa. Percebe-se que a ex-numero um do ranking mundial juvenil perdeu um pouco da mobilidade após as cirurgias e o longo afastamento das quadras, mas ainda tem muitos recursos técnicos, o que falta para a nossa simpática Bia Haddad. Creio que uma meta realista para a brasileira seria terminar a temporada entre as 20 mais bem classificadas do ranking.

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Odir Cunha

Exatamente veterana nitidamente fora de forma mas com força mental e física por incrível que pareça. Bia mais nova e fraca física e mentalmente. Muito cabisbaixo e melancólica. Quando primeiro saque funciona bia ganha igual primeiro set que mudou um pouco a maneira de jogar e ganhou. Mas tem que trabalhar o segundo saque, porque é muito previsível e Pav até se posicionava para enfiar vários Winners guela abaixo da Bia, 42 Winners contra 22 da Bia. Na entrevista agradeceu todos que ficaram até tarde para assistir partida, disse mais que realmente está tentando se manter no circuito devido sua missão está no fim. 5×0 contra brasileiras, 3 na Bia e 2 na Teliana. Pelo amor de Deus segundo saque da Bia e ajeitar pra levar Winners, comissão técnica não enxerga nada disso, incrível omissão, dinheiro é bom mas não é tudo não, acorda bia troca essa comissão contrata uma comissão russa ou Tcheca, senão só lamento sua carreira não vai mais além disso R1 ou R2. No final na saída da quadra, bia me deu muita pena, está totalmente frustada e cabisbaixa, deprimente final de carreira de uma guerreira de outrora. Estamos vendo outra bia sem alegria e sem brilho. Triste história. A verdade é essa. Fiquei até tarde pra ver esse tabu cair, mas evolução somente primeiro set por mudar um pouco jeito de jogar e surpreendeu Pav, mesmo assim sofrível, mas depois voltou sacar gostosinho do jeito que Pav gosta, Pav estava bem erratica também mas muito inteligente fez um caminhão de Winners. Parabéns Pav vai aposentar com esse tabu. Grande jogadora.

Última edição 1 mês atrás by JBG
Bukele
Bukele
1 mês atrás

Esse ano a Bia parece não estar aguentando o tranco… Quando chegar na Olimpíada, ela que foque em pegar ouro nas duplas com a Stefani, pq nas simples, sem chance de pegar medalha desse jeito.

Fernando Romero
Fernando Romero
1 mês atrás

Deu a lógica. A Haddad Maia se esforça mas faltam golpes. Fazer o que?

CARLOS DA SILVA SEIXAS LIMA
CARLOS DA SILVA SEIXAS LIMA
1 mês atrás

Bia. Pare de jogar no meio

Andy Schmid
Andy Schmid
1 mês atrás

Tá certo… como ensinava Darwin, o importante é evoluir e pegar o checão. Vitória e títulos? Bah!

Adôni
Adôni
1 mês atrás

Evolução??? Que Evolução? Outra virada!! Bia tá sem confiança e com esse saque ridículo ela não vai conseguir nada no circuito. Bia já chegou no seu limite com essa comissão técnica, precisa trocar urgentemente, mudar aspectos do seu jogo técnico e mental para que possa brilhar da forma que merece, o Rafa n vai levar ela a nenhum lugar além do que ele já conseguiu!

Fernando Romero
Fernando Romero
1 mês atrás
Responder para  Adôni

A solução seria transplante de células tronco. Do kirmayr pra melhorar movimentação e velocidade, do Thomas Koch para ter voleio e do Júlio Góes para refinar o toque de bola, com aquele “slice da diretoria”.

Fernando Venezian
Fernando Venezian
1 mês atrás

Não foi dessa vez que que ela espantou esse fantasma chamado Pavlyuchenkova, no entanto a partida foi parelha! A Bia tá no caminho!

Wagner Jobson
Wagner Jobson
1 mês atrás

Que história é essa. Cai em sets, mas mostra evolução. A evolução é a vitória!!!!

Fernando Romero
Fernando Romero
1 mês atrás
Responder para  Wagner Jobson

Concordo totalmente

Edinho Godoy
Edinho Godoy
1 mês atrás
Responder para  Wagner Jobson

Tem falta de evolução que fica evidente em três frases.

Elias
Elias
1 mês atrás

Já pode resgistrar como filha: Beatriz Ostapenko Pavlyuchenkova

Larinha Filho
Larinha Filho
1 mês atrás

lutou muito mas caiu no final. “mas evolui”. é mas… mas… mas… muitos mas. a verdade é que a russa pode pedir a música no Fantástlixo. e se foram 3 WTA’s 1.000 com resultados pífios. boa sorte nas duplas.

RenatoDalessi
RenatoDalessi
1 mês atrás
Responder para  Larinha Filho

lutar muito é bom no boxe, no MMA, nas artes marciais. Tem é que jogar tenis.

Paulo A.
Paulo A.
1 mês atrás

Em Miami Bia estará melhor e fará uma grande campanha, quem sabe com o título…

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Paulo A.

Você está comentando no esporte errado filho.

Flavio
Flavio
1 mês atrás

Uma pena. Mas nesse nível de top 20 que a Bia chegou será sempre assim. Semanas com grandes vitórias e outras semanas com derrotas frustrantes. Só a Iga, Sabalenka e Ribakina conseguem uma sequência de vitórias em todos os torneios. O resto oscila bastante mesmo.
Segue o jogo para o nosso orgulho top 20, que é a Bia.
Vamos pras duplas agora.

NFdS
NFdS
1 mês atrás
Responder para  Flavio

É isso aí.
É só observar as primeiras rodadas das chaves e ver que um batalhão de cabeças caem, toda santa semana.
Tênis feminino é assim.

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  NFdS

Por motivos de lesão e doença, mas incompetência não.

Roberto
Roberto
1 mês atrás

No terceiro set ficou claro que a adversária sacava e devolvia melhor, não tinha muito o que fazer.

Davi Silva
1 mês atrás

Que bom ver essa evolução da Bia, com essas variações ela pode oscilar menos mentalmente e fisicamente

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Davi Silva

Mas tem que sustentar esse nível até final, voltar logo em seguida oscilar e levar virada com caminhões de Winners no segundo saque, pela amor de Deus, não né? Concorda.

Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás

A derrota era previsível. Hoje ela está jogando bem abaixo do que indica seu ranking. Eu diria que em torno de top 80

Gustavo
1 mês atrás

evolução = perder de novo mas em 3 sets

Roberto
Roberto
1 mês atrás

No terceiro set ela sacava e devolvia pior que a adversária, não tinha muito o que se fazer

Blumenau coleções
1 mês atrás

Evolução?????? Pelamor… péssima, horrível, uma barata tonta. Fez um primeiro set normal e foi até bem, mas no segundo e terceiro sacou muito, mas muito mal, menos de 50% de primeiro serviço em quadra, como quer ganhar os games de saque assim? E as escolhas? Péssimas, sempre jogava as bolas onde a russa estava esperando. Deu balões a la Pigossi e o tempo todo errando bolas fáceis. Assim fica muito difícil de continuar torcendo por esta jogadora pífia.

Edinho Godoy
Edinho Godoy
1 mês atrás
Responder para  Blumenau coleções

Oba!!! Menos um chato na torcida!!!

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Blumenau coleções

Concordo plenamente só 42 Winners de saques previsíveis.

Thiago Silva
Thiago Silva
1 mês atrás

A idade tá pesando pra Bia, acho que logo vai chegar o momento dela focar mais nas duplas.

Edmar
Edmar
1 mês atrás

Complicado…essa russa já é outra Ostapenko na vida da Bia.

Xico Tripas
Xico Tripas
1 mês atrás

Pô! Segunda rodada de um grande Master 1000 está bom demais para o nível da Bia. Já embolsou mais uma graninha e ainda tem duplas. Está fazendo um bom pé de meia. Bia não é um Guga de saias, não se enganem.

Andrade
Andrade
1 mês atrás
Responder para  Xico Tripas

R3, porque, devido ao ranking, entrou direto na R2. Como vc escreveu “está bom demais”. A brasileira não é Iga Swiatek ou Sabalenka, portanto Bia R3 é um resultado bom em WTA 1.000.

Xico Tripas
Xico Tripas
1 mês atrás
Responder para  Andrade

Certo R3. Quase 60 mil dólares na conta só de premiação em Simples para a Bia.

Luciano
Luciano
1 mês atrás

Agora é só esperar a russa ser campeã!

Marlon
Marlon
1 mês atrás

De rainha das viradas em 2023 para a líder de derrotas por virada em 2024.

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Marlon

Verdade. Acabou magia. Conto de fadas.

Rdson
Rdson
1 mês atrás

Normal, sem novidades…… Fraquinha

NFdS
NFdS
1 mês atrás

Evoluiu sim. Ganhou um set!
Mas o que aconteceu que não conseguiu manter o nível nos demais sets??? Não vi o jogo.
Mas vamos que vamos!
Tem as duplas, e logo vem Miami, com muitos brasucas na torcida!

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  NFdS

Você não perdeu nada e ainda dormiu bem. Caminhões de Winners de segundo saque.

José Cardoso Jr
José Cardoso Jr
1 mês atrás

Que fase!

RenatoDalessi
RenatoDalessi
1 mês atrás

Melhor eu baixar minhas expectativas com a Beatriz.

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  RenatoDalessi

Demorou demais rapaz.

Esser
Esser
1 mês atrás

A Bia se mostrou muito confusa em quadra e principalmente com problemas no saque. Acredito que melhorando esses problemas ela irá estabilizar seu jogo entre as 10 melhores.

Última edição 1 mês atrás by Esser
JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Esser

Isso é verdade, problema está aí ó.

Ricardo Schwery
Ricardo Schwery
1 mês atrás

Cansados de comentar a mesma coisa, mas lá vamos insistir: com esse serviço não tem como chegar a Top Ten. Precisará trabalhar e muito para adquirir a consistência e confiança. Serve como exemplo o Australiano De Minaur que hoje tem um serviço respeitável. Boa sorte Bia!

Andre
Andre
1 mês atrás

Vamos em frente Bia, longo caminho a ser percorrido.

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Andre

Põe longe nisso com essa comissão técnica. Espera deitado se você vai cansar.

Wellington Falcão
Wellington Falcão
1 mês atrás

Bia perdida nesse início de temporada.
O argumento da imprevisibilidade da wta parece estar encobrindo a queda dela.
Em vez de ter aumentado a agressividade almejando nova mudança de patamar, o que está acontecendo na prática é o encolhimento, é uma maior passividade, é a queda na confiança.
Rafa foi fundamental até aqui, e buscar uma orientação nova não é demérito para o tanto que já foi construído.
Como o desabrochar de Bia, por razões diversas, foi tardio, não sobra tempo pra ficar patinando tanto.
Se a parceria bateu no teto, se Bia bateu no teto, é tentar uma nova construção, pode ser a ação mais saudável pra carreira dela nesse momento.

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Wellington Falcão

Falou tudo, verdade.

Rodrigo Soares
Rodrigo Soares
1 mês atrás

Péssima fase da nossa jogadora, o jogo todos sabemos que ia ser difícil. Mais ainda acho que a Bia tem o saque muito irregular pela sua altura, 2024 sendo péssimo até o momento, ainda estou convicto que ela precisa mudar seu técnico e sua comissão, investir em um técnico europeu, que aproveite sua altura, se é uma jogadora que não gosta de aliviar nos golpes. precisa ser melhor trabalhada. Uma pena, continuamos na torcida, pq tenho certeza que Bia é uma peça fundamental para o atrair novos talentos.

Roberto
Roberto
1 mês atrás

Incrível o pessoal daqui, estavam na seca de uma boa representante no tênis feminino, desde a Teliana Pereira; agora surge a Bia Haddad mas já querem uma Maria Ester Bueno, aí não dá né…

NFdS
NFdS
1 mês atrás
Responder para  Roberto

Melhor comentário.
A mulher é top 15 e comentam como se ela fosse número 350 do ranking…

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  NFdS

Sim só tem um monte de torcedor de futebol de várzea aqui, não é gente que entenda de tênis ou de esporte olímpico.

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Roberto

Mas ser previsível demais da conta com segundo saque levando um locomotiva de Winners?

Vinicius
Vinicius
1 mês atrás

Não se iludam, a bia é uma jogadora mediana e dificilmente ela vai conseguir entrar no top 10. Ficar entre as 20 melhores do ranking já está bom demais para ela

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Vinicius

Se conseguir sustentar top 20.

Haroldo Guimarães
Haroldo Guimarães
1 mês atrás

Não vi o jogo, mas pela narrativa e comentários está parecendo o técnico Tite ex seleção faz um 1×0 e defende o resultado. Poxa se foi excelente no 1o.set com variações porque mudou? O 1o. Saque dela já não é o mesmo, não agride mais. Parabéns pelo top 20, mas vai ficar por aí top 30/20. Igual o Wild que chegou no seu limite( no caso dele 60, ou 50)

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Haroldo Guimarães

Exatamente. Verdade absoluta. Tite outro id@#$* duas copas pífias e no Qatar fez somente três gols e ainda perdeu Camarões, classificou no barro. Péssimo técnico o pior que passou na seleção, brilhou somente eliminatórias e só. Ahh Corinthians também, inclusive Cássio colocou ele na seleção operando milagres contra Bilionário Chelsea do Fernando Torres, pegando até pensamento. Resultado cuspiu no prato que comeu e não levou coitado do Cássio nem pra terceiro goleiro. Gol do guerreiro também entra na conta, peruano no auge, time todo igual aquele só daqui 100 anos.

JClaudio
JClaudio
1 mês atrás

Antes, o jogo feijão com arroz da Bia, surpreendia as adversárias, muita força e consistência.
Com o passar do tempo as adversárias começaram a ler melhor o jogo dela.
A Bia é uma jogadora limitada (de bom nível, mas limitada).
A posição no ranking e vitórias devem ser valorizadas, afinal, ela é uma das poucas que conseguiram resultados.
Na história, temos 5 tenistas (feminino) com melhores resultados que a Bia?
Use os dedos da mão.

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  JClaudio

Sim ela tem sim seus méritos. Mas todas já sacaram seu jogo. Segundo saque então, Winners garantido.

O realista
O realista
1 mês atrás

Pra mim, está tudo normal. Os outros que criaram altas expectativas após o finals B, mas sigo dizendo que foi um titulo atípico.
A verdade é que o hard é o pior piso dela e ao mesmo tempo, tem bem mais concorrência que saibro e grama.
Ela vai ter que suar muito na temporada europeia de saibro pra manter e ganhar pontos, pq o resto do ano vai ser de vacas magras

André Aguiar
André Aguiar
1 mês atrás
Responder para  O realista

Esqueceu de outro quase título “atípico”: o vice no 1000 do Canadá, mais importante até (pelo nível das adversárias) do que o próprio título do Elite.
Um resultado “atípico” em quadra dura em 2022 e outro em 2023. Portanto, é realista esperar outro “atípico” em 2024, ou não?

o realista
o realista
1 mês atrás
Responder para  André Aguiar

E ela defendeu esse vice do Canadá? Não, não chegou perto. Perdeu no segundo jogo. Ou seja, atipico também. Unico melhor resultado no piso duro foi o Finals B. POdemos dizer que ela tem feito um único bom torneio de piso duro ao ano. Torneio de qualidade, não estou falando de 250.

André Aguiar
André Aguiar
1 mês atrás
Responder para  o realista

Sua análise realista está evoluindo. Já admite que podemos esperar da Bia outro bom resultado “atípico” na quadra dura esse ano. Torçamos para que seja no US Open.

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  O realista

Fora famigerada entrevista que ela foi muito infeliz nas palavras. Um pena. Simona Halep ganhou M1000 no doping em cima da Bia.

Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás
Responder para  JBG

Não se esqueça que a Bia também já ficou suspensa pela mesma situação da Halep.

Henrique
Henrique
1 mês atrás

Infelizmente, se não começar a ter mais confiança no saque, com quase 2 metros de altura, vai continuar enfrentando perigo e perdendo para adversárias com ranking inferior.

Andre
1 mês atrás

Freguesaca de boas de bola não adianta. A Passadora de bolinha Bia não aguenta a mão pesada. Parecia q a Russa q tinha 1,90 e a Bia 1,70 tamanha a disparidade de munheca. Boa tem 1,85 já passou da hora de ser mais agressiva. Senão volta ao Ranking anterior 90,100…

Celio
Celio
1 mês atrás

O duro é ouvir do Meligeni que a Bia tem totais condicoes de ser a numero um (ela mesmo ja disse isso), acho uma otima jogadora mas numero um ? Ela esta entregando o maximo, ser 10 no ranking é fantastico, mas estamos cobrando dela mais do que ela pode entregar.

André Aguiar
André Aguiar
1 mês atrás
Responder para  Celio

Acho menos difícil ela ganhar um Slam, onde “basta” uma quinzena iluminada e um pouco de sorte no chaveamento do que ser n°1, que requer uma sequência de ótimos resultados em GS e 1000.

Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás
Responder para  André Aguiar

Concordo. Ganhar um grande torneio é até possível dependendo da sorte, mas o n 1 precisa de regularidade durante o ano. E também contar com irregularidade da Swiatek e da Sabalenka. Tarefa praticamente impossível.

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás
Responder para  Celio

Dae o comentarista fala isso, a jogadora fala isso e os Zé regrinhas vem aqui bater boca nos comentários q “são os torcedores q estão se chateando com suas próprias expectativas irreais”..

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Celio

Número 1 não mas chaveamento dela estava bem ganhavel. Senão fosse sua comissão técnica omissão, e seus caminhões de Winners de segundo saque. Que treina, treinar e não resolve. Teve um lapso no primeiro set e voltou a oscilar bastante. Infelizmente outra virada.

JOSE CELIO MAGALHAES
JOSE CELIO MAGALHAES
1 mês atrás

é fraca a Bia. só isso.

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  JOSE CELIO MAGALHAES

A matéria diz tudo bia vai dá regularidade perfeição há frustração. Simples assim. Fecho meu comentário de segundo saque 42 Winners contra 22 da Bia, erros não forçados da Pav compensou com há previsibilidade de ajeitar a bolinha amarela pra definir com bolas vencedoras sem nenhum esforço.
E olha, mesmo não estando no seu melhor físico, há Pav e seus quase 33 anos impressiona, porque pra mim inteligência às vezes supera físico.

Francisco
Francisco
1 mês atrás

Estou na dúvida agora: quem é a mãe da Bia? A Ostapenko ou a Pavlyuchenkova?

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE