PLACAR

Berrettini reencontra Murray após vice em challenger

Matteo Berrettini (Foto: Peter Staples/ATP)

Miami (EUA) – O chaveamento do Masters 1000 de Miami reservou um grande reencontro entre Andy Murray e Matteo Berrettini. Longe de viverem seus melhores momentos na carreira, eles vão se enfrentar pela sexta vez no circuito, com vantagem de 3 a 2 para o italiano, que derrotou o britânico na decisão de Stuttgart em 2022.

O ex-número 1 do mundo, no entanto, venceu o duelo mais recente, na épica batalha com quase cinco horas de duração na primeira rodada do Australian Open de 2023. Esta será a primeira vez que eles vão se enfrentar em um torneio de nível 1000. O vencedor desta partida terá pela frente o argentino Tomas Etcheverry, que é o cabeça 29 e pegará bye na fase de abertura.

Enquanto Murray não sabe o que é ganhar duas partidas seguidas desde que alcançou as oitavas de final do Masters de Toronto, em agosto do ano passado, Berrettini vem do vice-campeonato no challenger de Phoenix, realizado em quadras duras nos Estados Unidos na última semana. Na decisão, o italiano foi superado pelo português Nuno Borges pelo placar de 7/5 e 7/6 (7-4).

Esta foi a primeira final do ex-número 6 do mundo desde outubro de 2022, quando acabou derrotado pelo compatriota Lorenzo Musetti no ATP 250 de Nápoles, também sobre piso sintético. Seu último título aconteceu na grama do ATP 500 de Queen’s, em junho daquele mesmo ano. Desde então, o italiano de 27 anos passou por várias lesões, ficando longos períodos afastados das quadras.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Matteo não disputava uma partida desde a fatídica segunda rodada do US Open do ano passado contra o francês Arthur Rinderknech, em que ele sofreu uma grave torção no tornozelo e precisou ser retirado de quadra em uma cadeira de rodas. Ele esperava retornar às competições no início da atual temporada, mas um novo problema no pé acabou retardando sua estreia em 2024. Antes da campanha em Phoenix, o italiano ocupava a 154ª colocação do ranking, saltando 12 posições com o vice-campeonato.

Por sua vez, o campeão Nuno Borges conquistou o seu seu título de challenger da carreira e levantou o primeiro troféu no ano. Aos 27 anos, o português aparece na 61ª posição da ATP nesta segunda-feira, mas tem como melhor marca o 46º lugar obtido no mês passado. Em Miami, ele iniciará campanha contra o australiano Jordan Thompson, a quem venceu no saibro de Estoril em 2021. Quem avançar, encara o norte-americano Taylor Fritz, 12º pré-inscrito.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE