PLACAR

Após reclamar das bolas, Sakkari para na estreia

Foto: Dustin Satloff/USTA

Nova York (EUA) – Cabeça de chave número 8 no US Open, a grega Maria Sakkari mais uma vez sofreu uma eliminação prematura em Grand Slam. Assim como aconteceu em Roland Garros e Wimbledon, ela novamente não passou da estreia, caindo nesta segunda-feira diante da espanhola Rebeka Masarova em sets diretos, com duplo 6/4 anotado em 1h28 de confronto.

Antes de começar o torneio, Sakkari reclamou muito da mudança das bolas, que em 2023 passaram a ser as mesmas do masculino. “Eles fizeram uma mudança nas bolas e, sinceramente, não conheço ninguém que esteja feliz”, disparou a grega, que neste ano venceu apenas dois jogos de Grand Slam, ambos no começo da temporada no Australian Open.

Desde as semifinais do US Open em 2021, quando também foi até a penúltima rodada em Roland Garros, a grega de 28 anos não consegue grandes campanhas nos quatro principais torneios do circuito, sendo a melhor delas neste período as oitavas do Australian Open de 2022. Sua algoz em Nova York espera agora por Katheryna Baindl ou Anna Karolina Schmiedlova.

Demais favoritas largam com vitória

Outras três cabeças de chave já finalizaram suas partidas de estreia no US Open e todas saíram de quadra vitoriosas. Destaque para tcheca Karolina Muchova, vice-campeã de Roland Garros e finalista em Cincinnati semanas atrás. A décima pré-classificada anotou ‘pneu’ em seu primeiro jogo, derrotando a convidada australiana Storm Hunter com o placar final de 6/4 e 6/0.

A bielorrussa Victoria Azarenka também teve uma apresentação dominante na estreia, cedendo apenas três games à convidada francesa Fiona Ferro, contra quem marcou parciais de 6/1 e 6/2. Na segunda rodada, a cabeça de chave 18 enfrentará a vencedora do duelo entre a chinesa Lin Zhu e a egípcia Mayar Shereif.

Também passou sem sustos pela primeira partida a suíça Belinda Bencic, que fez valer a condição de 15ª favorita e eliminou a russa Kamilla Rakhimova com o placar final de 6/2 e 6/4. A campeã olímpica cruza com quem passar do confronto entre a russa Margarita Betova e a quali britânica Yuriko Lily Miyazaki.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE