PLACAR

Aos 43 anos, Bopanna será número 1 pela primeira vez

Foto: Peter Staples/ATP Tour

Melbourne (Austrália) – O indiano Rohan Bopanna mostrou mais uma vez que nunca é tarde para buscar seus sonhos. Aos 43 anos, ele garantiu sua estreia como número 1 do mundo ao alcançar as semifinais na chave de duplas do Australian Open pela primeira vez. Ao lado do australiano Matthew Ebden, o veterano bateu os argentinos Maximo Gonzalez e Andres Molteni nesta quarta-feira com parciais de 6/4 e 7/6 (7-5).

Bopanna e Ebden terão o mesmo número de pontos no ranking de duplas depois do Australian Open, mas o indiano será o número 1 porque jogou três torneios a menos para ganhar esses pontos. “Acho que para cada jogador é um sonho”, comemorou o futuro líder do ranking comentando sobre seu marco.

“Era o meu sonho, ainda mais quando você está neste esporte há algumas décadas. Então, chegar agora ao número 1 do mundo, acho que coroa minha perseverança no tênis, em permanecer nele e em continuar lutando e trabalhando duro. Tenho um ótimo parceiro ao meu lado, acho que a temporada consistente que tivemos no ano passado é o motivo. Isso me ajudou a chegar a esse estágio”, acrescentou Bopanna.

O indiano entrou no Australian Open ocupando o terceiro lugar no ranking, o mais alto da carreira, impulsionado por um título em Indian Wells, um vice-campeonato no US Open e três finais de Masters 1000 (Madrid, Xangai, Paris) no ano passado. Seu sucesso em Melbourne, onde nunca havia passado da terceira rodada em 16 participações, o fará ultrapassar o número 1 do mundo, Austin Krajicek, e o número 2, Ivan Dodig, para alcançar o primeiro lugar.

“Para ser honesto, ainda não absorvi completamente isso. Acho que o tênis indiano, a Índia precisava disso. Na verdade, não temos muitos tenistas surgindo. Os esportes estão crescendo em nosso país e espero servir de inspiração, talvez não apenas no tênis. Fazer isso com mais de 40, acho que pode inspirar de uma maneira diferente”, comentou Bopanna.

Única dupla cabeça de chave a chegar nas semifinais, os segundos favoritos Bopanna e Ebden terão pela frente a parceria do tcheco Tomas Machac com o chinês Zhizhen Zhang, que bateu o uruguaio Ariel Behar e o tcheco Adam Pavlasek com parciais de 6/3 e 6/1.

Do outro lado da chave, os italianos Simone Bolelli e Andrea Vavassori surpreenderam nas quartas de final os alemães Kevin Krawietz e Tim Puetz, oitavos pré-classificados, com parciais de 7/5 e 6/4, para garantir um lugar na semi contra outra dupla germânica. Seus próximos rivais serão Yannick Hanfmann e Dominik Koepfer, que eliminaram os cabeças de chave 7, o polonês Jan Zielinski e o monegasco Hugo Nys com o placar final de 6/4 e 7/6 (7-3).

5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Leo realista
Leo realista
1 mês atrás

Que fase do circuito de duplas!
Um cara com pochete na barriga na liderança…
Quando dizem que isso daí não é tenis, é recreação, ainda ficam bravos.

Eduardo Miranda
Eduardo Miranda
1 mês atrás

Parabéns para o Bopanna! Nunca é tarde para realizar um sonho!

Wilbert Ferraz
Wilbert Ferraz
1 mês atrás

Pra ver que não dá pra chamar doubles de tênis mesmo, bizarro isso aí. Está mais para badminton.

Joselito
Joselito
1 mês atrás

Tá ai mais uma marca para o GOAT buscar.

Gusmão
Gusmão
1 mês atrás

Parabéns Bopanna

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE