PLACAR

Alemão diz que nada é mais duro que encarar Nadal em RG

Foto: FFT

Miami (EUA) – Embora o sérvio Novak Djokovic seja o recordista de títulos de Grand Slam entre os homens, com 24 títulos, dois a mais do que Rafael Nadal, o segundo da lista, quando o assunto é Roland Garros o espanhol é o dono absoluto dos recordes, com 14 conquistas. Para o alemão Yannick Hanfmann, enfrentar o canhoto de Mallorca no saibro parisiense é a tarefa mais dura do tênis.

“Acho que jogar contra o Rafa naquela quadra é provavelmente a tarefa mais difícil do tênis”, disse o alemão, em declarações à Clay Magazine. Hanfmann enfrentou Nadal na edição de 2019 de Roland Garros, quando furou o quali e desafiou o espanhol na primeira rodada, amargando uma derrota em sets diretos, com parciais de 6/2, 6/1 e 6/3.

“Fiquei estranho quando vi que pegaria o Rafa na primeira rodada porque joguei muito bem na fase de qualificação e depois o sorteio foi um desafio muito difícil. De certa forma, foi uma partida incrível, uma experiência incrível. Mas, por outro lado, fiquei um pouco triste, porque sabia que muito provavelmente seria o fim”, lembrou Hanfmann

“Não me senti bem, ele me fez sofrer. Nadal tem uma bola muito diferente de qualquer outra pessoa no circuito, principalmente naquela quadra e naquelas condições, tudo isso parece aumentar umas 10 vezes. Então foi difícil se ajustar ao jogo dele, acabei tomando uma boa lição”, complementou o tenista de 32 anos.

Hanfmann ainda acredita na volta por cima do espanhol e disse que gostou do que viu de Nadal em Brisbane, antes da lesão. “No que vi dele na Austrália, parecia bastante afiado na quadra de treino. Ele também esteve bem na partida. E aí, claro, ele teve um revés com a lesão”, comentou o atual 53 do mundo.

“Não sei o que está acontecendo com ele, o quão ruim seu corpo realmente está, mas depois do que vimos dele ao longo dos anos, nunca podemos descartá-lo. Se ele se sentir perigoso de novo, então eu acredito. É preciso considerar Rafa um favorito em Roland Garros, mesmo que ele não esteja mais no auge. Ele ainda está jogando um tênis muito bom”, encerrou.

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Casagrande
Casagrande
13 dias atrás

Por isso que dizer que Roger não jogou bem no saibro é uma locura! Ele conviveu com o ápice do espanhol (o maior de todos os tempos no saibro) e ainda conseguiu abocanhar algumas grandes conquistas. Ou seja… são vices campeonatos que em qq outro momento historico teria mais de 50% de chance de ganhar. Porque não?

Gisele Matias
Gisele Matias
12 dias atrás

Era … agora já está quase aposentado

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da decisão em Monte Carlo

Medvedev em outro ataque de fúria e desconta na raquete

PUBLICIDADE