PLACAR

Zheng: “Tenho muito a aprender com esse jogo e a evoluir mentalmente”

Foto: Paul Zimmer/ITF

Melbourne (Austrália) – Vice-campeã do Australian Open, Qinwen Zheng disputou neste sábado sua primeira final de Grand Slam aos 21 anos. Superada por Aryna Sabalenka em sets diretos, a jovem jogadora encerra sua participação em Melbourne disposta a aparecer mais vezes em fases decisivas de grandes torneios. Ela acredita que a experiência e evoluções no nível de tênis e também mentalmente a farão dar um novo passo e conquistar um título importante.

“Acho que posso aprender muito com a derrota de hoje e espero que, da próxima vez, possa voltar como uma tenista melhor e mais forte”, disse Zheng após a derrota por 6/3 e 6/2 na final contra Sabalenka neste sábado. “Quando você perde, deve haver uma razão para. E temos que tentar descobrir o porquê para voltarmos mais fortes da próxima vez”.

“Geralmente, eu melhoro pouco a pouco. Obviamente, a Sabalenka é uma das adversárias mais difíceis que já enfrentei. Mas acho que preciso me aprimorar mais para poder enfrentar esse tipo de situação na próxima vez. Tenho que trabalhar mais no meu tênis e trabalhar mais também no lado mental”, acrescentou a chinesa, que salta do 15º para o 7º lugar do ranking, debutando no top 10.

Dos seis jogos que Zheng venceu no caminho até a final, três foram definidos em três sets, incluindo duas viradas contra Ashlyn Krueger na estreia e Anna Kalinskaya nas quartas. Destaque também para o duelo contra a também chinesa Yafan Wang na terceira rodada, definido apenas no tiebreak do terceiro set. “Tive muitas partidas difíceis no caminho e fui capaz de aguentar esses momentos e vencer mesmo não jogando meu melhor tênis e não estava me sentindo tão bem lá. Isso foi o mais importante”.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

A chinesa lamentou a quebra de serviço sofrida logo no início da partida e as oportunidades perdidas quando teve um 0-40 no saque de Sabalenka logo depois. “Acho que comecei a partida muito devagar. Não consegui confirmar o game de serviço. Mais tarde, quando tive a chance de devolver a quebra, também não consegui. São esses pequenos momentos mudam uma partida”.

“Se eu jogar contra a Sabalenka neste nível e não aproveitar essa chance, a partida acabará muito rápido. Ela é uma jogadora muito agressiva. Se você deixar passar uma chance, isso acontecerá como hoje. Não há mais nada que eu possa dizer sobre a partida. Basicamente acho que poderia ter feito muito melhor do que isso”.

Leia mais:

Sabalenka relembra e cumpre promessa feita ao pai: “Minha maior motivação”

5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Fernando Venezian
Fernando Venezian
3 meses atrás

Sinceramente fiquei surpreso com a atuação dela! Foi uma partida bem digna!

Evandro
Evandro
3 meses atrás

Achei que daria mais jogo, por conta do impressionante e potente serviço da Zheng. Veremos da próxima. Ainda acho que ela será maior que a Na Li.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
3 meses atrás

Também achei que fez um bom jogo. Enfrentou a Sabalenka que é mais experiente e provavelmente é a tenista que está em melhor momento no circuito feminino. Pelas declarações, demonstrou humildade e consciência do seu nível atual e de que precisa melhorar para ganhar os grandes torneios. Parabéns a ela pelo vice-campeonato.

Fernando Venezian
Fernando Venezian
3 meses atrás

Concordo

Rafael
Rafael
3 meses atrás

Melhor que a Bia no mental.
Porém brasileiros em geral são mentalmentes fracos.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE