PLACAR

Wozniacki vence na volta aos Slam e encara Kvitova

Foto: Manuela Davies/USTA

Nova York (EUA) – O retorno de Caroline Wozniacki aos torneios do Grand Slam depois de três anos e meio foi com resultado positivo. Duas vezes finalista do US Open, em 2009 e 2014, a ex-número 1 do mundo recebeu convite para jogar em Nova York e venceu a russa vinda do quali Tatiana Prozorova, apenas 227ª do ranking, com parciais de 6/3 e 6/2 em apenas 1h31 de partida.

Wozniacki, de 33 anos e campeã do Australian Open de 2018, voltou ao circuito profissional no início deste mês. A dinamarquesa chegou a avançar uma rodada em Toronto, mas caiu na estreia em Cincinnati. Ela parou de jogar no início de 2020 e teve dois filhos, Olivia e James, sendo uma das dez jogadoras da chave que já são mães. A carreira de tenista também foi abreviada após o diagnóstico de artrite reumatoide, há quase cinco anos.

“É incrível estar de volta. Eu estava muito nervosa antes da partida. Não venho aqui desde 2019. Muita coisa aconteceu desde então. É incrível ter outra chance aqui de jogar uma sessão noturna e conseguir uma vitória. É muito especial jogar na frente de todos vocês. Muito obrigada por virem esta noite”, disse Wozniacki na entrevista em quadra.

Apesar de ter enfrentado uma jogadora de estilo agressivo e de muita potência nos golpes, Wozniacki usou de sua experiência e solidez e do fundo de quadra para dominar a partida desde o início. Bastante eficiente nas devoluções de saque, a dinamarquesa conseguiu seis quebras, três em cada set, e não teve dificuldade para definir a disputa. Prozorova fez 23 a 10 nos winners, e cometeu 41 erros contra 21.

A próxima adversária de Wozniacki é uma jogadora contemporânea de seus melhores anos no circuito. Ela enfrenta a tcheca Petra Kvitova, também de 33 anos e número 11 do mundo, que derrotou a espanhola Cristina Bucsa por 6/1 e 7/6 (7-5). Bicampeã de Wimbledon, Kvitova lidera o histórico de confrontos contra Wozniacki no circuito por 8 a 6.

Ostapenko também avança em Nova York
Outra campeã de Grand Slam a vencer nesta segunda-feira foi Jelena Ostapenko, 21ª do mundo e vencedora de Roland Garros em 2017. A letã derrotou a italiana Jasmine Paolini por 6/2, 4/6 e 6/1. Ostapenko enfrenta na segunda rodada a russa Elina Avanesyan por 6/2, 1/6 e 6/4.

Já a polonesa Magda Linette, semifinalista do Australian Open, passou pela bielorrussa Aliaksandra Sasnovich por 6/3 e 6/1. Cabeça 24 em Nova York, Linette enfrenta a norte-americana Jennifer Brady, que já fez semi em Nova York em 2020 e está voltando ao circuito após dois anos, recuperada de lesões no pé direito e no joelho. Brady bateu a lucky-loser australiana Kimberly Birrell por 6/3 e 7/6 (7-4).

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE