PLACAR

Wolf sobrevive no quali, Thiem e Schwartzman jogam na 4ª

J.J. Wolf (Foto: Loic Wacziak/FFT)

Paris (França) – Um dia depois da derrota do chileno Cristian Garin, cabeça 1 do quali em Paris, o norte-americano J.J. Wolf sobreviveu a uma rodada de muitas eliminações dos favoritos. Cabeça 2 do quali e 107º do ranking, ele venceu o britânico Ryan Peniston por 6/1, 6/7 (5-7) e 6/2. Seu próximo rival será o compatriota Patrick Kypson, 150º do mundo.

Ex-número 39 do mundo, Wolf tem pouquíssima experiência no saibro em torneios de alto nível. Ele só venceu sete jogos no piso em chaves principais de ATP na carreira e apenas um na temporada, em Houston. Durante a preparação para Roland Garros, chegou a furar o quali do Masters 1000 de Roma e chegou às quartas no challenger de Turim.

Três dos principais cabeças de chave foram eliminados na rodada de estreia: O australiano James Duckworth, 103º do ranking, foi superado pelo francês Maxime Janvier, 221º, que marcou 6/3 e 6/1 e vai enfrentar o espanhol Alejandro Moro Canas, 190º colocado. O espanhol Albert Ramos, 111º colocado, caiu diante do italiano Andrea Vavassori, 170º do ranking, por 6/3, 4/6 e 6/3. Vavassori encara o alemão Benjamin Hassan. Já  o jovem chinês de 19 anos Juncheng Shang, 89º do mundo, caiu diante do argentino de 22 anos Roman Burruchaga, 145º do ranking, por 6/4 e 7/6 (7-5). O argentino agora enfrenta o experiente japonês de 31 anos Yasutaka Uchiyama, 214º do ranking.

Jogos importantes na quadra Suzanne Lenglen

A busca de Dominic Thiem por uma vaga na chave principal de Roland Garros continua nesta quarta-feira. O austríaco jogará na quadra Suzanne Lenglen por volta das 6h30 (de Brasília) contra o finlandês de 22 anos Otto Virtanen, 156º do ranking.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Ex-número 3 do mundo, Thiem foi duas vezes finalista de Roland Garros, em 2018 e 2019. O jogador de 30 anos aparece atualmente na 131ª colocação da ATP e vem de vitória na última segunda-feira sobre o italiano Franco Agamenone em três sets.

Quem também jogará na Suzanne Lenglen é Diego Schwartzman, outro que atua em Paris pela última vez na carreira. O argentino atua no encerramento da programação contra o francês Quentin Halys, 187º do ranking. Ex-número 8 do mundo, Schwartzman foi semifinalista de Roland Garros em 2020 e chegou outras duas vezes às quartas, em 2018 e 2021. O atual 141º do ranking está em sua turnê de despedida e disputará o último torneio da carreira no início de 2025, em Buenos Aires.

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Scott
Scott
29 dias atrás

Esse fim do Thiem está pra lá de melancólico. Ele não merecia tanta humilhação. Devia ter combinado melhor um convite com a organização do evento. Ele não é um Orlandinho para passar pelo que está passando.

Rodrigo Lightman
Rodrigo Lightman
29 dias atrás

O mínimo que Roland Garros poderia fazer era ter dado um convite pro Thiem. Duas vezes finalista , ex número 3 e campeão do US Open. E um estilo de jogar muito bonito no seu auge. Não deveria estar jogando qualifing. Será que recebe um convite para o US Open,?

trackback

[…] Cabeça 2 do quali, J.J. Wolf venceu um duelo norte-americano contra Patrick Kypson por duplo 6/3. Ele enfrenta o holandês Jesper de Jong, que bateu o austríaco Dennis Novak pelo mesmo placar. Já o belga Zizou Bergs, cabeça 8, superou o compatriota Joris De Loore por 6/2, 2/6 e 6/4 e enfrentará o francês Mathias Bourgue. […]

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE