PLACAR

Tommy Paul acaba com a festa de Nardi e vai às quartas

Tommy Paul (Foto: ATP Tour)

Indian Wells (EUA) – Menos de 48h depois de conseguir a maior vitória da carreira, o italiano Luca Nardi se despediu do Masters 1000 de Indian Wells. Algoz do número 1 do mundo Novak Djokovic na última segunda-feira, o jovem de 20 anos e 123º do ranking foi superado pelo norte-americano Tommy Paul, 17º colocado, por 6/4 e 6/3 em apenas 1h20 de partida.

Aos 26 anos, Tommy Paul chega pela primeira vez às quartas em Indian Wells, depois de ter caído na terceira rodada em 2021 e também no ano passado. O norte-americano agora enfrenta o norueguês Casper Ruud, nono do ranking, e que lidera o histórico de confrontos por 4 a 1.

Por sua vez, Luca Nardi fez a grande campanha da carreira em Masters 1000. Até então, só tinha uma vitória em torneios deste porte, no saibro de Monte Carlo no ano passado. Já em Indian Wells, ele havia perdido do belga David Goffin na última rodada do quali, mas entrou na chave com a desistência do argentino Tomas Etcheverry.

O italiano aproveitou muito bem a segunda chance, venceu o top 50 chinês Zhizhen Zhang e ganhou projeção mundial com a vitória sobre seu ídolo, Djokovic. Nardi deverá entrar no top 100 na próxima atualização do ranking, o que o ajudará a entrar em torneios maiores. Cenário bem diferente do que ele vinha encontrando na temporada. Há duas semanas, jogou um challenger na Índia e perdeu do anfitrião Ramkumar Ramanathan, 462º do ranking, na segunda rodada.

Durante a rápida partida desta quarta-feira, Tommy Paul disparou cinco aces e não sofreu quebras, enfrentando apenas um break-point. Apesar de ter criado chances de quebra em três games distintos do primeiro set, o tenista da casa só conseguiu aproveitar uma oportunidade na reta final da parcial. Já no segundo set, Paul cedeu apenas seis pontos em seus games de serviço, não foi ameaçado e conseguiu duas novas quebras para chegar à vitória.

 

6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás

Confirmado que o Nardi não é um grande fenômeno. É apenas o motivo de enfraquecimento do Djokovic sobre a derrota no jogo entre eles

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
1 mês atrás

Contra o Djokovic, o Nardi entrou muito motivado e sem nenhuma responsabilidade. Por isso, jogou muito melhor que hoje. Depois que ganhou do Djokovic, aumenta a expectativa sobre ele e aumenta também a sua responsabilidade. Então, contra o Tommy Paul existia uma certa pressão sobre ele e aí o desempenho foi diferente. Por isso, acho que ainda não dá pra cravar se o Nardi vai ter sucesso ou não na carreira, nem que o Djokovic não vai voltar a um grande nível. Acredito que o problema do Djokovic é que ele está jogando menos torneios e imagino que esteja treinando menos também. E isso está afetando negativamente a sua performance.

Gusmão
Gusmão
1 mês atrás

Djokovik falta vibrar, comemorar os pontos vencedores. E ir em todas bolas.
Força Djokovik.

Antônio Luiz Júnior
Antônio Luiz Júnior
1 mês atrás

Placar absolutamente normal e esperado. Tanto Tommy Paul assim como Djokovic eram francos favoritos. O que não tira o mérito do garoto na vitória obre o sérvio. É um tenista muito promissor.

Edison
Edison
1 mês atrás

“Há duas semanas, jogou um challenger na Índia e perdeu do anfitrião Ramkumar Ramanathan, 462º do ranking, na segunda rodada”. Impressionante, perder pro 462 e duas semanas depois ganhar do 1, quase inexplicável. Assisti o jogo, o Djoko sempre estava desconfortável nos pontos, aparentemente cansado, as bolas dele não incomodavam o piá.

Eduardo
Eduardo
1 mês atrás

Só serviu pra tirar o Djoko
kkkkkkk

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da decisão em Monte Carlo

Medvedev em outro ataque de fúria e desconta na raquete

PUBLICIDADE