PLACAR

Sinner: “Espero poder chegar a 100% em todas as áreas”

Foto: Andrew Eichenholz/ATP Tour

Indian Wells (EUA) – Invicto na temporada, com os títulos do Australian Open e do ATP 500 de Dubai, o italiano Jannik Sinner chega para a disputa do Masters 1000 de Indian Wells não apenas de olho na vice-liderança do ranking, com grandes chances para desbancar o espanhol Carlos Alcaraz, mas também em busca de alcançar sempre a melhor versão de si mesmo.

“Acho que o tênis é um bom esporte porque você sempre pode definir novos objetivos, Realmente não importa que tipo de título você ganhe, a próxima semana será uma nova oportunidade para fazer algo grande outra vez”, afirmou o número 3 do mundo, que estreia no torneio californiano contra o australiano Thanasi Kokkinakis.

“Na minha cabeça, sei que existem alguns pontos importantes para eu ter uma classificação melhor. Esse é o tipo de coisa que continua me motivando. O mais importante é me tornar um tenista melhor a cada semana. Não importa qual seja o resultado nos torneios, continuaremos trabalhando e espero poder chegar a 100% em todas as áreas”, acrescentou Sinner.

O italiano garante que não demorou muito para “zerar” a cabeça após a conquista de seu primeiro Grand Slm. “Tive que fazer algumas coisas em Roma, mas enquanto estive em lá, já estava na academia trabalhando. Acredito que você vive em momentos, foi um momento positivo e especial, mas depois você tem que fazer tudo de novo, tem que acordar de manhã e trabalhar novamente”.

Além do ótimo começo de 2024, Sinner também terminou o ano passado com tudo, vencendo 25 de suas últimas 26 partidas, incluindo três vitórias que levaram a Itália ao título da Copa Davis. Ele inclusive já serve de inspiração para compatriotas, como Jasmine Paolini, que recentemente venceu seu primeiro WTA 1000 e exaltou a figura de Jannik.

O italiano agradece a lembrança, mas afirma que apenas segue uma linhagem vitoriosa. “Tudo começou há anos pelo lado feminino com (Francesca) Schiavone e (Flavia) Pennetta. Então, depois que Matteo (Berrettini) chegou à final de um Grand Slam (Wimbledon 2021), e (Fabio) Fognini venceu o Masters em Mônaco (em 2019)”, destacou Sinner.

“Temos tantos grandes jogadores e para mim é bom e divertido fazer parte deste grupo que tenta impulsionar os outros jogadores e dar-lhes também diferentes aspectos de como ver as coisas. Às vezes também é muito importante e sinto que tenho sorte de estar nesta posição e espero poder ajudá-los de alguma forma”, complementou.

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Marcos Ribeiro
Marcos Ribeiro
1 mês atrás

“Acredito que você vive em momentos, foi um momento positivo e especial (ganhar o AO), mas depois você tem que fazer tudo de novo.”

Este é o tipo de mentalidade que funciona. Vai ganhar slams de novo.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE