PLACAR

Sinner celebra desempenho no saque: “Decisivo na grama”

Foto: Corinne Dubreuil/ATP

Londres (Inglaterra) – Depois de dois jogos mais enroscados nas primeiras rodadas, cedendo set para o alemão Yannick Hanfmann e para o compatriota Matteo Berrettini, o italiano Jannik Sinner emplacou duas vitórias seguidas em sets diretos e contando principalmente com um bom serviço, aspecto fundamental para o sucesso na grama.

Até o momento, o número 1 do mundo disparou 44 aces na competição (média exata de 11 por jogo) e possui 64% de aproveitamento do primeiro saque, o que não é um número espetacular, mas acaba não tendo tanta importância já que ele conseguiu vencer 81% dos pontos quando colocou a primeira bola em quadra. Com o segundo serviço, o jogador de 22 anos tem uma média de 60% de acerto.

No triunfo deste domingo sobre o norte-americano Ben Shelton por 6/2, 6/4 e 7/6 (11-9), Sinner só não teve números melhores porque oscilou mais do que o normal no terceiro set, inclusive sofrendo uma quebra no segundo game da parcial. Na primeira série, por exemplo, ele perdeu apenas um ponto com o primeiro saque e ganhou todos com o segundo.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Diante desse desempenho, o próprio italiano admite que o bom saque tem sido um fator determinante nesta campanha no All England Club, o que lhe dá confiança para a sequência da competição. “O saque está funcionando bem e, nesta superfície, é o golpe mais decisivo, mas também estou devolvendo muito bem. Realmente, o que mais me dá satisfação neste momento é ver que sou capaz de dar o meu melhor nível nos momentos importantes de cada partida e estou tomando as decisões certas. Posso errar alguns golpes, mas tenho coragem para ir direto ao ponto, algo que é fundamental para mim”, explica.

De volta às quartas de final pelo terceiro ano consecutivo, Sinner reencontrará Daniil Medvedev, contra quem tem retrospecto negativo de 6 a 5, mas ganhou todos os cinco jogos mais recentes, incluindo a decisão do Australian Open em janeiro. Curiosamente, este será o primeiro confronto entre eles fora da quadra dura.

“Estou ansioso pelo duelo com Medvedev. Cada partida é uma história, aliás, na final em Melbourne foi como se estivéssemos disputando dois duelos diferentes. Sei que será difícil vencer o Daniil, é um grande desafio, mas para cenários como esse eu me preparo todos os dias”, declarou o número 1 do mundo sobre o novo encontro com o russo.

4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Paulo H
Paulo H
7 dias atrás

Bravo Jannik! Nesse ritmo vai conseguir manter o número um por um bom tempo.

Vagner Paiva
Vagner Paiva
7 dias atrás
Responder para  Paulo H

Se piscar; o Djokovic passa!

Renato
Renato
7 dias atrás
Responder para  Vagner Paiva

O jogo de hoje é como um divisor sobre as pretensões e condições do Djokovic neste torneio. O adversário é forte, se passar bem, sem dores, sem nenhuma “manifestação” do joelho, está na briga para valer. Na torcida para que dê tudo certo.

Renato
Renato
7 dias atrás
Responder para  Paulo H

Tá jogando muito. Se mantiver, é merecido. Vai consolidando sua posição entre os grandes dessa geração que tá chegando forte. Espero que conquiste um bocado de “SLAMs”.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wimbledon seleciona os melhores backhands de 1 mão

Os históricos duelos entre Serena e Venus em Wimbledon

PUBLICIDADE