PLACAR

“Sensação é que posso ir muito longe”, diz Fonseca

Fotojump

Rio de Janeiro (RJ) – Apesar do esgotamento físico pela semana intensa de jogos e emoções, o ainda adolescente João Fonseca deixa o Rio Open muito animado. Depois de ganhar de dois top 100 e atingir as quartas de final, o que deve elevar seu ranking em mais de 300 posições, o carioca de 17 anos está muito feliz com o nível que já atingiu.

“A sensação é que posso ir muito longe”, afirma ele. “Eu e meu treinador (Guilherme Teixeira) sempre acreditamos que tenho nível para jogar assim, e é bom saber que estou nesse patamar e que ainda posso melhorar. Estou muito feliz pela forma com que estou jogando. Tem muita coisa boa por vir”, aposta.

Sobre a virada que levou do argentino Mariano Navone, Fonseca destacou os momentos distintos. “Tive um primeiro set dominante, em que fui bem intenso, não deixei ele jogar e ainda achei ele um pouco tenso. Tentei aproveitar. Ele segurou bem no começo do segundo set, foi mérito dele, e aí abaixei um pouco”, tentou explicar sobre a queda repentina de produção a partir da quebra que obteve no começo da série decisiva.

“A semana foi muito longa. Joguei numa intensidade muito acima do que estou habituado e a energia foi acabando. Joguei o qualificatório da chave de duplas também”, lembrou. Ele garante estar fisicamente bem, porém, há coisas a melhorar. “Foi uma mistura de cãibra e cansaço. Mesmo com toda a torcida e o treinador me puxando, não conseguia tirar energia. Senti que estava me cansando rápido nos pontos mais longos e tentei encurtar, ser mais agressivo e ir até para a rede. Lutei até o final, mas ele jogou melhor e perdi”.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Fonseca diz que sua atuação no Rio Open é algo inesquecível. “Sempre sonhei em jogar este torneio e então estar ganhando jogos de adversários tão grandes vai tornar esta uma semana que vou lembrar para o resto da carreira”. Ele diz que agora enfim vai dar uma olhada nas mídias sociais. “Apaguei o Instagram quando começou o torneio e só falei no WhatsApp com pessoas mais próximas. Agora vou dar uma olhada no Instagram e ver como está”, brincou.

A programação agora prevê uma semana de treinamento no Rio e depois a disputa de quatro torneios challengers, em Santa Cruz de la Sierra, Assunção, São Leopoldo e Florianópolis. “Aí eu volto para o Rio e a sequência do calendário vai depender de como estiver o ranking”.

20 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Andre Borges
Andre Borges
4 meses atrás

Normal, leitura perfeita dele. Primeira semana que jogou nessa intensidade e sentiu o circuito de verdade. Mostrou que tem muito recurso, que ja tem nivel pra ganhar de muito top100, mas morreu a partir do segundo set. Trabalhar o físico e colher os frutos.

Leonel
Leonel
4 meses atrás

Fantástico. O dia em que a promessa virou realidade Agora é hora do torcedor dar valor e ser sempre gentil com nossos atletas. Esse garoto ainda vai ganhar muitos torneios grandes, vai ser feliz no tênis e com certeza vamos seguir juntos. Bora ser feliz. Que Deus ilumine sua caminhada pq sabemos o quanto ainda é difícil o esporte no Brasil.

Marcos Ribeiro
Marcos Ribeiro
4 meses atrás

Às vezes, uma subida “apenas” rápida é melhor do que uma super-rápida, porque dá mais tempo para administrar bem a mudança.

Adriano T
Adriano T
4 meses atrás

Garoto muito promissor e já muito maduro apesar da idade.
Se após esses 4 challengers ele furar o top 200 (e isso não é utópico) com certeza ele vai deixar par trás o jogar no universitário dos EUA e tem grandes chances de furar o Top 100 antes dos 18 anos (ago/24), que seria algo espetacular e ele sabe disso e creio que vai se agarrar nisso nestes próximos 4 Challengers.

Pra cima João !!!

Bukele
Bukele
4 meses atrás

Resistência física só se adquire com o tempo, corredores de provas de fundo aos 27, 30 anos estão no auge. Fonseca jogou em nível de top 30 até acabar a energia, se conseguir futuramente jogar assim o tempo todo e sem morrer no físico vai ser um dos grandes do mundo.

Última edição 4 meses atrás by Bukele
Leo, o realista
Leo, o realista
4 meses atrás

Agora é trabalhar o fisico, pois o circuito profissional é mais duro e exigente.
Quem sabe conseguir a next gen finals, seria um diferencial enorme.
Mas penso que ainda deve considerar o universitário americano, mas cabe a ele decidir

Izaac
Izaac
4 meses atrás

Achei que ele sacou péssimo ontem! E as subidas as redes errou muito na execução do golpe. Pode ser o cansaço.

Henrique
Henrique
4 meses atrás

Joga bem, mas precisa melhorar muito o saque, principalmente a posição. O primeiro saque no terceiro set, deixou ele na mão. O slice não tem profundidade. Tem muita potência, mas precisa ter mais paciência. Quando ficava nas trocas de fundo no terceiro set, forçou muito o erro do adversário. Aguardemos.

Refaelov
Refaelov
4 meses atrás
Responder para  Henrique

Exato! Quando as pancadas de fundo dele passam de winners para erros não forçados, faltam outros recursos para cozinhar o jogo.. mas.. calma né, 17 anos ainda, se o Wild com 23 ainda padece desse mal

Henrique
Henrique
4 meses atrás
Responder para  Refaelov

Claro, mas essas pequenas diferenças que os grandes já começaram a apresentar quando tinham a idade dele. Esse esporte é muito duro.

Leandro Schulai
Leandro Schulai
4 meses atrás

Não me surpreenderia ver o Joao recebendo convites em torneios 250 e 500 nos próximos meses.

Felipe
Felipe
4 meses atrás
Responder para  Leandro Schulai

Acabei de ler que ele recebeu convite para o ATP 250 de Santiago e irá modificar a sua agenda.

Leonel
Leonel
4 meses atrás
Responder para  Leandro Schulai

É Leandro. Se ele fizer bons resultados em Santiago e noutros próximos Challengers nem convite vai precisar. Pra se ter uma ideia “se” ganhasse os 100 pontos contra o Navone ontem hoje seria 240 no ranking (ranking de quali pra Roland Garros).

Marcos Antonio Vargas Pereira
Marcos Antonio Vargas Pereira
4 meses atrás

A história do tenista João Fonseca está começando a ser escrita. O caminho vai traçar esta história que é só dele. Por favor sem comparações e pressões desnecessárias. Desejo que seja uma história de muito sucesso e aprendizagem.

Matheus Ferreira
Matheus Ferreira
4 meses atrás

Esse garoto joga um tênis muito bonito,ele tem muitos recursos e ainda vai nos dar muitas alegrias!!!

Tadeu
4 meses atrás

Recordista em erro não forçado no ano em torneio ATP. 55! Jogador de ITF como Navone.

Leandro Heck
Leandro Heck
4 meses atrás

Semana iluminada. Ontem foi derrotado muito mais pelo desgaste físico do que pelo adversário.

Leonel
Leonel
4 meses atrás
Responder para  Leandro Heck

Concordo. Ele perdeu pelo físico ontem. Num jogo normal Navone seria presa fácil pro Fonseca. No 1 set até achei que seria outro pneu igual fez no francês.

Beto_poa
Beto_poa
4 meses atrás

Exato, e é melhor esquecer essa historia de college.

Gusmão
Gusmão
4 meses atrás

Força Fonseca.
Tem que evitar jogar Duplas.
E controlar o exterior à quadra, como entrevistas, descanso, alimentação.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Fils vence a grande batalha de Hamburgo em cima de Zverev

Veja como Zheng chegou ao bicampeonato em Palermo

PUBLICIDADE