PLACAR

Sen-sa-cio-nal

Um O grande momento por que passa o tênis brasileiro foi brindado por mais uma façanha. Pela primeira vez na história dos Grand Slam, mais do que dois tenistas nacionais conseguiram superar um mesmo qualificatório. Foram quatro, que se juntam a Bia Haddad e Thiago Wild, de forma que cheguemos a seis nas chaves de simples, a maior marca em 36 anos, como destaca Matheus Dalcim em excelente artigo neste site.

Gustavo Heide é o debutante e certamente a maior surpresa. Não vinha de bons resultados em nível challenger após longa parada por problemas médicos e ainda encarou uma chave dura. Foi sólido e tranquilo depois de perder feio o primeiro set da estreia e aí embalou para a vaga com um tênis muito maduro.

Felipe Meligeni disputará seu segundo Slam, depois de também furar o quali no US Open 2023 e, tal qual Thiago Monteiro, aproveitou uma sequência bem propícia no quali de Paris, baseando suas atuações em saque firme e jogo de base ofensivo, ganhando os três jogos em sets diretos.

O canhoto cearense se mantém em grande forma técnica, só teve uma partida um pouco abaixo por um aparente cansaço. Com muita justiça, disputará seu 21º Slam e o sexto Roland Garros, único dos grandes torneios em que venceu dois jogos seguidos na chave principal, em 2020.

Por fim, Laura Pigossi comprova outra vez que, mesmo sem ter um tênis tão brilhante, é uma excepcional competidora e não se abala com revezes. Fez outra campanha muito firme no quali, sequer perdeu set e não sentiu pressão na partida que decidiu a vaga. Este será seu terceiro Slam da carreira e agora só faltará jogar o US Open.

Na chave, Bia Haddad nos dá enorme preocupação porque não está bem. Foi totalmente dominada por Liudmila Samsonova em Estrasburgo e pode reencontrar a russa logo na terceira rodada. E antes disso pega duas saibristas que exigem cuidado. Wild por sua vez revê Gael Monfils, vai jogar em estádio grande e isso geralmente o anima. Mas a sequência é dura, com prováveis confrontos diante de Lorenzo Musetti e Novak Djokovic.

Já os qualificados não deram muita sorte. Meligeni começa contra Casper Ruud e Heide encara Sebastian Baez. Melhor se saiu Monteiro, que estreia diante de Miomir Kecmanovic e quem sabe desafie então Daniil Medvedev. Já Pigossi será a adversária da forte ucraniana Marta Kostyuk, cabeça 18.

Apesar de tudo, Djokovic pode se dar bem

Embora tenha havido um considerável equilibrio teórico na distribuição da chave masculina, me parece certo que Novak Djokovic tirou a sorte grande. Não que seu caminho seja tranquilo, mas há dificuldades crescentes, o que parece ideal para ganhar confiança e manter o fôlego, o que será valioso depois de outra derrota frustrante na temporada, agora em Genebra. O reencontro com Lorenzo Musetti e o desafio das oitavas contra Francisco Cerúndolo ou Tommy Paul indica ensaio ideal antes da eventual repetição da final de 2023 contra Casper Ruud, cuja atual instabilidade deverá ser testada contra Tomas Etcheverry na terceira partida.

A lógica diz que Nole tem tudo para fazer semi diante de Alexander Zverev, ainda que o alemão tenha um gigantesco teste emocional logo de cara ao cruzar novamente com Rafael Nadal. Além das inevitáveis lembranças do acidente de 2022, Sascha será coadjuvante naquela que pode ser a despedida do multicampeão. O campeão de Roma tem o favoritismo natural, o que é até uma heresia quando se fala em Roland Garros. Será muita coisa a administrar.

Se jogar no nível das últimas semanas, Zverev dificilmente será parado por Karen Khachanov ou Daniil Medvedev, se é que algum deles chegará lá. É um setor tão frágil que dá para imaginar uma surpresa como Mariano Navone ou Alex de Minaur. Ou quem sabe, um canhoto nascido em Fortaleza.

Há um caminhão de dúvidas sobre o que pode acontecer no lado inferior da chave. Jannik Sinner confirmou participação e, em condições normais, pegará Nicolas Jarry ou Sebastian Baez nas oitavas. O adversário de quartas é uma loteria: Hubert Hurkacz, Grigor Dimitrov ou Alejandro Tabilo? Ao mesmo tempo, se o italiano não vingar, todos eles estarão diante de uma chance e tanto.

Por fim, Carlos Alcaraz terá tempo para achar seu melhor tênis até as quartas de final, ainda que não possa brincar com Sebastian Korda na terceira rodada. Stefanos Tsitsipas e Andrey Rublev concorrem pela vaga nas quartas e ambos podem esbarrar nos locais Ugo Humbert e Arthur Fils, ainda que eu não acredite em derrotas se ambos jogarem o que sabem.

Swiatek contra campeãs de Slam?

Favorita absoluta ao tetracampeoonato, Iga Swiatek pode ter uma sucessão curiosa de duelos contra campeãs de Grand Slam, a começar por Naomi Osaka na segunda rodada e quem sabe Barbora Krejcikova nas oitavas e Marketa Vondrousova nas quartas. Claro que há gente competente para se meter no caminho, como Danielle Collns ou Marta Kostyuk.

Coco Gauff ficou no lado de cima, o que sugere revanche da final do ano passado uma rodada antes. É ali onde estão Bia e Samsonova, eventuais adversárias de oitavas. O quadrante ainda tem Jelena Ostapenko e Ons Jabeur e portanto a semi de Iga pode ser também contra uma campeã de Slam, seja Gauff ou Ostapenko.

Aryna Sabalenka vislumbra testes relevantes na caminhada, com Sloane Stephens ou Paula Badosa antes de Madison Keys ou Emma Navarro. As quartas podem ter desde Maria Sakkari até Daria Kasatkina e seria muito curioso ver a semi contra Elena Rybakina, mas não se sabe como a cazaque estará na questão fisica. Ainda mais se ocorrem duelos exigentes contra Angelique Kerber e Elise Mertens, assim como Elina Svitolina ou Anastasia Pavlyuchenkova. Se superar tudo isso, dificilmente não estará na semi.

Não perca

Outras boas pedidas de primeira rodada neste Roland Garros: Wawrinka-Murray, Evans-Rune, Navone-Carreño, Humbert-Sonego, Fucsovics-Tsitsipas, Jarry-Moutet, Gasquet-Coric, Bronzetti-Osaka, Bouzkova-Kudermetova, Samsonova-Linette, Qinwen-Cornet, Andreescu-Sorribes e Svitolina-Pliskova.

Fantasy de Roland Garros

Como TenisBrasil costuma fazer, está no ar a nossa liga dentro do Fantasy de Roland Garros. A Liga Tenisbrasil é a de número  4704 e o link é https://gaming.rolandgarros.com/fantasy/#welcome/register/?sponsor_player_code=z6fuepq&league_id=4704

150 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Henrique
Henrique
29 dias atrás

O Meligeni furou o quali do US Open 2023 e não o AO.

Henrique
Henrique
29 dias atrás

O Meligeni não furou o quali do AO Dalcim.

Marcia Dalcim
Editor
29 dias atrás
Responder para  Henrique

Agradecemos sua correção. Já foi acertado.

Gilvan
Gilvan
29 dias atrás

Djocovid sofreu para chegar na semifinal de um ATP 250 e, quando chegou lá, levou uma lambada de um Zé Ninguém. E não foi um ponto fora da curva, pois, desde o início do ano, a tônica do sérvio tem sido ser feito de gato e sapato de qualquer tenista com o mínimo de coragem e atitude.
Duvido muito que chegue na 2a semana. Se pegasse o Monteiro na estreia, eu colocaria uma prata no brasileiro, que está jogando muito mais que do que o sérvio antivax.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
29 dias atrás
Responder para  Gilvan

Eu só duvido muito que tu tenhas coragem de colocar uma prata sua a favor do Monteiro contra Djokovic.
Escrever aqui é mais fácil que beber água fresca.

Gilvan
Gilvan
29 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Fácil mesmo está sendo carimbar a faixa de número 1 do sérvio. A cada semana é um choro diferente de um Zé Ninguém, que nunca imaginaria ser capaz de vencer o número 1 do ranking. Tá fácil.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
28 dias atrás
Responder para  Gilvan

ISTO, MAN, você tem toda razão…

Porkuat
Porkuat
29 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Calma, o Djocovid vai começar a usar aquele capacete de ciclismo de tanta bordoada que esta levando kkkkkk. Até a garrafinha machucou ele.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
28 dias atrás
Responder para  Porkuat

PORKUAT, já que se trata de Novak Indurain, o careta sérvio não pode levar pneu e tampouco bicicleta…

Paulo Almeida
Paulo Almeida
29 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Exato. Como disse ontem, Gilvan já está tremendo com o retorno do GOATaço.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
29 dias atrás
Responder para  Gilvan

Mais um comentário de um fã do Federer e do Nadal que demonstra mais torcida do que realidade. Se tivesse sido feito de gato e sapato por qualquer tenista, teria perdido na primeira rodada de todos os torneios que disputou. Mesmo no AO 2024, quando perdeu para o campeão Sinner na semifinal, sem ter conseguido um beak point sequer a seu favor, pelo menos ganhou um set do Sinner no tie break. O fato de você admitir que ele pode chegar no final da primeira semana, pra isso tem que ganhar três jogos, já contradiz o que você escreveu de que qualquer tenista está ganhando do Djokovic.

Refaelov
Refaelov
29 dias atrás

Só corrigindo q o Felipe furou o USOpen 2023 e n o AOpen 2024 mas, nada q desabone o excelente texto.

Walter
Walter
29 dias atrás

Thiago Monteiro não venceu os 3 jogos do qualy em sets diretos

Andre Borges
Andre Borges
29 dias atrás

Acho a chave do Wild a mais linda e se eu fosse apostar meus parcos dólares (parafraseando Dalcim) em alguém pra quebrar a banca seria exatamente nele chegando nas oitavas.

James Garcia
James Garcia
29 dias atrás
Responder para  Andre Borges

Bebê chorão freguês do Etcheverry mais fácil cair na estreia

CARLOS LIMA
CARLOS LIMA
29 dias atrás

Tem uma geração grande se aposentando e gente chegando. Foi fraco esse quali, tinha gente acima de 200 na ultima rodada. Mas os brasileiros não tem nada com isso. Pena que pegaram só pedreira. 1 ou 2 passam

Marcelo Costa
Marcelo Costa
29 dias atrás

Quantos latinos teremos? Afinal somos latinos sem dinheiro no banco e indo pro exterior

Horacio
Horacio
28 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

14 sul-americanos na chave masculina: 8 argentinos, 4 brasileiros e 2 chilenos. Sem contar a Darderi que também é argentino.

Última edição 28 dias atrás by Horacio
Horacio
Horacio
28 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

15, faltou Galán de Colômbia

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
28 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

“TEMOS”… RSRSRSRSRS…

Ary
Ary
28 dias atrás
Responder para  Marcelo Costa

Bah.. me arrependi do que ia escrever.. POde deletar aí editor.

Última edição 28 dias atrás by Ary
Sandra
Sandra
29 dias atrás

Dalcim, se vc tivesse que apostar em alguém em que vc apostaria ? No masculino claro ! Aliás as casas se apostas estão dando que como vencedor ?

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
28 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Tu és realmente um homem de coragem boss!

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
28 dias atrás
Responder para  Sandra

“NO MASCULINO CLARO !” Vai ser difícil esquecer isto…

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
29 dias atrás

Excelente a performance dos brazucas no quali, com 4 vitórias tranquilas, todas por 2 x 0 na última rodada. Pena que o sorteio não tenha sido favorável.
Espero que não joguem nos primeiros dias, um descanso seria bom para todos.
Osaka não deu sorte também, podia pegar jogos mais fáceis para tentar embalar. Pegar a Iga no saibro no 2º jogo é pedreira, mas quem sabe. Torço pela recuperação dela.
E no quali tiveram as despedidas de 2 caras que sempre admirei, Thiem pela técnica e Schartzman pela raça. Tive o prazer de ver os 2 jogarem no Rio Open. E nem fizeram alvoroço por não receberem convites pra chave principal.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
28 dias atrás
Responder para  Marcelo Calmon

A chance de jogadores provenientes do quali pegar primeiras rodadas favoráveis é ínfima.
Se olharmos pelo outro ângulo, os top 4 geralmente pegam qualis na primeira ou segunda rodadas.

Richarlyson
Richarlyson
29 dias atrás

Dalcim, dos 6 nas simples, qual brasileiro você vê com mais chance de titulo?
E qual você acredita que não será campeão?
Vejo só o Heide sem chance de ser campeão.

Belarmino Jr
Belarmino Jr
29 dias atrás

Aguardando um duelo entre Wild e o goat do Paraguai, se é que o panga sérvio chega lá…

Paulo Almeida
Paulo Almeida
29 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

GOAT do Paraguai se aposentou com pneu do Hurkacz. Não confunda.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
29 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Quem seria o GOAT do Paraguai? Independentemente do que acontecer no presente, nada apaga uma história que foi construída com muita competência. Ironizar ou querer diminuir o valor das conquistas do Djokovic, mostram o grande despeito que os fãs do Federer e do Nadal têm em relação ao sérvio e demonstram a grande torcida que estão fazendo para que ele se aposente o mais breve possível e assim não aumente a diferença nos números para os outros dois Big 3.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
28 dias atrás

Prezado Carlos, sua louvável tentativa de provocar discernimento em determinadas pessoas é quase em vão.
Não são simplesmente torcedores de Federer e Nadal que fazem isso, são pessoas que pegaram o sérvio para pregar na cruz, independente do que ele fez, faz ou ainda fará.
Temos reais torcedores do Big2 aqui que o tratam de outra forma, com reconhecimento, diga-se de passagem.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
27 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Ok. Parabéns aos fãs do Federer e do Nadal que têm espírito esportivo e sabem reconhecer o valor dos adversários. Embora o meu tenista preferido seja o Djokovic, reconheço no Federer e no Nadal dois grandes gênios do tênis e que alcançaram alguns feitos que o Djokovic não irá alcançar. Tem muita gente que não percebe que quando você desvaloriza os grandes rivais do seu ídolo, você está desvalorizando o seu próprio ídolo. Se os grandes rivais do seu ídolo não têm tanta qualidade, então o seu próprio ídolo não precisa ser tão bom pra vencê-los e isso faz com que o seu valor diminua. Tem gente que não consegue perceber isso mas não tenho aqui a pretensão de educar ninguém.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
26 dias atrás

Exatamente, como exemplo, dizer que Djokovic é tecnicamente inferior a Federer, só demonstra falhas no próprio Federer.

James Garcia
James Garcia
29 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Mimadão Wild apanhou feio do Etcheverry até fingiu lesão pra sair logo do jogo, não duraria uma hora contra o Djokovic

João Sawao ando
João Sawao ando
29 dias atrás
Responder para  James Garcia

Ele dizia que podia ganhar do Roger. Vamos ver se pegar djoko como ele se comporta….

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
28 dias atrás
Responder para  James Garcia

POIS É, JAMES GARCIA, tem dia que quem bate também apanha, aliás, nada como um dia após outro dia…

André Aguiar
André Aguiar
28 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Que eu saiba, goat do Paraguai é o Victor Pecci.

Gustavo
Gustavo
29 dias atrás

acredito que o Aberto da França de 2024 está bem aberto kkk:

Alcaraz – lesionado
Sinner – lesionado
Nadal – já no brete
Djokovic – instável até agora em 2024
Ruud – Ruud
Medvedev – saibro
Rune- Mouratoglou
Rublev – cabeça
Zverev – processo judicial

Groff
Groff
29 dias atrás
Responder para  Gustavo

Hahaha, muito bom! Gostei particularmente do “Ruud – Ruud”. Abraço.

Gustavo
Gustavo
28 dias atrás
Responder para  Groff

Valeu, Groff. Abraço.

André Aguiar
André Aguiar
28 dias atrás
Responder para  Gustavo

Tsitsipas – TsitsiPAI

Gustavo
Gustavo
28 dias atrás
Responder para  André Aguiar

Bom complemento. Obrigado

Alexandre G.
Alexandre G.
28 dias atrás
Responder para  Gustavo

Aposto que não será um tenista do boné virado que irá faturar esse Grand Slam.

Paulo A.
Paulo A.
29 dias atrás

Este RG já é inesquecível para nós, torcedores do tênis brasileiro. Eu confesso que foi muito surpreendente mesmo os 4 terem vencido e sem perder sets. Um show!
Pena que o sorteio foi ingrato com todos mas já estão no lucro total. Agora é só usufruir e jogarem soltos.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
28 dias atrás
Responder para  Paulo A.

O sorteio foi normal, como em todos os anos.
Os cabeças de chaves, do 1 ao 4, sempre pegam qualificados nas primeiras rodadas.
Isso é o procedimento normal.
O caso excepcional de Nadal x Zverev (dois tops) se deu pelas circunstâncias atípicas do espanhol.

Paulo F.
Paulo F.
29 dias atrás

Tinha um membro daqui, que acha que entende de tênis muito mais do que os outros, que vivia bradando Roger Federer como o mais velho número 1 de todos os tempos.
Só que o mais velho número 1 de todos os tempo e ISOLADAMENTE aos 37 anos é outro.
E obviamente ele – o GOAT incontestável do esporte.
Sei.
A conferir
rsrsrsrsrs Abs!

Maurício Luís *
Maurício Luís *
29 dias atrás

Djokovic admite que não tem jogado bem. Puxa… não fosse ele ter dito isso, eu nem teria notado!
Concordo que é uma façanha todos os brasileiros terem furado o quali. Porém todos pegaram legítimos carnes-de-pescoço. De modo que concluída a primeira rodada, temo que a coisa não esteja mais tããão sensacional assim.

Roberto Canessa
Roberto Canessa
29 dias atrás

Dalcim, pegar Zverev logo de primeira pra Nadal não seria algo bom???
Federer, por exemplo, perdeu em Wimbledon pra aquele cara de nome complicado em 2013, Djokovic perdeu pra Chung e Istomin, e Nadal só perdeu pra dois caras, Soderling, que até hj deve receber pensão de Federer, e Djokovic, ou seja, dois top 10. Perder pra Zverev seria até um alívio, pois só vai ter perdido pra top 10

James Garcia
James Garcia
29 dias atrás

Que fase o Chile botou dois jogadores em semi finais de um masters 1000, o Brasil furou um qualificatório e já virou festa lendária

Marcelo Costa
Marcelo Costa
28 dias atrás
Responder para  James Garcia

Eu me permito ser ufanista nessa hora, fazer ideia do quão difícil é ter o direito de disputar um gs é motivo de comemoração, agora ter tantos brasileiros disputando e pra festa lendária, e nessa festa contamos com sua ilustre ausência.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
27 dias atrás
Responder para  Marcelo Costa

“ILUSTRE( !!!! ) AUSÊNCIA” versus insípida presença. Resultado? Mil a zero para o JAMES GARCIA…

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
26 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Pois é, passada a falsa impressão de notáveis, vem a dura realidade.
Os dois chilenos das finais em Roma não passaram da R1 em RG.
Casualidade ou choque de realidade..
Acho que ambos se firmarão como tenistas do top 25, mas para isso, que RG 2024 sirva para eles revisarem seus planos de carreira.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
26 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

LUIZ FABRICIANO, pós Salvador Allende e Violeta Parra, só consegui levar a sério Marcelo Ríos…

Alexandre G.
Alexandre G.
28 dias atrás
Responder para  James Garcia

No Brasil, quando o profissionalismo ultrapassar o amadorismo, poderemos sonhar com algo maior.
Ou quem sabe, apareça outro lobo solitário como o Guga.

João Sawao ando
João Sawao ando
28 dias atrás
Responder para  Alexandre G.

Nos vamos morrer e não veremos outro Guga…ele foi uma aberração

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
29 dias atrás

Em relação ao Nadal, os organizadores de Roland Garros 2024 devem ficar igual os organizadores do US Open 2022 em relação à Serena Williams. Vão preparar uma homenagem de despedida pra primeira rodada. se o Nadal passar, a homenagem é transferida para a segunda rodada, se passar vai para a rodada seguinte e assim por diante. No caso da Serena Williams em 2022, a despedida foi na terceira rodada.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
28 dias atrás

Como fizeram com Tsonga dois anos atrás.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
27 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

LUIZ FABRICIANO, “fizeram com o Tsonga”, que era um ótimo tenista, porque é filho da casa. Já com Serena no US Open/2022, foi por conta de sua luminosa carreira, assim como está sendo com Rafael Nadal…

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
26 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Que igualmente, é filha da casa.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
26 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

LUIZ FABRICIANO, mas reitero que não foi por tal motivo que a pré despedida de Serena foi cheia disso, daquilo e daquilo outro, foi porque era Serena e ponto…

Alexandre G.
Alexandre G.
28 dias atrás

Faz sentido o que você falou.

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
28 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Dalcim, não consegui achar como me inscrever na Liga. Ou é só acessar o link e dar os palpites ?

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
28 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Obrigado. Acho que já estava inscrito.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
29 dias atrás

Com tantos brasileiros na chave principal, me parece óbvio que boa parte dos jogos das grandes estrelas não terá preferência na transmissão da ESPN. Quem quiser ver Djoko, Sinner, Alcaraz, Swiatek, Sabalenka e até Zverev X Nadal, terá que ter Star+, a não ser que façam os jogos da sessão noturna.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
29 dias atrás

QUEM É O SUJEITO RESPONSÁVEL pelo “excelente artigo neste site”? É parente?

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
26 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

LEGAL, ESTAMOS MESMO precisando de “trabalho apurado de pesquisa e texto bem explicativo”, a respeito do que, entendo como discernido e imparcial…

NFdS
NFdS
29 dias atrás

Parece que ninguém está apostando no Nadal. Não sei, o cara é tão monstro em RG que eu não duvidaria ele se transformar e ganhar mais um. Certeza é que conhece todos os atalhos desse lugar e vai dar o sangue. Se passar pelo alemão, sei não… E como os outros potenciais favoritos parecem detonados fisicamente e o Djoko abaixo como nunca se viu, sei não… O touro pode surpreender, hein…Quem aposta?

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
28 dias atrás
Responder para  NFdS

Uma coisa lhe garanto: torço por Djokovic até depois da aposentadoria, mas não aposto.

Maurício Luís *
Maurício Luís *
28 dias atrás
Responder para  NFdS

Nem as nadalzetes estão apostando… eu que vou entrar nessa? Não aposto não.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
27 dias atrás
Responder para  NFdS

Eu classifico o Nadal como um grande gênio do tênis. Porém, acredito que os grandes gênios do esporte são abençoados em fazer alguns milagres quando estão em boa forma, o que penso que não seja o caso do Nadal em Roland Garros 2024. Por isso, eu não coloco o Nadal entre os principais favoritos ao título neste ano, mas acho que ele é mais favorito, por exemplo, que o Tsitsipas e o Medvedev.

José Alves
José Alves
29 dias atrás

Se o João Fonseca brilhar e entrar no top 20 teremos logo em breve uma surpreendente Brasilian Storm no tênis. Com 7 ou até mais tenistas furando o quali. Sensacional msm.

Cleo Lima
Cleo Lima
28 dias atrás

Desculpe a franqueza, mas achei um tantinho deselegante a forma como foi feita a menção à Laura Pigossi, justamente no momento da realização do sonho dela (conforme a própria relatou). Talvez o “mesmo sem ter um tênis tão brilhante” pudesse ter sido suprimido, bastando ressaltar o excepcional brio de competidora que ela tem. Mas é só um devaneio, sem intenção de polemizar.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
28 dias atrás
Responder para  Cleo Lima

A realidade pode ser triste mesmo.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
28 dias atrás
Responder para  Cleo Lima

CLEO LIMA, e tem uma agravante: a coisa foi colocada num contexto alusivo aos quatro tenistas tupiniquins que vão a Paris a partir do qualy, ou seja, como se os outros três brasileiros fossem providos de brilhantismo muito superior ao da Laura que atuou “sem ter um tênis tão brilhante”, ao disputar a classificação para Roland Garros. A propósito, nem mesmo Be atriz e o nó cego do Wild são de arrancar suspiros em ninguém nas arquibancadas da vida. E pensar que outro dia mesmo falei aqui da falta de zelo do nosso escriba, ao se ater a determinadas questões, mas fui prontamente surrado pelo próprio e por seus asseclas, como se tivesse proferido alguma bobagem. Fazer o quê, né? Mas você tem minha anuência, CLEO…

Última edição 28 dias atrás by Valmir da Silva Batista
Maurício Luís *
Maurício Luís *
28 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Isso de escrever o nome da Bia com espaço entre as letras é de uma constrangedora falta de empatia de dar vergonha alheia, insinuando que ela é uma atriz.
Um exemplo: antes deste último jogo, ela disse que podia melhorar. E logo em seguida perdeu com direito a ‘pneu’. Ela não foi atriz:: falou sinceramente sobre uma expectativa que tinha na hora. Mas nem sempre as coisas correm conforme o esperado.
E aproveito pra informar que na nossa última conversa não quis “puxar seu tapete” e nem tampouco me acho “puxa-saco”. Porque nem uma coisa nem outra me traz qualquer vantagem financeira. Digo isso porque sou descendente de sírio-libaneses, povo que tem fama de se apegar ao $$$$$.
Quem vê o que você escreve aqui, tem a impressão que fica o dia inteiro atrás de réplicas e tréplicas infinitas. Direito seu, mas pessoalmente acho perda de tempo.
$$$$ que é bom, neca. O máximo que você tem aí é talvez um troféu imaginário de “vencedor da discussão” ou coisa parecida. Congratulações pelos seus troféus.

Alexandre G.
Alexandre G.
28 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Cara, você precisa ser mais compreensivo.
O que você espera sobre tênis num país onde sequer hoje o futebol é respeitado?

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
27 dias atrás
Responder para  Alexandre G.

ALEXANDRE G., eu não tenho que “ser mais compreensivo” coisa nenhuma. Nosso( seu? ) futebol é ruim, assim como nosso( seu? ) tênis, ou seja, quando se tornarem bons, eu respeitarei. A propósito, por que é que você acha que o futebol brasileiro tem que ser respeitado? Temos jogado tanta bola assim?

Rodrigo Lightman
Rodrigo Lightman
28 dias atrás
Responder para  Cleo Lima

Eu pensei a mesma coisa, ainda mais se ela ler esse site.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
28 dias atrás

EM 1987 A BANDA PLEBE RUDE lançou um álbum chamado “Nunca Fomos Tão Brasileiros”. 37 anos depois, teremos por estas plagas uma patriotice sem precedentes…

Rodrigo Lightman
Rodrigo Lightman
28 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

O Brasil por muitos anos colocava 1 ou 2 jogadores em chaves principais de Slams, quando colocova. No feminino ficamos anos sem ao menos uma representante na chave principal. Então eu acho que é um grande avanço tantos participantes do nosso país. É parecido quando um país que se classificou uma ou duas vezes para uma copa do mundo de futebol e consegue uma nova classificação,eles fazem uma festa. Imagine a Hungria que já foi finalista de copa e não participa ,se não me engano, desde 82 ou 86, a festa que eles fariam se conseguissem uma nova classificação. É a nossa realidade. Cada país tem a sua. Fora Guga e MEB , não tivemos nenhum tenista que se destacasse no esporte. Tivemos os duplistas, mas no final o que importa mesmo são os lobos solitários.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
28 dias atrás
Responder para  Rodrigo Lightman

RODRIGO LIGHTMAN, eu não sou desses como você, que são chegados numa patriotice politicamente correta e se contentam com migalhas…

Rodrigo Lightman
Rodrigo Lightman
28 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

heheheh VALMIR da SILVA BATISTA, eu não sou patriota, torço contra o Brasil na copa e fiquei feliz de a seleção sub 23 não ter conseguido se classificar para as Olimpíadas. Pelos países que já viajei pelo mundo, se come melhor que aqui. Argentina e uruguai não dá nem para comparar as carnes. O povo também é diferente, se mostrando muito mais sincero e menos hipócrita que os brasileiros. Agora o povo brasileiro que vive nos confins do Brasil, esse povo é diferente daqueles que vivem em grandes centros urbanos ou perto deles. Eles não têm ajuda de ninguém e eles mesmos precisam resolver seus problemas. Achei essas pessoas muito mais genuínas do que aquelas que eu convivo. Inclusive acho que há uma grande epidemia de hipocrisia afetando o Brasil e a parte ocidental do mundo. Mas no caso da classificação dos brasileiros não é preciso uma histeria coletiva, mas entendo a alegria daqueles que gostam de tênis. E parece que o tênis brasileiro melhorou bastante com a Bia, com o Wild, e agora com o Fonseca que tem tudo para brilhar. Então para quem gosta e torce pelo tênis braisleiro o momento é de alegria e esparença acima de tudo.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
27 dias atrás
Responder para  Rodrigo Lightman

Tem muita gente que não percebe, mas o sucesso dos brasileiros e brasileiras, mesmo que seja apenas um degrau acima do patamar anterior, já é suficiente pra motivar e inspirar as novas gerações e provocar a mobilização de algumas entidades da sociedade para que possam aumentar sua cobrança por melhorias junto aos órgãos governamentais, o que pode trazer benefícios para o tênis num futuro próximo. Então, qualquer melhora, por mínima que seja, pode ser motivo de comemoração.

Maurício Luís *
Maurício Luís *
27 dias atrás

Perfeito.

Neri Malheiros
Neri Malheiros
28 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Se todo e qualquer comentário favorável a algum tenista brasileiro, independentemente de gênero, da performance ou do tamanho do feito, soa a ‘patriotice’, o que pensar dos costumeiros comentários, réplicas e tréplicas menosprezando apenas os atletas nacionais? Seria a mais pura ‘viralatice’?

Vítor Barsotti
Vítor Barsotti
27 dias atrás
Responder para  Neri Malheiros

Com toda certeza, Neri. Curioso que o rapaz que se mostra sempre tão indignado quando o tênis feminino não é tão exaltado quanto ele pensa que deveria ser, é o mesmo que vive desdenhando dos comentários da Sandra (uma das poucas comentaristas aqui do blog) e do tênis da nossa melhor representante, a Bia. Haja viralatice e hipocrisia…

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
27 dias atrás
Responder para  Vítor Barsotti

VITOR BARSOTTI, no instante em que me deparo com bobagens proferidas, não faço distinção de gênero, não sou chegado a paternalismo barato, ou seja, desço a ripa sem dó nem piedade, assim como o faço quando os tenistas, sejam de qualquer nacionalidade, não jogam nada…

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
27 dias atrás
Responder para  Neri Malheiros

NERI MALHEIROS, por que me pergunta? Você está em dúvida sobre o que você mesmo pensa, é isso? Por favor, não me pergunte, pense o que quiser, você é livre…

Sandra
Sandra
28 dias atrás

Dalcim , uma pergunta fora do assunto , existe ou já existiu algum tenista de Cuba ?

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
28 dias atrás
Responder para  Sandra

SANDRA, como assim, “fora do assunto”? Via de regra, você exclui Cuba, é isso?

Rodrigo Lightman
Rodrigo Lightman
28 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

VaLmIr, Cuba não deixa seus atletas sairem do país, somente em grandes delegações que haja uma supervisão para ninguém sair correndo. Você já viu algum jogador da Coréia do Norte? Mesmo problema.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
27 dias atrás
Responder para  Rodrigo Lightman

RODRIGO LIGHTMAN, eu sei disso. Com quem você acha que está falando?! Dá uma olhada direito na pergunta da sua colega a JOSÉ NILTON e entenderá que minha pergunta/resposta a ela é mais que a simples pergunta/resposta…

André Aguiar
André Aguiar
28 dias atrás

Quis o irônico destino que a provável última dança do rei do saibro no torneio em que protagonizou talvez o maior feito do esporte fosse justamente contra o tenista que poderia ter roubado-lhe a décima quarta Taça dos Mosqueteiros, caso não houvesse estraçalhado o tornozelo e saído de quadra sem saber se um dia voltaria.
Pouca emoção?

Sandra
Sandra
28 dias atrás

Dalcim, existe possibilidade de qualquer jogador , seja quem for, no caso específico do Nadal , o Zeverev , achar que está jogando com um morto vivo do outro lado rssss sentir pena e se desconcentrar ?

Sandra
Sandra
28 dias atrás

Dalcim , sera Que o problema do Djokovic não é algo mais extra campo do que físico ? Foi uma pena o João Fonseca não ter conseguido nenhum convite ele teria chances de ir um pouquinho mais .

Paulo A.
Paulo A.
28 dias atrás

Dalcim, tem alguma esperança de que a Bia deslanche justo nesse RG? Afinal, é o piso em que se formou como tenista e do seu melhor resultado em um Slam. E será que essa fase terá fim mesmo?

Gustavo M.
Gustavo M.
28 dias atrás

Na final feminina ano passado a Iga enfrentou a Muchova; a Gauff foi em 2022

Alexandre G.
Alexandre G.
28 dias atrás

Pobres brasileiros.
Nadam, nadam e morrem na praia.
É difícil para um tenista nacional “jogar sozinho”, sem ao menos a imprensa dar a atenção merecida.
Fora isso, eles precisam lidar com falta de patrocínio, de treinadores capacitados, de infra estrutura, e talvez até de quadra para treinarem.
Tiro o meu chapéu para esse pessoal que hoje está em evidência, principalmente por seu próprio esforço e dedicação.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
28 dias atrás

Meus palpites são que Djoko X Herbert farão a noturna de segunda (homenagem ao francês grande duplista com Mahut) e Zverev X Nadal a noturna de terça (jogo mais aguardado da rodada e que pode ser a despedida do espanhol).

Gustavo
Gustavo
28 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Li no Twitter q Nadal pediu para jogar de dia e o torneio acatou seu pedido

Gustavo
Gustavo
27 dias atrás
Responder para  Gustavo

Esse comentário eu escrevi ontem à tarde, obviamente antes de ser amplamente divulgado o horário do jogo do Nadal ;-)

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
27 dias atrás
Responder para  Gustavo

GUSTAVO, li essa mesma mensagem no Orkut ontem pela manhã…

Gustavo
Gustavo
27 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Não tenho mais Orkut…

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
26 dias atrás
Responder para  Gustavo

GUSTAVO, você não tem “mais Orkut”, mas pelo jeito se reuniu numa conferência com Elson Musk e ambos decidiram mudar o nome X para Twitter novamente…

Paulo Almeida
Paulo Almeida
27 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Ih, rapaz, errei feio. Zverev X Nadal será amanhã de manhã e Monfils X Wild farão a noturna; GOATaço só na terça.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
27 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

O Espanhol junto com seu Staff conseguiu que o jogo não seja na sessão noturna segundo O MARCA . Para eles isto dificultaria muito para o Touro Miura . Enquanto isso Sascha mandou : “ Posso garantir que Djokovic não queria o Rafa de início , nem o Alcaraz e nem o SINNER. Eu também não queria . Não vou jogar contra a Estátua e sim contra um ser humano, mas é o Rafa Nadal . Espero uma grande batalha e vou me preparar para enfrentar sua melhor versão “ . Abs!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
27 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Eu esqueci que ele prefere jogar de dia com o saibro menos lento.

Luiz Fernando
Luiz Fernando
27 dias atrás

Como esperado, Rublev venceu o japa, que não tem potencia ou um golpe matador p incomodar os principais tenistas do ranking. No entanto, nao consigo ver o russo como serio candidato ao titulo em um evento de jogos de 5 sets…

Alcaraz começou dormindo, mas quando acordou dominou o set1, vencendo 6 games seguidos…

Acompanhando o GP de Mônaco junto com RG, pra variar o medíocre Sainz não completou 4 curvas, alem de medíocre é um cara sem sorte, teve problemas com um pneu, Graças a Deus estaremos livres dele em 2025…

Luiz Fernando
Luiz Fernando
27 dias atrás

Dalcim, não sei se sua impressão também será essa, mas achei a quadra P Chatrier muito lenta. O que significaria isso para o desenrolar do torneio?

Luiz Fernando
Luiz Fernando
27 dias atrás

Ótima estreia do Alcaraz, que poupou físico e cabeça, além de talvez ter dado um passo em direção a ter mais confiança no físico, fundamental para as pretensões do cara. Ele, Rafa e Sinner tem toda a minha torcida nesse RG…

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
27 dias atrás

Casa cheia na Quadra Central para Carlitos, contra um apenas esforçado Tenista Norte-Americano . Mesmo sem dar Show, o Tourinho já aparece com um ótimo semblante e disparando alguns mísseis de Forehand. Entrevistado por Willander ao final , se disse em condições de atingir 100 % na competição. Dito isto , já dá pra coloca – lo como um dos favoritos mas sem destaque. Abs !

Gustavo
Gustavo
27 dias atrás

Que lindo o outfit do Nishikori

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
26 dias atrás
Responder para  Gustavo

Não vi ainda.

Gustavo
Gustavo
27 dias atrás

Novak Djokovic falando hoje sobre as possíveis razões para sua forma abaixo da média em 2024:

“São várias coisas que aconteceram nos últimos meses, mas não quero entrar nisso. Não quero abrir a caixa de Pandora e falar sobre coisas.

O que aconteceu, aconteceu e está no passado. É algo que não posso mais (deixar) afetar, mas posso aprender a retificar certas coisas e corrigir certas coisas que estão erradas e que realmente não servem ao propósito do meu nível de desempenho mais alto.”

Será q tem a ver com o motivo pelo qual ele se separou de Goran? Parece que sim para mim.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
27 dias atrás
Responder para  Gustavo

Não sabemos o motivo e nem queria falar antes de uma possível eliminação, mas acho que a dispensa do Goran e continuar sem treinador até hoje foi mais uma grande cabeçada do Djoko, assim como foi com o Becker, a demora pra fazer a cirurgia no cotovelo, o tal do Guru, não se vacinar, entre outros. Quanto à questão da dieta sem glúten, ele não tinha como saber mesmo.

Tomara que ele me cale e faça um Rolanga decente pelo menos, mas por enquanto está difícil pensar em algo grande.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
27 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

A confiança foi pro espaço após a derrota no AOPEN para SINNER. Pode recuperar em RG? . Claro que sim, mas perderam o medo de enfrenta- lo no momento. Goran disse pra mídia croata que eles já não se suportavam faz bom tempo . Abs!

Belarmino Jr
Belarmino Jr
27 dias atrás
Responder para  Gustavo

Fugiu do anti doping….

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
26 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

O GABIGOL DO TÊNIS…

Mitzi
Mitzi
27 dias atrás

Dalcim, assistindo ao jogo da francesa Caroline Garcia reparei que a juíza de cadeira tem uma câmera na cabeça. Ela desceu pra verificar uma marca e colocaram a imagem da câmera. A imagem ficou estranha, trêmula

Sabe dizer se está câmera será obrigatória nos slams?

Achei desnecessário…

João Sawao ando
João Sawao ando
27 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Dalcim. Há quanto tempo uma francesa não ganha Roland garros?gosto muito da Caroline Garcia mas vejo ela com poucas chances de ganhar

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
26 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

SE NÃO ME FALHA A MEMÓRIA, no masculino, o último campeão francês em Roland Garros, foi o mediano Yannick Noah. O tocador de guitarra ergueu o caneco no longínquo 1983, ou seja, há 41 anos…

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
26 dias atrás
Responder para  Mitzi

HISTORICAMENTE, AS MULHERES sempre tiveram algo mais na cabeça que os homens, no que concerne a ver o mundo com outros olhos, ou seja, com visão mais apurada…

Luiz Fernando
Luiz Fernando
27 dias atrás

Achei q perderia uma parte do tênis por causa das 500 milhas, mas o tempo ajudou e vai dar pra ver os dois. Como o Wawrinka jogou bem, e como o BH entrou. E pensar q alguns fanáticos aqui disseram q o BH do Federer era superior ao dele…

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
27 dias atrás
Responder para  Luiz Fernando

Federer possui 103 ATPs contra 16 de STANIMAL. Um retrospecto de 23 x 3 favorável ao Craque Suíço. O magistral comentarista tem o YouTube pra ver ao menos 26 confrontos entre ambos . A variação de Slices e bate-prontos GENIAIS de todos canto da quadra , sem contar o jogo de rede , não deixam dúvidas do melhor. A superioridade de Stan se resume ao Backhand na paralela. Até nas curtinhas ele perde. Não continue preguiçoso. .. rsrs. Abs!

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
26 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

INCRÍVEL!
O que tem a ver backhand com jogo de rede? Meu Deus!
E pela tua lógica, contrária lógico, o mair forehand segundo você mesmo, de Fernando Gonzales deveria ter ganhando 50 M1000, certo?

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
26 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Na boa , Fabriciano. Alguém VOLEIA com os pés??? O Backhand por acaso é utilizado junto a rede ? Ninguém disse que Fernando ( então TOP 5 ) tinha que bater gênios como Federer e Nadal. Mas deu tempo de bater Sampras e Djokovic. O Forehand do Craque também era espetacular… rsrs. Abs!

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
26 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Na boa, Luiz Fernando comparou o BACKHAND do Wawrinka com o Federer.
Nada de mimimi de rede, slice, bate-pronto, 103 títulos etc.
Não dá para debater sobre o tema exposto, mesmo que não concorde?
Difícil viu!

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
26 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Leia e verás que os argumentos demonstram claramente, que o Backhand de Federer superou o de WAWRINKA exceto na paralela. Abs!

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
26 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Demonstram, somente para você!

Oswaldo Euclydes Aranha
Oswaldo Euclydes Aranha
27 dias atrás

Repetindo o que já manifestei Djokovic deveria se aposentar já para não dar mais vexames, fazendo jus à condição de ser o maior tenista; poderia aproveitar Roland Garros e fazer uma despedida em dupla com Nadal. A partir daí a condição de primeiro do rankin ficará em suspense, dado à condição física instável dos dois mais mais categorizados Sinner e Alacaraz

Mauricio
Mauricio
27 dias atrás

Dalcim, direto e reto quem você vê com maiores chances de levar esse RG? O feminino acredito que seja óbvio rs

Guilherme
Guilherme
26 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Esse daí tá querendo apo$tar mas com o teu palpite kkkk

Paulista de 63 anos, é jornalista especializado em esporte há mais de 45 anos, com coberturas em Jogos Olímpicos e Copa do Mundo. Acompanha o circuito do tênis desde 1980, tendo editado a revista Tênis News. É o criador, proprietário e diretor editorial de TenisBrasil. Contato: joni@tenisbrasil.com.br
Paulista de 63 anos, é jornalista especializado em esporte há mais de 45 anos, com coberturas em Jogos Olímpicos e Copa do Mundo. Acompanha o circuito do tênis desde 1980, tendo editado a revista Tênis News. É o criador, proprietário e diretor editorial de TenisBrasil. Contato: joni@tenisbrasil.com.br

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Quando os tenistas se machucam, mas ainda vencem

ATP seleciona as 10 melhores jogadas do ATP FInals