PLACAR

Sakkari: “Talvez precise parar, estou sofrendo em quadra”

Foto: Dustin Satloff/USTA

Nova York (EUA) – Pelo terceiro Grand Slam consecutivo, a grega Maria Sakkari acabou eliminada na estreia. Na última segunda-feira, ela foi superada pela espanhola Rebeka Masarova em sets diretos, com duplo 6/4, na primeira rodada do US Open. A cabeça de chave 8 saiu de quadra bastante frustrada e agora pretende parar um pouco para refletir e ver quais serão os próximos passos.

“Não sei o que vai acontecer daqui para frente, é um futuro meio incerto, não sei se vou fazer uma pausa ou não. Talvez eu precise parar, estou sofrendo em quadra, mas não posso tomar essa decisão agora, minha mente não está clara agora”, afirmou a grega de 28 anos, que depois do vice em Washington, caiu na estreia em Montréal e nas oitavas em Cincinnati.

“Estou trabalhando constantemente para melhorar, talvez precise de mais tempo para chegar onde quero, mas realmente sinto que estou fazendo um grande esforço, principalmente no aspecto psicológico”, acrescentou a atual número 8 do mundo, que soma 28 vitórias na temporada e ocupa a 13ª colocação na corrida para o WTA Finals.

Sakkari não escondeu a frustração por mais uma campanha ruim em um Grand Slam, ainda mais em um torneio no qual já teve sucesso, alcançando as semifinais em 2021. “Agora estou triste por não ter conseguido ir mais longe, ficar aqui mais dias e vencer mais partidas”, lamentou a grega.

“O que ficou claro é que não consegui pressioná-la (Masarova) nos games de serviço. Atualmente existem grandes jogadoras e ela é uma das que melhor saca, além de ser uma das mais altas. O circuito WTA está assim agora, todas jogam muito bem”, comentou Sakkari ao analisar a partida.

Ela acredita que poderia ter vencido se jogasse um pouco melhor. “Acho que não joguei bem hoje, se eu tivesse jogado apenas 10% melhor do que joguei, acho que teria vencido esta partida. Porém, nesta temporada perdi muitos jogos semelhantes, muitos jogos em que o meu nível, infelizmente, não estava lá”, encerrou a grega.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE