PLACAR

Sakkari bate Garcia pela 4ª vez seguida e evita duelo francês

Foto: BNP Paribas Open

Indian Wells (EUA) – Pela quarta vez em sete confrontos, Maria Sakkari superou Caroline Garcia e garantiu vaga nas oitavas de final do WTA 1000 de Indian Wells. A grega precisou de apenas 1h17 de partida nesta segunda-feira para vencer a disputa por 6/3 e 6/4.

Curiosamente é a quarta vitória seguida de Sakkari sobre Garcia, já que a francesa havia vencido os três primeiros duelos entre elas. A virada da grega no retrospecto começou em fevereiro do ano passado em Doha. Ela também levou a melhor em duelos disputados em Guadalajara e Tóquio, em semanas consecutivas no mês de setembro.

“Fui muito sólida durante toda a partida e saquei bem. Tive que sobreviver em muitos ralis porque ela é bastante agressiva. Tenho um bom histórico nessas quadras, então é sempre bom jogar aqui”, disse Sakkari na entrevista em quadra. A jogadora de 28 anos e número 9 do mundo foi vice-campeã em 2022 e semifinalista no ano passado. Em Indian Wells, ela inicia a parceria com o treinador David Witt, ex-técnico de Jessica Pegula e que substitui o britânico Tom Hill na equipe.

Apesar de Garcia ter feito mais que o dobro de winners, 19 a 7, ela também cometeu 30 erros não-forçados contra apenas 10 de Sakkari. A francesa começou o jogo vencendo por 2/0, mas não voltou a ameaçar o saque da grega até o fim do primeiro set e acabou sofrendo duas quebras. Já na segunda parcial, Sakkari saiu vencendo por 3/0 e saque. Mesmo perdendo uma das quebras de vantagem, ela conseguiu se manter à frente no placar até o fim.

A vitória de Sakkari sobre Garcia impediu um duelo francês nas oitavas em Indian Wells. Isso porque sua próxima rival é a jovem de 21 anos Diane Parry, 61ª do ranking, que derrotou a russa Anna Blinkova por 6/4 e 6/3. O confronto entre elas é inédito no circuito e Parry busca sua segunda vitória contra top 10.

O caminho da jovem francesa em Indian Wells teve vitórias sobre duas canhotas, a italiana Martina Trevisan e a canadense Leylah Fernandez até enfrentar Blinkova, que havia eliminado a top 5 norte-americana Jessica Pegula na segunda rodada.

Leia mais:

Sakkari começa a treinar com David Witt, ex-técnico de Pegula

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Flávio
Flávio
1 mês atrás

Como a GARCIA caiu o seu nível, pois virar freguesa da SAKKARI é porque esta mal mesma.

João Sawao ando
João Sawao ando
1 mês atrás

Gosto muito da Garcia que pena

JBG
JBG
1 mês atrás

Outro exemplo pra Bia, Sakkari vinha de uma sequência terrível perto tudo no R1. Agradeceu a todos, teve coragem para mudar e por indicação de Jéssica Pegula contratou David Witt no lugar do bom técnico também Tom Hill na equipe, pagou pra ver e respirou um ar diferente, um frescor na evolução. Está se adaptando bem, resultados voltaram aparecer. Até semblante da Sakkari mudou e parece mais confiante. Pegou Diane Parry nova apenas 21 anos, mas sou mais Maria Sakkari a meu ver estará nas quartas de final. Inclusive seu físico está excelente está em dia a Sakkari. Bia va assistir algumas partidas e reflita. Vi seu treinamento físico e preparatório e fiquei impressionado, como é focada batalhadora, fiquei cansado só de observar. Mas na hora “H” não sei o que acontece. Porque falta de treinamento não é, talvez confiança e tecnicamente seu treinador chegou no seu limite em lhe passar isso.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE