PLACAR

Sakamoto para na semi e recupera 240 posições

Pedro Sakamoto

Cali (Colômbia) – Depois de ter vencido três jogos na semana, Pedro Sakamoto se despediu nesta sexta-feira do challenger de Cali. O experiente paulista de 29 anos foi superado na semifinal pelo argentino Guido Andreozzi, 286º do ranking, que marcou um duplo 6/4 em 1h41 de partida. Foi a primeira vitória de Andreozzi em três jogos contra o brasileiro.

Esta foi a quarta semifinal de challenger que Sakamoto disputou e a primeira desde novembro de 2020 em São Paulo. Ex-top 300, o paulista de Guarulhos sofreu com lesões nos últimos anos e disputou apenas cinco torneios na temporada passada. Até por isso, aparece atualmente apenas no 851º lugar.

Sakamoto jogou em Cali com ranking protegido e venceu seus jogos contra o norte-americano Patrick Kypson, o canadense Alexis Galarneau (cabeça 3 do torneio) e o austríaco Gerald Melzer, conseguindo assim a melhor campanha entre os oito brasileiros no torneio e seis na chave principal. Com isso, ele receberá 30 pontos no ranking e recupera em torno de 240 posições. Provisoriamente, está saltando para o 609º lugar.

É certo que o título será de um jogador argentino, já que Andreozzi enfrentará o vencedor do duelo entre Federico Delbonis e Santiago Taverna.

Apesar de ter sofrido uma quebra logo cedo, o que possibilitou ao rival já largar com 2/0 no placar, Sakamoto conseguiu buscar o empate por 2/2 depois de um game muito longo. Ele precisou de cinco break-points. Mas depois disso, Andreozzi não teve o saque ameaçado até o fim do set, perdendo apenas mais três pontos em seus games de serviço, e voltaria a quebrar no fim do set.

A segunda parcial teve apenas uma quebra. Sakamoto até confirmou o game de abertura, mas perdeu o saque pouco depois, possibilitando que o rival abrisse 3/1 no placar. Andreozzi ainda escapou de um 15-40 antes de fazer 4/2, salvando um daqueles break-points com ace. Já na hora de sacar para o jogo, a argentino voltaria a ter o serviço ameaçado e novamente fechou a porta, ao disputar um rali longo e definir o ponto com um forehand na paralela, antes de finalizar a partida com dois ótimos saques.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE