PLACAR

Rybakina vence no detalhe e decide contra Sabalenka

Foto: GNP Seguros WTA Finals Cancun

Cancún (México) – Depois de ter perdido sua partida de estreia no WTA Finals, Elena Rybakina se recuperou no torneio entre as oito melhores da temporada. Em jogo muito equilibrado e decidido apenas no tiebreak do terceiro set, a atual número 4 do mundo, a cazaque superou a grega Maria Sakkari, nona colocada, com parciais de 6/0, 6/7 (4-7) e 7/6 (7-2) em 2h23 de partida nesta terça-feira em Cancún.

Com o resultado, a situação do Grupo Bacalar está quase toda definida em apenas duas rodadas e Sakkari é a primeira jogadora eliminada. Rybakina terá um confronto direto pela segunda posição da chave contra Aryna Sabalenka, líder do ranking mundial. Sabalenka leva vantagem no histórico de confrontos por 4 a 2, mas a cazaque venceu o duelo mais recente em Pequim.

Pegula já garante 1º lugar do grupo
Já a norte-americana Jessica Pegula, número 5 do ranking, já assegurou a primeira posição do grupo, com vitórias sobre Sabalenka e Rybakina em sets diretos nas duas primeiras rodadas. Sua partida contra Maria Sakkari na próxima quinta-feira, fica valendo 125 pontos e a premiação em dinheiro.

A norte-americana também está na chave de duplas, ao lado de Coco Gauff, e terá um jogo duro contra as tchecas Barbora Krejcikova e Katerina Siniakova no fim da rodada desta quarta-feira.

Depois do ‘pneu’ no set inicial, jogo ficou equilibrado 
O início de partida foi arrasador para Rybakina, que conseguiu duas quebras e não perdeu pontos em seus dois primeiros games de serviço. Na reta final do set, a cazaque voltou a quebrar e escapou de um break-point antes de confirmar um ‘pneu’ contra a rival. Até aquele momento, Sakkari só havia vencido um game no torneio em 19 disputados.

Aos poucos, a grega foi se sentindo mais confortável em quadra e elevou o nível de competitividade no segundo set, mesmo enfrentando games longos em seu serviço. Ela escapou de três break-points, mas não conseguia ameaçar o saque de Rybakina. A definição foi para o tiebreak após doze games sem quebras. A cazaque esteve perto da vitória em sets diretos, mas perdeu quatro pontos seguidos no fim do set. O equilíbrio foi tanto que Sakkari fez só dois pontos a mais no set, 43 a 41.

Logo na abertura do terceiro set, Sakkari salvou mais três break-points. E novamente, era Rybakina quem vinha confirmando seus games de serviço de maneira mais tranquila. A cazaque chegou a vencer oito pontos seguidos para fazer 4/2 no placar, mas a grega devolveu a quebra de zero. Já com o placar empatado por 4/4, Rybakina escapou de um 15-40. A reta final da partida teve games longos até definição no tiebreak, amplamente dominado pela cazaque, que abriu grande vantagem e confirmou a vitória.

Rybakina disparou seis aces na partida e liderou a estatística de winners por 29 a 27. Ela cometeu 33 erros não-forçados contra 36 de Sakkari. A cazaque conseguiu quatro quebras na partida e perdeu apenas um game de saque em todo o jogo, apesar de ter enfrentado sete break-points.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE