PLACAR

Rybakina vence 14ª seguida no saibro e encara surpresa tcheca

Foto: Jimmie48/WTA

Madri (Espanha) – A cazaque Elena Rybakina segue imbatível no saibro, conquistando neste domingo sua 14ª vitória consecutiva no piso. Campeã em Stuttgart, na semana passada, ela agora já está nas oitavas de final do Masters 1000 de Madri, depois de superar a egípcia Mayar Sherif em sets diretos, com o placar final de 6/1 e 6/4.

Jogadora com mais vitórias na temporada, somando 28 até então, Rybakina não caiu antes das quartas em torneio algum em 2024 e tentará manter a escrita contra a surpreendente Sara Bejlek, mais uma jovem tcheca que desponta no circuito. A tenista de 18 anos deixou pelo caminho a norte-americana Ashlyn Krueger, contra quem marcou parciais de 6/3 e 6/1

Classificada em 136º lugar no início da semana, Bejlek conquistou sua estreia na chave principal de um WTA 1000 após uma campanha bem-sucedida no quali, então derrotou as russas Anna Blinkova e Anna Kalinskaya nas duas primeiras rodadas, anotando suas primeiras vitórias sobre top 50, e agora ao superar Krueger vai desafiar a número 4 do mundo.

Rybakina controla o jogo do começo ao fim

O favoritismo da cazaque foi colocado em quadra desde o começo, com uma quebra logo no segundo game da partida, que foi bastante longo e disputado, com Sherif salvando seis break-points antes de perder o saque. A egípcia teve chance de devolver a quebra em seguida, mas não conseguiu e acabou perdendo o serviço novamente. Após abrir 5/0, Rybakina não teve dificuldade para fazer 1 a 0.

Na segunda parcial, a quarta favorita em Madri foi ameaçada no segundo game, salvando dois break-points. A resposta veio imediatamente, com quebra para Rybakina no terceiro. Depois disso, ela apenas administrou a vantagem até o final e comemorou sua 14ª vitória seguida no saibro.

A última derrota de Rybakina na terra batida foi justamente em Madri, na segunda rodada do torneio do ano passado. Depois disso, ela sagrou-se campeã em Roma, na temporada passada, e em Stuttgart, neste ano. A cazaque ainda anotou duas vitórias em Roland Garros, em 2023, abandonando o torneio antes de jogar a terceira rodada.

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
João Sawao ando
João Sawao ando
1 mês atrás

É mais uma tcheka sara

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wild enfrenta inspirado Monfils e a torcida francesa em Paris

A homenagem de Roland Garros ao adeus de Alizé Cornet

PUBLICIDADE