PLACAR

Ruusuvuori: “Só Novak joga 10 torneios no ano e é o nº 1”

Emil Ruusuvuori (Foto: Alexander Scheuber/BNP Paribas Nordic Open)

Málaga (Espanha) – Um dos integrantes do time da Finlândia, que fez história na Copa Davis na última terça-feira, batendo o Canadá para alcançar as semifinais do torneio, Emil Ruusuvuori fez algumas críticas sobre os problemas do circuito em entrevista exclusiva ao site Puntodebreak. Ele reclamou principalmente da troca de bolas e do calendário desgastante.

Depois de sofrer com problemas no ombro e no cotovelo, ele levantou a questão da constante troca de bolas de um torneio para o outro. “A lesão no ombro provavelmente não foi por isso. Sofro há mais de dois anos com o cotovelo, há momentos em que a dor vai e vem, mas sempre está lá. Posso garantir 100% que não ajuda em nada o fato de estarmos em constante mudança de condições”, observou.

“Tenho que dar uma olhada na minha agenda com o time, montar um cronograma em que eu possa jogar duas semanas com a mesma bola, porque se você mudar toda semana você corre muito risco”, acrescentou o finlandês de 24 anos e atual 69 do mundo.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Outra reclamação é sobre o excesso de torneios que a maioria dos jogadores precisa disputar para conseguir um ranking bom. “Para ter uma classificação como a minha, é assim que esse esporte funciona. Apenas Novak (Djokovic) pode jogar dez torneios por ano e ser o número 1 do mundo”, comentou Ruusuvuori.

“De resto, as coisas não são tão simples. Temos que jogar muito porque há muitos resultados que contam, são 19. As viagens, as bolas… tudo isso influencia. Todo mundo diz que gostaria de jogar menos, mas acabamos jogando quase toda semana. É assim que temos que fazer, é isso que o circuito nos empurra a fazer”, complementou o finlandês.

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
RenatoDalessi
RenatoDalessi
7 meses atrás

Esse cara tá reclamando do quê? Tá ruim vai fazer outra coisa na vida. Tem gente que vive chorando de barriga cheia

Joselito
Joselito
7 meses atrás
Responder para  RenatoDalessi

Mas você que vai definir o critério para uma pessoa poder reclamar? Você mesmo está reclamando do cara que nem conhece e que também nem te conhece.
A reclamação não é somente dele. Ter que jogar com diferentes bolas em curtos períodos de tempo tem causado ou ajudado na ocorrência de lesões.
Ele disse que para manter um bom ranking, precisa jogar muito e ainda ter que conviver com a situação das mudanças de bola.
Imagina você trabalhando com EPI ruim e não poder reclamar porque tem gente que nem trabalho tem. Não faz sentido.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE