PLACAR

Rune lidera favoritos rumo às quartas de final em Acapulco

Foto: ATP Tour

Acapulco (México) – Cabeça de chave 2, o dinamarquês Holger Rune segue firme em busca do título no ATP 500 de Acapulco. Fechando a rodada de quarta-feira na quadra central, ele derrotou o norte-americano vindo do quali Aleksandar Kovacevic em sets diretos, com parciais de 7/6 (7-5) e 6/2, em 1h50 de confronto, garantindo um lugar nas quartas de final.

Rune poderia ter pela frente o norte-americano Francês Tiafoe, oitavo pré-classificado na competição, mas ele foi surpreendido na segunda rodada pelo alemão Dominik Koepfer, que levou a melhor em batalha de três sets e 2h25, anotando o placar final de 6/4, 5/7 e 6/1 para alcançar as quartas e desafiar o dinamarquês por um lugar na semi.

Também pela parte de baixo da chave, o norueguês Casper Ruud é mais um dos favoritos que alcançou as quartas. Sexto mais bem cotado, ele enfrentou o sérvio Dusan Lajovic e venceu em sets diretos, com parciais de 6/4 e 7/5. Seu próximo rival será o norte-americano Ben Shelton, que bateu o italiano Matteo Arnaldi com parciais de 7/6 (7-1), 3/6 e 6/3.

Na outra metade da tabela, os dois cabeças de chave que seguem vivos na disputa irão se enfrentar por um lugar na semi: o australiano Alex de Minaur e o grego Stefanos Tsitsipas, respectivamente terceiro e quinto favoritos. De Minaur bateu o austríaco Sebastian Ofner com parciais de 6/1 e 6/3, enquanto Tsitsipas derrotou o italiano Flavio Cobolli com o placar final de 6/3 e 7/6 (8-6)

Tsitsipas tem ampla vantagem sobre o rival australiano, tendo vencido todos os 10 duelos entre eles em nível ATP. Ao todo, são 13 os confrontos, contando três em challengers, e De Minaur tem apenas uma vitória, conquistada no quali de Surbiton, disputado na grama, em 2017.

Algoz do compatriota Alexander Zverev, o alemão Daniel Altmaier não passou da segunda rodada e caiu diante do sérvio Miomir Kecmanovic, que anotou duplo 6/4 para seguir em frente. Ele terá agora como oponente o britânico Jack Draper, que não teve grande dificuldade para bater o lucky-loser japonês Yoshihito Nishioka com parciais de 6/3 e 6/0.

 

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE