PLACAR

Relembre as regras e como funciona a Laver Cup

Foto: Divulgação/Laver Cup

Vancouver (Canadá) – Um ano depois da despedida de Roger Federer do tênis profissional, a sexta edição da Laver Cup tem início nesta sexta-feira em Vancouver. A competição foi criada em 2017, tendo a empresa Team8, do próprio Federer como uma das promotoras. E depois de duas edições de caráter amistoso, mas com os tenistas orientados a jogar seu melhor, a ATP decidiu oficializar o torneio e contabilizar as vitórias no currículo dos participantes.

Inspirada na tradicional Ryder Cup do golfe profissional, a Laver Cup é uma disputa entre duas equipes, o Time Europa e o Time Mundo. A competição acontece durante três dias, sexta, sábado e domingo. A cada dia, são disputados quatro jogos, três de simples e um de duplas, todos em melhor de três sets, porém o terceiro set será um match-tiebreak (até 10 pontos).

As vitórias na sexta-feira valem 1 ponto. No sábado, cada vitória vale 2 pontos. Já no domingo, cada partida vale 3 pontos. O formato impede que a disputa seja encerrada em apenas dois dias. No total, estarão em disputa 24 pontos e o primeiro time que atingir 13 será o vencedor da Laver Cup. No caso de empate por 12, um jogo adicional de duplas será realizado.

As equipes
Europa – Andrey Rublev, Casper Ruud, Hubert Hurkacz, Alejandro Davidovich Fokina, Gael Monfils e Arthur Fils. Capitão: Bjorn Borg, vice-capitão: Thomas Enqvist

Mundo – Taylor Fritz, Frances Tiafoe, Tommy Paul, Ben Shelton, Felix Auger-Aliassime e Francisco Cerúndolo. Os reservas imediatos são Christopher Eubanks e Milos Raonic. Capitão: John McEnroe, vice-capitão: Patrick McEnroe.

O local
Há alternância de sedes entre Europa e outros continentes a cada temporada. O piso será sempre o sintético coberto. Neste ano, os jogos acontecem na Rogers Arena, em Vancouver. A organização do evento já confirmou a cidade de Berlim, na Alemanha, para 2024.

O histórico
Os europeus mantiveram a hegemonia da competição e conquistaram o título nas quatro primeiras edições, até que o Time Mundo pudesse vencer pela primeira vez no ano passado, em Londres, por 13 a 8. O evento ficou marcado como o último torneio da carreira de Roger Federer, que foi escalado apenas nas duplas, ao lado de Rafael Nadal. Eles foram superados por Jack Sock e Frances Tiafoe por 4/6, 7/6 (7-2) e 11-9.

A primeira disputa foi em Praga, na República Tcheca, com vitória por 15 a 9. No ano seguinte, o torneio foi para Chicago, nos Estados Unidos, e o Time Europa fez 13 a 8. De volta ao território europeu em 2019, Federer teve a oportunidade de jogar em casa, em Genebra, e ajudou a equipe a vencer por 13 a 11, na edição mais equilibrada. O evento não aconteceu em 2020 por conta da pandemia e foi retomado em 2021. A disputa em Boston foi a mais desigual da história, com os europeus vencendo por 14 a 1 no placar final.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE