PLACAR

Raducanu vira contra Garcia e empata confronto, Iga vence

Foto: LTA

Le Portel (França) – Em um dos confrontos mais esperados desta rodada da Billie Jean King Cup pelo mundo, a Grã-Bretanha arrancou um empate contra a França graças a uma virada de Emma Raducanu diante de Caroline Garcia. Depois de perder o primeiro set e sair com uma quebra atrás no segundo, a jovem britânica deu a volta por cima e triunfou por 3/6, 6/3 e 6/2 após 2h07 de partida.

O ponto conquistado pela campeã do US Open de 2021 foi fundamental para as britânicas, já que Katie Boulter havia sido amplamente dominada por Diane Parry no primeiro jogo, que terminou com as parciais de 6/2 e 6/0 para a francesa.

Com o placar geral empatado, os dois time voltam à quadra no sábado para mais dois duelos de simples. Desta vez, Garcia abre a programação contra Boulter, enquanto Parry e Raducanu fazem um duelo das vencedoras do primeiro dia. Se a igualdade persistir, uma partida de duplas decidirá o confronto. Neste caso, as francesas devem entrar com Garcia e Kristina Mladenovic, bicampeãs de Roland Garros em 2016 e 2022, enquanto as britânicas escalaram previamente Harriet Dart e Heather Watson.

Swiatek e Frech colocam Polônia na frente
Na cidade suíça de Biel, a Polônia não tomou conhecimento sobre as donas da casa e abriu 2 a 0 já no primeiro dia do confronto. Foi da atual número 1 do mundo, Iga Swiatek, o primeiro ponto polonês, com uma vitória tranquila por 6/3 e 6/1 diante de Simona Waltert.

Na sequência, Magdalena Frech chegou a ficar a um game da derrota, mas foi mais uma a conseguir uma importante virada nesta sexta-feira, diante de Celine Naef, apenas 148ª do ranking. A suíça venceu o primeiro set e chegou a sacar para o jogo com 5/4 na segunda parcial, mas acabou sucumbindo à pressão e perdeu três games seguidos, permitindo o empate da adversária na partida. Depois de uma troca de quebras no início do terceiro set, Frech conseguiu a vantagem definitiva no sexto game e administrou o placar até o fim.

Com total favoritismo, Swiatek abrirá a programação do sábado contra Naef e pode colocar a Polônia na fase final se vencer. O duelo será inédito no circuito.

Austrália abre vantagem em casa
Em Bribane, as anfitriãs largaram muito bem contra o México. No duelo inaugural, Arina Rodionova até saiu atrás, mas buscou a virada e superou Giuliana Olmos por 3/6, 6/3 e 6/1, enquanto Daria Saville teve bem menos dificuldade para bater Marcela Zacarias por 6/1 e 6/0 em apenas 51 minutos de jogo.

Com isso, basta apenas uma vitória para as australianas garantirem vaga na fase final da competição. Depois de não ter recebido convite para o Australian Open e criado polêmica com a federação do país no início do ano, Rodionova pode se tornar a heroína do confronto se bater Zacarias no primeiro jogo do sábado.

Caso não consiga, caberá a Saville tentar fechar a conta diante de Olmos. Se for às duplas, a Austrália contará com as especialistas Storm Hunter e Ellen Perez, enquanto o México deverá escalar a também ótima duplista Giuliana Olmos, ex-top 6 e atual 25ª colocada do ranking na prova, ao lado de Marcela Zacarias.

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Fábio
Fábio
1 mês atrás

Ressurgiu .. Mas nos torneios individuais ele não anda bem não.

Vinicius
Vinicius
1 mês atrás

Grande vitória da princesa, mostrou que a confiança está voltando

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wild enfrenta inspirado Monfils e a torcida francesa em Paris

A homenagem de Roland Garros ao adeus de Alizé Cornet

PUBLICIDADE