PLACAR

Pigossi sente o joelho e se despede nas quartas no México

Laura Pigossi (Foto: WTA 125 San Luis Open)

San Luis Potosi (México) – Depois de duas vitórias em simples e mais duas nas duplas ao longo da semana, Laura Pigossi parou nas quartas de final do WTA 125 de San Luis Potosi, em quadras de saibro no México. A número 2 do Brasil e 116ª do mundo foi superada nesta sexta-feira pela italiana Elisabetta Cocciaretto, segunda cabeça de chave e 51ª do ranking, que marcou 6/0 e 6/2 em apenas 1h de partida.

Pigossi jogou com uma proteção no joelho esquerdo e teve mais dificuldades para sacar, principalmente no primeiro set. Ela ainda tem marcada para esta sexta-feira a semifinal de duplas ao lado da polonesa Katarzyna Piter contra a canadense Rebecca Marino e a mexicana Maria Fernanda Navarro.

A campanha até as quartas em San Luis Potosi é igual à do ano passado. Com isso, Pigossi defende 27 pontos e perde no máximo uma posição no ranking. Nas duas próximas semanas, a paulistana de 29 anos tem dois compromissos importantes, o WTA 250 de Bogotá, torneio em que foi finalista em 2022 e chegou às quartas no ano passado, e também o confronto entre Brasil e Alemanha pela Billie Jean King Cup em São Paulo.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Com dificuldade para sacar no set inicial, Pigossi fez só seis pontos em seus games de serviço na parcial e acabou permitindo três quebras. Ela chegou a ter um break-point ainda no segundo game da partida, mas Cocciaretto fechou a porta no saque.

Já no segundo set, a brasileira já estava mais confortável para executar os movimentos de saque e também o deslocamento lateral. Depois de estar perdendo por 4/0, Pigossi conseguiu confirmar duas vezes o saque e teve chances de devolver uma das quebras, mas a italiana fez valer o favoritismo e definiu a disputa em sets diretos. Cocciaretto pode enfrentar na semifinal a também italiana Lucrezia Stefanini ou a argentina Nadia Podoroska. A outra semi terá a também argentina Julia Riera e a britânica Francesca Jones.

19 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Marcelo Ikeda
Marcelo Ikeda
17 dias atrás

Cocciaretto Fez 10 games seguidos! 6×0 e 4×0. Agora é se recuperar para defender os importantes pontos em Bogotá!

Thiago
Thiago
17 dias atrás

Kkkkk “joelho”… nem se tivesse 3 joelhos levava esse jogo.

Valeu Laurinha! Foi até onde dava. Mandou bem!

Bukele
Bukele
17 dias atrás
Responder para  Thiago

Também acho que perderia de qualquer jeito,com joelho bom ou ruim, visto que a italiana está num nível de top 50, acima do que a Pigossi aguenta normalmente,Quase toda vez q a Pigossi enfrenta uma top100, ela perde. O nível bom pra Pigossi pegar pontos é entre os WTA 60 e 125, no máximo esse 250 da Colômbia que geralmente tem tenistas fora das 100 melhores. Mas ela sabe disso, faz um bom calendário e não tem esse ranking à toa.

Dennis Silva
Dennis Silva
17 dias atrás

Resultado normal. Quase leva uma bicicleta de presente. Sem migué.

Dennis Silva
Dennis Silva
17 dias atrás

Resultado normal. Atropelo. Qdo ganhou da 224 ranking, jogou demais, qdo perde sentiu algo. Menosssss

Wilbert Ferraz
Wilbert Ferraz
17 dias atrás

Pra mim esse papo de lesão não cola. Se tá lesionada desiste e não vai pro jogo. Tomou um atropelo impiedoso, isso sim.

Dennis Silva
Dennis Silva
17 dias atrás

Perdeu porque é jogar muitooooo menos que a adversária

Blumenau Coleções
17 dias atrás

Desculpem o comentário, mas ser quebrada 5 vezes seguidas demonstra a fraqueza do saque e do jogo. Escapou por pouco de voltar pra casa de bicicleta.

Fernando S P
Fernando S P
17 dias atrás
Responder para  Blumenau Coleções

Se segmentarmos as adversarias ao longo do ano por ranking, nós iremos perceber que a Laura é uma legitima Top 200. O ranking atual dela é um pouco inflado devido a uma selecao estrategica de torneios.

Beto_poa
Beto_poa
17 dias atrás
Responder para  Fernando S P

qual torneio da pontos inflados ??? kkk

Fernando S P
Fernando S P
17 dias atrás
Responder para  Beto_poa

O Bukele fez um bom resumo sobre qual deve ser o calendario dela, especialmente em torneios de saibro na América do Sul. Vale a pena dar uma olhada na distribuição de pontos da Laura (veja, por exemplo, no Tennis Tonic) e analisar (segmentar) as vitórias e derrotas contra as Top 100, Top 150, Top 200, etc.

Bukele
Bukele
16 dias atrás
Responder para  Fernando S P

Sim, vá no site da WTA e veja de onde a Pigossi tira pontos: ela faz QF de WTA 125, ganha ou vai longe em ITF W50, ITF de 80 mil, e de 60 mil. Ela tenta jogar uns WTA 250, 500, 1000 e tal, mas quase sempre toma R1, geralmente só ganha pontos no 250 da Colômbia. Acho que ela seleciona uns 125 e 250 fracos, tipo Colombia, Tunísia etc pra ver se avança umas rodadas. Arranca uns pontos de qualy de Grand Slam também, e é assim que ela faz o calendário dela, que é inteligente pras possibilidades dela.

Haroldo Guimarães
Haroldo Guimarães
17 dias atrás

Segue o jogo, vamos pra próxima, mesmo se tivesse com o joelho bom, acho que não ganharia.

Fernando S P
Fernando S P
17 dias atrás
Responder para  Haroldo Guimarães

É improvável que tenha melhorado instantaneamente o joelho…ela jogou duplas e venceu ainda ontem.

Dennis Silva
Dennis Silva
16 dias atrás
Responder para  Haroldo Guimarães

Vc é um fanfarrão.

Márcio
Márcio
17 dias atrás

Defendeu os pontos do ano passado e está apostando em boa campanha em Bogotá, bem como no quali de RG!! Tá tudo bem!! Pra cima nessa final de duplas!!!

Última edição 17 dias atrás by Márcio
trackback

[…] como já havia acontecido em seu primeiro compromisso no dia, Pigossi jogou novamente com uma proteção no joelho esquerdo. Mas desta vez teve mais fluidez na execução dos movimentos de saque e deslocamento […]

Blumenau
16 dias atrás

Eu fico observando estes torcedores ufanistas chamando brazilian storm, armada brasileira, achando o máximo os nossos jogadores fazendo papelão nos torneios. Vejo a nossa torcida desrespeitando os jogadores adversários e o público em geral torcendo como se estivesse num estádio de futebol, e vem um monte de sabichões querendo dar lição de moral sem o menor conhecimento de causa, sem aceitar as opiniões contrárias, ofendendo ou hostilizando os críticos por não encarar a realidade. Querem apenas o politicamente correto, mas não assistem aos jogos, no máximo assistem a WTA TV com lances do jogo ou “ouviram falar” e se acham os donos da verdade sem nunca ter pisado numa quadra de tênis. Não ligo pelos comentários daninhos, as ofensas ou xingamentos, não me afetam e não vão me abalar. Respeito a todos e aceito comentários construtivos, para os demais: “a caravana passa e os cães ladram” ou como dizia Dona Cacilda: “beijinho no ombro”.

Paulo Mala
Paulo Mala
16 dias atrás
Responder para  Blumenau

Acho horrível a torcida brasileira no tênis
Comportamento péssimo, principalmente em Miami.
Até atrapalham a Bia e Wild gritando o nome deles a cada ponto
Selvagens

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE