PLACAR

Olívia Carneiro e Victoria Barros conquistam seus maiores títulos

O fim de semana foi de conquistas para a nova geração do tênis feminino brasileiro. A paulista Olívia Carneiro e a potiguar Victoria Barros venceram os maiores títulos de suas carreiras no circuito mundial juvenil e darão saltos importantes no ranking da próxima segunda-feira.

Brasileira mais bem colocada no ranking mundial juvenil, ocupando o 74º lugar, Olívia Carneiro venceu o ITF J200 de La Paz, em quadras de saibro na Bolívia. Principal cabeça de chave, ela superou na final a colombiana Maria Paula Vargas, de 18 anos e 161ª do ranking, por 6/3 e 7/5.

 

Este é o terceiro título de ITF na carreira de Olívia e o mais expressivo deles, até então ela havia vencido torneios em Gaspar e São Paulo que equivalem aos atuais J30 com a nova nomenclatura do circuito. A paulista de 17 anos e atleta da Rede Tênis Brasil recebe 200 pontos no ranking, descartando apenas 60, e certamente terá sua melhor marca. Ela será a número 50 do mundo partir da próxima segunda-feira.

“Foi um título muito importante pra mim. Óbvio que para somar pontos para jogar as chaves principais de Grand Slam ano que vem, mas também para a minha confiança. Estou trabalhando duro no dia a dia e tentando focar no processo, sem focar em resultados, mas eventualmente com o bom trabalho consegui ganhar esse torneio então estou muito feliz”, disse Olívia Carneiro, que segue para a disputa agora quatro torneios profissionais em Monastir, na Tunísia, a partir do dia 6 novembro pelo Programa de Desenvolvimento da ITF.

Victoria superou rodada dupla e venceu seu 4º ITF
Em sua temporada de estreia no circuito mundial juvenil da ITF, a potiguar de apenas 13 anos Victoria Barros disputou sua quinta final e conquistou o quarto título da carreira. Ela superou uma rodada dupla neste domingo para vencer o ITF J100 de Dubrovnik, em quadras de saibro na Croácia.

Victoria iniciou o dia vencendo a croata de 14 anos Ana Petkovic, que ocupa apenas o 1.795º lugar do ranking, por 7/5 e 6/4. Horas depois, ela disputou a final contra a eslovaca de 14 anos Mia Pohankova, cabeça 2 do torneio e 214ª do ranking, e venceu por 6/4 e 7/6 (7-3).

Victória Barros tem conquistou quatro títulos e um vice no circuito de 18 anos da ITF (Foto: Reprodução/Instagram)

Atual 324ª do ranking mundial categoria, acumula acumula 30 vitórias em 33 jogos disputados em torneios da Federação Internacional, com direito a quatro títulos, um vice e mais três semifinais. Com os 100 pontos conquistados e apenas 36 a descrartar. Ela entra top 300 e chega ao 257º lugar, jogando contra meninas até cinco anos mais velhas. Seu próximo compromisso será um ITF J200 na Hungria.

Nascida em Natal e com passagem por projetos sociais de São Paulo e Curitiba, Victoria começou a se destacar em competições internacionais de sua categoria e defendeu o Brasil no Sul-americano e Mundial de 14 anos na temporada passada. Ela se mudou para a França no início do ano e passou a treinar na academia de Patrick Mouratoglou. Além de viajar com o técnico Sliman Taghzouit durante o circuito, ela também tem a companhia da mãe, Maria Luiza, nos torneios. Ela voltou à Croácia depois de seis meses. Em abril, foi campeã de simples e duplas em torneio de 14 anos na academia de Ivan Ljubicic.

Bossi disputou sua primeira semi como profissional

Camilla Bossi, de 20 anos, chegou à semifinal do ITF de Monastir depois de seis vitórias (Foto: André Gemmer/DGW Comunicação)

Já pelo circuito profissional, a jovem paulista de 20 anos Camilla Bossi fez sua melhor campanha. Ela saiu do quali e venceu seis jogos seguidos até a semifinal do ITF W15 de Monastir. Sua campanha foi encerrada no último sábado, em jogo equilibrado contra a norte-americana Hina Inoue, principal cabeça de chave e 505ª do mundo, que venceu por 6/7 (5-7), 6/4 e 6/2.

Até então, a melhor campanha de Bossi no tênis profissional era de quartas de final no ano passado, no Rio de Janeiro. Vinda do circuito universitário norte-americano, Bossi disputou apenas seu terceiro torneio profissional na temporada e furou três qualis na Tunísia, vencendo por chaves principais em dois deles. Ela precisa pontuar em três chaves distintas ou acumular 10 pontos para entrar no ranking da WTA.

Durante o quali, ela venceu a canadense Keira Blackbeard, a russa Anastasia Mozgaleva e a italiana Gala Arangio. Na chave principal, passou por mais duas italianas, Maria Vittoria Viviani e Francesca Covi, além de ter vencido a mexicana de 16 anos Lya Fernandez.

Thiago Santana é finalista dos 14 anos na Bolívia
Pela categoria 14 anos, Thiago Santana chegou à final na Bolívia e foi superado pelo argentino Demian Agustin Luna por 6/2 e 6/3. Matheus Menegazzo e João Guilherme Faggioni também foram semifinalistas nos 14 anos, enquanto Luis Augusto Miguel chegou à semi nos 16.

Thiago Santana foi campeão de duplas nos 14 anos ao lado do boliviano Matias Rivero Villena. Eles venceram na final o brasileiro Antonio Marques e o colombiano Samuel Pedraza por 6/3 e 7/6. Outro título de duplas veio com Sofia Albieri, nos 16 anos feminino. Ela e a boliviana Luciana Trigosso venceram a peruana Fernanda Escudero Villanueva e a argentina Sofia Meabe por 3/6, 6/3 e 10-6.

Jornalista de TenisBrasil e frequentador dee Challengers e Futures. Já trabalhou para CBT, Revista Tênis e redações do Terra Magazine e Gazeta Esportiva. Neste blog, fala sobre o circuito juvenil e promessas do tênis nacional e internacional.
Jornalista de TenisBrasil e frequentador dee Challengers e Futures. Já trabalhou para CBT, Revista Tênis e redações do Terra Magazine e Gazeta Esportiva. Neste blog, fala sobre o circuito juvenil e promessas do tênis nacional e internacional.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Quando os tenistas se machucam, mas ainda vencem

ATP seleciona as 10 melhores jogadas do ATP FInals