PLACAR

O certo por linhas tortas

Regina Cortina/FFT

O melhor tenista do circuito, nos últimos oito meses, se chama Jannik Sinner, disso ninguém tem muita dúvida. E o ranking foi feito justamente para refletir isso, ou seja, a constância de desempenhos. Portanto, a coisa mais natural do mundo é que o italiano de 22 anos chegasse em algum momento à liderança, porque permanece com atuações firmes e resultados expressivos, atrapalhados somente em Madri e Roma por conta do imponderável.

Ao se tornar o primeiro jogador, homem ou mulher, de seu país a atingir o número 1, o que se dará segunda-feira independente do que acontecer a partir de agora, Sinner também reforça o fato de que a novíssima geração, representada por ele e Carlos Alcaraz, deixou para trás a legião de pretendentes das quais fazem parte nomes fortes como Alexander Zverev, Stefanos Tsitsipas e o antigo Dominic Thiem. Os dois garotos prodígios também são carismáticos, versáteis e incansáveis trabalhadores. O Big 3 pode se orgulhar de seus sucessores.

Apesar desse mérito inegável, fica também a tristeza de ver Novak Djokovic forçado a se despedir de Roland Garros por questões médicas, como aliás ele próprio havia conjecturado na véspera. A lesão no menisco se provou inibidora do bom deslocamento, algo essencial para quem iria enfrentar um adversário duro nas quartas de final, além da óbvia possiblidade de agravamento, colocando em risco Wimbledon e a meta do ouro olímpico. Pior ainda, não se descarta a necessidade de artroscopia, o que provocaria afastamento prolongado.

Sem consciência do que acontecia nos bastidores, já que o anúncio foi oficialmente divulgado quando ele estava na metade do terceiro set, Sinner fez outra exibição sólida e só deu pequena brecha ao veterano Grigor Dimitrov quando sacava para a vitória, quem sabe já avisado de que o sonho de infância estava realizado. Ele no entanto mostrou surpresa quando foi entrevistado em quadra por Fabrice Santoro, aplaudido então por todos.

Empatado, grande duelo se confirma

Pouco depois, Alcaraz aumentaria a ‘freguesia’ diante de Tsitsipas, em jogo de pequenos deslizes, e assim a aguardada semifinal entre ele e Sinner está marcada para sexta-feira. O espanhol fica perto de atingir finais de Slam em três pisos diferentes, algo coerente para sua precoce versatilidade, e de quebra ainda pode rebaixar Djokovic mais um posto no ranking, desde que conquiste o título que a maciça maioria do circuito achava que seria naturalmente dele depois de Rafael Nadal.

Este já será o nono confronto entre Sinner e Alcaraz, com rígido empate. Os dois aliás também venceram duas semifinais cada um, mas só houve um duelo no saibro, na final de Umag de 2022. Claro que a melhor recordação é o épico embate do US Open de dois anos atrás, com uma qualidade de tênis estratosférica. Ousaria a dizer que, desde então, o italiano subiu um degrau a mais que o espanhol e assim teria um leve favoritismo. Mas que ninguém fale em ‘final antecipada’, porque este Roland Garros tem a marca do inesperado.

O norueguês Casper Ruud herdou automaticamente a vaga na semi e aguardará quem passar entre Alexander Zverev e Alex de Minaur. Apesar de ser duas vezes finalista do torneio, não resta dúvida que Sascha joga mais tênis do que ele. No entanto, é muito difícil não torcer por Ruud, um dos rostos mais simpáticos e bem quistos do tênis atual, sem falar no seu auto-reconhecimento das limitações e do esforço contínuo que faz pelo aperfeiçoamento. Ruud nunca jogou de forma tão agressiva. Daí seu total direito de também sonhar com o primeiro Slam, como todos os remanescentes da parte superior da chave.

Quem pode impedir o tetra de Iga?

Um raio não cai duas vezes no mesmo lugar, mas Iga Swiatek não está disposta a saber se isso é verdadeiro ou não. Depois do susto que passou na segunda rodada, tendo de salvar até match-point, a número 1 tratou de jogar com a máxima intensidade. Que o diga a canhota Marketa Vondrousova, mais uma vítima da solidez e das bolas muito bem colocadas da polonesa, que só permitiu dois games à campeã de Wimbledon e número 6 do mundo. Sem falar no ‘pneu’, mais um. Também marcou o dobro de winners e permitiu um único break-point, lá no terceiro game do segundo set.

A próxima barreira para o tetra é Coco Gauff, e eu ficaria extremamente surpreso se a norte-americana conseguir sua segunda vitória no 12º confronto entre elas. Nas quatro vezes que se cruzaram no saibro, que é o piso menos confortável de Gauff, só houve equilíbrio no primeiro, em 2021. Semanas atrás, na semi de Roma, o jogo até foi parelho, mas a rigor Swiatek dominou do começo ao fim. E neste Roland Garros, Coco ainda não se soltou, como ficou claro na virada que fez diante de Ons Jabeur, em que o primeiro saque foi tímido (55%) e cometeu mais erros (28) do que winners (21).

Saque contundente, agressividade, ataque ao segundo serviço e consistência nas trocas de direção são atributos que tanto Aryna Sabalenka como Elena Rybakina possuem para desafiar Iga numa eventual decisão. Antes disso, precisam confirmar seus favoritismos nesta quarta-feira.

A cazaque corre mais riscos contra Jasmine Paolini, 15ª do ranking, que já a venceu duas vezes mas também perdeu duas em pleno saibro. A italiana é candidata a uma das tenistas que mais progride na temporada. Já Sabalenka terá pela frente a inexperiência da adolescente Mirra Andreeva, 38ª do mundo, que perdeu todos os cinco sets feitos contra o poder de fogo da cabeça 2.

188 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Julio Marinho
Julio Marinho
8 dias atrás

Boa noite, Dalcim!
Eu apostaria que o torneio agora está bem perto dos 33% para Alcaraz, Sinner e Sacha. Sacha tem as chances aumentadas porque afinal, só teria que vencer ou um ou outro. Se tivesse que vencer os dois, acho que não passaria, ainda mais considerando os dois 5 sets que já fez. Mas um jogo e ele também tem o godmode dele, tem suas chances.
Vejo Sinner ligeiramente favorito também, mas Alcaraz tem cortado os erros e é um dos que melhor sabe trabalhar a bola. Só acho um erro ficar vivendo de deixadas. Sinner é rápido, bem ligado nisso e das últimas vezes não foi tão eficiente. Cheiro de 5 sets.
Eu concordo sobre o Rudd, que ele é um bom jogador, lutador, simpático e tenta melhorar. Mas até hoje ele sempre foi tão apático na hora das finais, que não vejo ele encarando Sinner ou Alcaraz, ainda que surpreenda Sasha.
Não vamos desprezar totalmente De Minaur, mas ele abalaria o mundo do tênis se ganhasse do Sasha. E viraria feriado na Austrália de ele vencesse o título.
Que vença o melhor. Torço para Alcaraz sempre, mas não consigo particularmente torcer contra tanto para Sinner, um merecedor de todo o status que ostenta hoje é justo #1, quanto para Sasha em sua incrível retomada da carreira. E seria um título de cair no chão emocionado ao extremo.
Abraços!

José Yoh
José Yoh
8 dias atrás
Responder para  Julio Marinho

Rudd tem uma vantagem sobre Sacha que não acho desprezível: entrar mais descansado, somado ao fato de que as últimas partidas do alemão foram mais desgastantes.

Alcaraz e Sinner parece que será uma partida longa, tenho a impressão que essa final será prejudicada pelo cansaço dos atletas.
Abs

Julio Marinho
Julio Marinho
7 dias atrás
Responder para  José Yoh

Verdade, José. Mas ao mesmo tempo teve uma semana anterior bem pesada em Genebra. Vai depender como vai ser o jogo com o De Minaur hoje também. Se for de novo um jogo longo, Sasha pode chegar mesmo mais quebrado. Acho-o mais ganhador e por isso mais capaz de levantar o troféu, em que pesem suas inúmeras amareladas anteriores. Mas se ele encarna o godmode tipo da final de Roma, em que coloca quase 90% do primeiro serviço na quadra e perde 3 pontos no jogo no saque, ele sempre se coloca em condições de vencer. Vai ser um jogão contra o Rudd sem dúvida. Rudd melhor na direita, Zverev melhor na esquerda. Talvez seja mesmo uma questão de quem estiver melhor no dia e capitalizar nos pontos importantes.

Vera
Vera
7 dias atrás
Responder para  Julio Marinho

Sinceramente, não entendo qual o motivo que as pessoas odeiam tanto o sérvio!?!?! Falam que fez teatro. Que teatro com direito a cirurgia e estar fora do torneio. Djokovic se fez, muda de profissão pq é um péssimo ator. Melhor continuar como tenista. E geralmente eles não gostam de demonstrar suas dores pra o oponente!! Sou fã de Djokovic por tudo que fez e representa e não precisa citar até pra não entender, mas jamais zombaria da saúde de nenhum tenista e nem do big 3. Merecem respeito. . Ganhar torneios sem batalha pq o outro foi impedido nunca curti. Sempre gostei dos duelos, é muito mais Bonito. É uma Pena, ja estamos no final dessa era e ainda podemos ver o sérvio jogar pq Nadal … Duvido. É triste mas existem pessoas que torcem para ofuscar a Luz do outro pra tentar sobressair a própria opacidade e insignificância. Melhoras Nole!

Sobrenatural de Almeida
Sobrenatural de Almeida
8 dias atrás

Estimados colegas, tudo bem?

Hoje o dia foi daqueles, mas consegui ver relances e lances de 3 partidas.

A 1ª, a da Iga. Quem essa menina pensa que é, banalizando todas as suas adversárias? O jogo mal começou e já acabou! . E ainda dizem que ela é limitada. Pois bem, ela LIMITA-SE a VENCER. A Osaka até tentou …

O 2º, o do italiano franzino. Como tem tanta força com um corpo macilento? Será que vive à base de Whey? Enfim, jogo fácil. Desafiou o famoso “baby Federer”. Não poderia concordar mais com esse apelido. Faz muito sentido, na verdade, pois o Dimitrov joga no mesmo nível do Federer quando este último era um bebê(baby) de 9 meses.

Por fim, o do Alcaraz. Imaginava que o grego seria atropelado pela 6ª vez. Ponderei: ajudá-lo ou não? Não e não. Este menino é muito reclamão/mimado para meu gosto. E aquele pai? Genética forte, deduzo! Só por isso não vai ganhar nenhum GS.

Como última nota: que pena a saída do sérvio velhinho. Ajudei-o como pude. Sorte para o italiano franzino, agora novo n° 1. Merecido.

Sem mais para o presente momento, elevo votos de apreço, estima e consideração.

Sobrenatural de Almeida.

José Alexandre
José Alexandre
8 dias atrás
Responder para  Sobrenatural de Almeida

Ótima participação do Sobrenatural, abri um sorriso quando li “baby de 9 meses”, continue nos agraciando com seus comentários.

Quanto ao torneio, creio que dará Sinner X Ruud, apesar de torcer pra ser Carlitos X Sasha.

André Aguiar
André Aguiar
8 dias atrás
Responder para  Sobrenatural de Almeida

Gravatinha fazendo hora extra para compensar a vagabundagem do Almeida, que praticamente não deu as caras no serviço nos últimos dez dias, embora tenha deixado o paletó pendurado na cadeira. Só foi visto entre sombras ajudando a nocautear um certo russo que já se encontrava grogue, afundado em sua apoplexia. Ontem, não prestou nem para dar uma força para o hermano. Do certame feminino nem é bom falar. As quatro cabeças marcham tranquilamente para as semifinais. Até cogitou fazer uma graça na R2, mas desistiu no final. Até domingo não dá mostras de querer aparecer em Porte d’Auteuil. Talvez já esteja batendo ponto nos pubs de SW19, onde às vezes faz a alegria dos súditos de Sua Majestade, mas só até à R3, pois o seu dom sobrenatural fica aquém do milagre, como faz questão de frisar.

André Aguiar
André Aguiar
8 dias atrás
Responder para  André Aguiar

Errata. O Gravatinha não trabalha em consonância com o Almeida, muito pelo contrário. Portanto, onde se lê: “Gravatinha fazendo hora extra para compensar a vagabundagem do Almeida, que praticamente…”, leia-se: “Gravatinha fazendo hora extra, enquanto o indolente Almeida praticamente…”

Sobrenatural de Almeida
Sobrenatural de Almeida
7 dias atrás
Responder para  André Aguiar

Caro jovem, bom dia.

A participação de Sobrenatural aqui é uma singela homenagem ao querido Nelson Rodrigues, o maior dramaturgo brasileiro – sem dúvidas. Depois que ele partiu deste plano, em 1980, juntou-se ao Sobrenatural do lado de lá. Agora, são amigos íntimos, como ele já disse antes. Não é mais conduzido por Nelson. Tem autonomia.

Não fique chateado com o Sobrenatural. Ele agirá quando e como lhe aprouver.

Fique bem!

Sobrenatural de Almeida.

André Aguiar
André Aguiar
7 dias atrás
Responder para  Sobrenatural de Almeida

Agiu prontamente e em dose dupla. Precisou de uma sacudida para trabalhar…rsrs.

Jorge Miguel
Jorge Miguel
8 dias atrás

O campeão no feminino e swiatek,no masculino ou é sinner ou é alcaraz .
Dalcim ,eu vi o jogo do alcaraz hoje,é incrível como o tsisipas parece entrar já derrotado , não acreditando na vitória,isso é mais uma questão mental ,o que vc acha ?

Alexandre G.
Alexandre G.
7 dias atrás
Responder para  Jorge Miguel

Cara, como é difícil vencer um cara bem melhor do que você.
Você precisa jogar O TEMPO TODO com 101% da sua capacidade.
Você pode conseguir isso em uma boa parte do jogo, mas raramente no jogo inteiro.
Aí você até consegue levar o set para um tie break, jogando em 10% acima do seu esforço máximo, mental e físico, mas se perder, poderá desabar no set seguinte, voltando para o seu ritmo normal, e sucumbindo6 a derrota.
Pobre Tsitsipas.
Você tentou.
Todos nós vimos.

Maurício Luís *
Maurício Luís *
8 dias atrás

Oi, Dalcim. Uma pergunta: se o Alcaraz levantar o troféu, o sérvio cai pra terceiro? É que nunca fui muito bom de contas…
E é a enésima vez que vejo atleta tomar remédio pra tirar a dor… o que só piora a lesão e aumenta o tempo de recuperação.
Não acho uma atitude das + inteligentes. Ainda se fosse um Sumit Nagal, que vive na corda bamba tanto no ranking quanto financeiramente? Mas Nole é milionário, recordista de trás pra frente, de frente pra trás, de ponta-cabeça e de revestrés…

levI sIlvA
levI sIlvA
8 dias atrás

Dalcim, acha possível que, Djokovic deixe de lado RG por conta da exigência física de agora por diante?
Melhor de 5 Sets no saibro, com o jogo fisicamente absurdo de hoje, e dose até pros mais jovens, que dirá com 37 anos…!!!

José Yoh
José Yoh
8 dias atrás
Responder para  levI sIlvA

Quando escuto a frase “quadra rápida acaba com meus joelhos”, sempre penso que no saibro vc precisa deslizar mais, correr mais, devolver mais… acho que isso depende muito da forma como você joga e se prepara fisicamente.

Sobre o sérvio Levi, acho que ele se sente mais confortável que Federer na superfície e por isso ele ainda insiste em RG. Na rápida, cada vez mais fica difícil sua vida com a evolução e maturidade dos mais jovens.
Abs

Gilvan
Gilvan
8 dias atrás

Explicando a queda de Djocovid fazendo um comparativo com uma tourada.
Pouca gente sabe, mas a tourada não consiste na simples disputa entre o toreador e o touro. A tourada consiste em 3 etapas:
Na 1a etapa, um homem montado em cima de um cavalo de armadura perfura o touro com uma lança, chamada “pique”. O “picador” é a figura mais desprezada na tourada, já que se esconde da fera em cima de um cavalo blindado, reforçando sua covardia. Após sangrar e cansar o touro o suficiente, o picador se retira da arena.
Na 2a etapa, homens com espadas curtas, chamados de “bandarilheiros”, vestidos de forma similar a um toureiro, provocam o touro com suas capas e cravam as suas espadas coloridas no lombo do touro. Depois de sangrarem e cansarem o touro ainda mais, os bandarilheiros se retiram da arena.
Na 3a e última etapa, quem entra na arena é a grande estrela do espetáculo: o matador, o toureiro. Diferentemente dos demais, o toreador enfrenta o touro sozinho, munido de sua capa, de uma espada longa e de uma espada curta. O toureiro usará sua capa para provocar, driblar e domar o touro. Após dominar completamente o touro, finalmente o matador pega a sua espada longa e procurará desferir um único golpe, trespassando as costas do touro, atingindo seu coração e matando o animal no ato. Somente toureiros muito habilidosos conseguem matar a fera com esse golpe único de espada. Na maior parte das vezes, o toureiro não consegue matar o animal com esse golpe e, então, faz uso de sua espada curta para matar o touro cravando a arma na sua nuca.
Vejam, portanto, que antes do enfrentamento entre o touro e o toreador, o animal é enfrentado, atacado e desgastado por outros oponentes, para aí sim, ele ter o confronto final com o seu algoz, o toureiro.
Ruud, o rude, seria o toureiro, que viria salivando amanhã, pronto para dar o golpe de misericórdia no touro sérvio. Contudo, o touro foi sendo desgastado e sangrado pelo picador e pelos bandarilheiros nos últimos dias. Totalmente esgotado, no momento em que o matador entraria na arena para o ápice do espetáculo, o touro vai ao chão e, incapaz de oferecer combate, dá aos espectadores o máximo do anticlímax: a ausência do enfrentamento. Alguns diriam que se os bandarilheiros e o picador não tivessem sido tão cruéis, o touro teria conseguido levar a melhor contra o matador, mas seu destino já estava traçado. Seria provocado, driblado, domado, dominado por Ruud, mas executado, para o deleite dos presentes. Por mais que alguns tenham simpatia pela fera, a estrela do espetáculo é o matador.
Entrando ou não entrando na arena, o touro sérvio teve o final esperado: virou churrasco. O touro foi abatido e nunca mais será.

FERNANDO/MG
FERNANDO/MG
8 dias atrás
Responder para  Gilvan

Simplesmente sensacional… Parabéns.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
7 dias atrás
Responder para  FERNANDO/MG

Para quem acredita em poção mágica, foi sensacional mesmo.

Maurício Luís *
Maurício Luís *
8 dias atrás
Responder para  Gilvan

Esse seu texto prima pela total falta de empatia. Dizer que é lamentável seria até elogio. Conforme fui lendo, foi aumentando meu constrangimento.
Perdeu grande oportunidade de nada escrever.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
8 dias atrás
Responder para  Maurício Luís *

O que esperar de alguém que insinua que Djokovic começou a perder por causa de doping?

Mesmo tendo sofrido durante mais de 10 anos com todas as pauladas que o Djokovic aplicou no Federer, nada justifica tamanha falta de empatia (ou maldade mesmo).

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Ah, claro, Almeida. Quem tem empatia exemplar pelo Federer aqui no blog é vc né? kkkk

Paulo Almeida
Paulo Almeida
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Nunca comemorei lesões dos rivais ou escrevi textos maldosos como esse em momentos ruins do suíço e você? Inclusive respeitei sua aposentadoria e não tirei sarro. Aliás, da torcida nolista, só o Chetnik pegou um pouco pesado na época. Duvido que a maioria de vocês façam o mesmo.

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Maurício Luís *

Nossa, que”drama” você é, hein Maurício! O cara fez uma simples sátira (bem simplória e infantil, aliás) com o Novak, e vc já o acusa de não possuir empatia? kkkk Cara, vocês precisam parar de levar tanto a sério assim um simples blog de tênis. Apenas acho!

Maurício Luís *
Maurício Luís *
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Caro Rodrigo, problema de saúde não se encara com brincadeirinhas. Total falta de empatia e mantenho o que eu disse. Inclusive conforme fui lendo, foi me embrulhando o estômago. Obviamente não achei graça nenhuma.
Mas fique em paz porque não concordo, mas entendo o seu ponto de vista.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
7 dias atrás
Responder para  Maurício Luís *

Eu também mantenho, inclusive pelo histórico do Gilvan, já mencionado pelo Paulo Sérgio.

Wilson
Wilson
8 dias atrás
Responder para  Gilvan

Que comentário bizarro.
Uma lástima esta página n bloquear este comentário infeliz.

José Alexandre
José Alexandre
8 dias atrás
Responder para  Gilvan

Gostei da analogia, o que não tem nada a ver com defender tourada ou similar, parabéns pelo texto.

Paulo F.
Paulo F.
7 dias atrás
Responder para  José Alexandre

E aí, a lesão do “Farsovic” é fake? Ou o grande Rodrigo V. Cruz é melhor do que um aparelho de Ressonância Magnética para averiguar?

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Paulo F.

kkkk sou mesmo! Sou a última coca-cola do Saara! Obrigado por reconhecer isso, Paulinho rs

Heitor
Heitor
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Fonte: vozes da tua cabeça.
Para variar, voltou para o blog para tumultuar

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Heitor

Bem, isso é mentira, poste number 2, pois não criei tumulto algum. E mesmo que eu tivesse criado, o blog não é seu.

Última edição 7 dias atrás by Rodrigo S. Cruz
Heitor
Heitor
6 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

nem teu.

Heitor
Heitor
7 dias atrás
Responder para  José Alexandre

Já eu não gostei nem da analogia, nem do texto e do autor

Maurício Luís *
Maurício Luís *
7 dias atrás
Responder para  Heitor

Idem!

José Alexandre
José Alexandre
8 dias atrás
Responder para  Gilvan

E concordo totalmente que o destino do sérvio já estava traçado. Pelo menos nos presenteou com os 2 jogos mais emocionantes do torneio até agora, obviamente por estar debilitado, porque em condições normais teria passado tranquilamente pelo italiano e argentino.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
8 dias atrás
Responder para  Gilvan

Você me lembra o fã de Graffi que praticamente acabou com a carreira de Monica Seles.
Ano passado foi a mesma euforia e depois sumiu.

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Que covardia, né cara. Querer comparar uma analogia bobinha e pueril entre touradas e um tenista com aquela monstruosidade feita com Monica Selles? Afff! Aprenda a ter opinião própria em vez de ficar só seguindo a tua trupe! Esse “nós contra eles”. Isso é muito ridículo!

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

É porque ele tem um ódio terrível contra Djoko que ultrapassa os limites da rivalidade esportiva. Esse post é um exemplo disso. E comparei com a caso da Selles porque acho que ele faria o mesmo com Djoko se tivesse oportunidade. Pelo menos, os comentários dele demonstram muito ódio e desprezo pelo maior de todos.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Seu ostracismo te incomodou?

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Como assim ostracismo? Não entendi…

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Percebi que entender não é seu forte!

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Sua frase ficou desconexa. Só isso. Explique-a em vez de apelar comigo…

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
6 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Certo, vou explicar então.
Você estava sumido – ostracismo – então apareceu para novamente tripudiar o sérvio.
Perguntei: seu ostracismo lhe incomodou? Ou seja, uma ironia porque saíste dele só porque seu tenista desafeto está em baixa.

Willian Rodrigues
Willian Rodrigues
8 dias atrás
Responder para  Gilvan

Concordo com alguns colegas do blog: sua analogia ficou sensacional! Você foi muito perspicaz e não houve nenhuma apologia às touradas, algo a que eu também abomino. Sou torcedor do sérvio desde 2007, e me permito apenas discordar do último trecho: “nunca mais será…” Vejamos… Abs

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Willian Rodrigues

Vou discordar. Achei a analogia dele bem tolinha, mas daí a dizer que foi desrespeito, falta de empatia e outras bobagens, não teve nada disso…

Diego Gomes da silva
Diego Gomes da silva
8 dias atrás
Responder para  Gilvan

acho que o DJOKOVIC combina mais com outro animal, o GOAT.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
8 dias atrás
Responder para  Diego Gomes da silva

O Cabra/Bode ou Lobo Comedor de Fígados, enquanto o outro é o famoso Jaguatirica da Montanha.

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Diego Gomes da silva

O GOAT? Verdade! O Djoko combina muito mais com um bode do que com um Touro! Comentário perfeito esse!

Última edição 7 dias atrás by Rodrigo S. Cruz
Vera
Vera
7 dias atrás
Responder para  Diego Gomes da silva

Prefeito

Maurício Luís *
Maurício Luís *
8 dias atrás
Responder para  Gilvan

Isto aí em cima que você teve tanto trabalho pra escrever nada mais é do que TRIPUDIAR. O que não é novidade nenhuma entre torcedores.
Mas tripudiar em cima de um problema de saúde?? Não. Tá muito errado isto. Peço que pense bem no que fez.

Ricardo
Ricardo
7 dias atrás
Responder para  Gilvan

Texto sensacional! Parabéns!!

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
7 dias atrás
Responder para  Gilvan

Não fosse a fera ter triturado bandarilheiros e picadores, ao invés deles terem se retirado da cena para o toureiro entrar e fazer nenhuma força, ludibriando o público, seu texto até que teria algum valor.

Luis Ricardo
Luis Ricardo
7 dias atrás
Responder para  Gilvan

não poderia ser mais RIDÍCULO ……o servio foi derrotado pela IDADE , nada mais do que isso….

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
7 dias atrás
Responder para  Luis Ricardo

Não, não foi pela idade.
Alcaraz deixou de jogar Madri e Roma, Australia Open ano passado, tudo pela idade?

Ricardo
Ricardo
8 dias atrás

Sinner e Carlitos dois jogadores espetaculares!!!!Que jogaço!!!E vendo a Iga jogar e as suas campanhas,lembrar que alguém disse que a Bia seria numero 1…..é fanatismo demais

Andre Eduardo
Andre Eduardo
7 dias atrás
Responder para  Ricardo

Bia número 1? É sério que soltaram essa pérola por aqui?

Luis Ricardo
Luis Ricardo
7 dias atrás
Responder para  Andre Eduardo

chama-se Fernando Meligeni , vulgo “fininho”..kkkkk

Maurício Luís *
Maurício Luís *
8 dias atrás

Dalcim, fiz uma pergunta antes de ler o seu texto. Queira desculpar. Realmente, se Alcaraz for campeão, Nole cai pra terceiro.

Giba
Giba
8 dias atrás

Dalcim, não sei se você concorda, mas partindo do princípio de que o ponto mais fraco do Tsitsipas é a esquerda de uma mão, sempre explorada pelos adversários, você não acha que ele deveria tentar usar mais o slice defensivamente? Vi vários pontos em que ele errou a esquerda por tentar devolver o saque do Alcaraz com spin. O Dimitrov, por exemplo – assim como o Federer fazia – usa o slice de esquerda com muito mais eficiência tanto para se defender como para atacar – inclusive com dropshots -, já que é um golpe muito mais fácil de se executar por jogadores que têm esquerda de uma mão. Outra coisa que percebo é que o Tsitsipas atualmente faz muito menos winners de paralela do que no passado, diferentemente do que ocorre com outros jogadores que batem o backhand com uma mão, como o Musetti, o Dimitrov e o Wrawrinka, você concorda? Parabéns pelo site, ótimo espaço para esse esporte que amamos.

Marcelo Costa
Marcelo Costa
7 dias atrás
Responder para  Giba

A velocidade média de um golpe de direita é algo em torno de uns 110 km/h, devolver saque no revez somente com slice é um convite a levar winners ou ser empurrado pra trás, ou seja levará pontos de manual, saque e primeira bola

Giba
Giba
7 dias atrás
Responder para  Marcelo Costa

Marcelo, acho que tudo depende da eficiência do slice. Se a devolução for longa, baixa e sem peso, dificilmente o adversário conseguirá fazer um winner na primeira bola. Melhor do que tentar devolver de spin com índice muito baixo de acerto

José Yoh
José Yoh
7 dias atrás
Responder para  Giba

Giba, o Dimitrov ontem tentou várias vezes o slice na esquerda para entrar no ponto – o que até funcionava – e bater depois na paralela, mas errava muito a paralela. O resultado foi um 3 a 0 quase sem chances e um caminhão de ENFs.

Acho que é uma boa alternativa se vc for muito bom nisso mas quase ninguém é.
Abs

Última edição 7 dias atrás by José Yoh
Giba
Giba
7 dias atrás
Responder para  José Yoh

Sem dúvida, só funciona se for um slice profundo e baixo, ou seja: muito bem executado. Não é simples, mas acho que o grego deveria treinar isso à exaustão para aumentar seu repertório e não ficar tão dependente da esquerda topspin. O Musetti atualmente tem talvez o melhor backhand de uma mão do circuito – considerando que o Wrawrinka está em fim de carreira – e conseguiu ser bem competitivo contra o Djoko porque tem todas essas alternativas no backhand – slice, topspin, paralelas…

Luis Felipe
Luis Felipe
8 dias atrás

Vai Dalcin, com sete na chave, quem leva domingo?

Belarmino Jr
Belarmino Jr
8 dias atrás

Justo. Os dois melhores tenistas disponíveis no circuito.

Há só pra lembrar os cinco maiores da história:

Federer
Nadal
Sampras
Borg
Laver

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
8 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Fonte: opinião pessoal de Belarmino Jr.

Belarmino Jr
Belarmino Jr
7 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Fonte: Quem entende do esporte.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
7 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Nadal, Sampras, Agassi, McEnroe, Laver, Wilander, Medvedev, Zverev, Alcaraz, Roddick, Dalcim, Saretta e tantos outros entendem do esporte mesmo e declaram o sérvio como o GOAT inconteste. Belarmino/Vitor Hugo/Robert Souza não foi encontrado na lista.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
7 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Adicione Cerundolo na lista.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
7 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Citei nomes maiores do esporte, especialmente seu maior rival Nadal, que falou duas vezes inclusive. Monfils e mais uma penca de jogadores menos vitoriosos também já disseram o óbvio.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
7 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Já ganhou slam?

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Mas justo vc reclamar de fonte? No tópico anterior o seu amigo Almeida se igualou a Becker e vc não falou nada! O que nem surpreende, né ? O teu papel aqui no blog sempre foi muito bem definido: um poste do dito cujo!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Eu não me igualei a Becker. Foi apenas uma forma de escrever para reforçar que o voleio peixinho é fabuloso e que o Djoko é superior no fundamento. Interprete melhor.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Olhe a minha cara de preocupação com a sua opinião. Agora os seus posts são de uma inteligência ímpar e ainda inventa novos nicks para falar sempre as mesmas coisas: jogo feio; sérvio robô; Federer tem a técnica jamais vista e blá blá. Parece com a nova geração que defende que Ronaldinho Gaúcho é o goat do futebol e não Pelé. Dar até sono nas suas mesmices.

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Eu sempre usei o mesmo nick. Sempre. Faz anos que não comento aqui de modo ostensivo. E vc é sim um poste do P. Almeida. Sempre foi. Porque tudo que ele fala vc dá suporte. Mesmo na época anterior em que eu postava…

Paulo Almeida
Paulo Almeida
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Estava esperando a resposta do Paulo Sérgio para me manifestar.

Não, ele não é meu poste. Ele tem personalidade e opiniões próprias. A gente diverge em alguns temas como GOAT do basquete (ele acha o Jordan e eu o Russell) e GOAT do tênis feminino (Williams X Graf) e até tivemos uma leve discussão sobre o pênalti dado pra Argentina na final da Copa (eu achei que não foi).

O seu ostracismo do Blog (só voltou agora na péssima fase do sérvio) te fez perder muita coisa. Agora tem que correr atrás do tempo perdido e entender a nova dinâmica do ambiente.

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Nem sabia que era fase tão ruim assim do sérvio. Confesso que eu parei de acompanhar o circuito por um tempo. Preciso mesmo me inteirar das coisas, e nisso vc tem razão. Mas acho que o Paulo Sérgio e o Heitor agem sim como tropa de choque de quase todos os teus embates com os federistas. Chega a ser constrangedor…Desculpa pela minha franqueza. Mas já percebi isso em diversas manifestações suas.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Sim, ele caiu cedo em Indian Wells e Roma e não fez final no ano ainda. A fase já era ruim antes da lesão.

Pode ter sido no começo, mas depois mudou. O Heitor já confessou que torce pro Nadal e faz tempo que sequer troca ideia comigo.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
6 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Prezado Rodrigo,

É meio óbvio que eu e o PA temos opiniões parecidas no tênis, pois torcemos para o Djoko. Se for assim, eu posso falar que você é post do Sr. Ribeiro ou do Gilvan, por exemplo.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
6 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Podemos usar esse espaço para discutir sobre quem é o goat do tênis.
Duas condições: (1) Paulo Almeida ou qualquer outro nolista não vai se intrometer; e (2) você não vai partir para ofensas, ou seja, vai discutir de forma civilizada. Aceita?

André Borges
André Borges
7 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Mas isso é meio obvio né? Se estivesse escrito na Barsa a fonte seria a Barsa

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
6 dias atrás
Responder para  André Borges

É meio óbvio que eu tentei demonstrar que a opinião do colega não tem base confiável.

Rodrigo
Rodrigo
8 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Federer deu um azar imenso. Foi contemporâneo de Djokovic. E preciso ser muito fanático para não reconhecer a superioridade do sérvio sobre o suíço.

Belarmino Jr
Belarmino Jr
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo

Não. É só entender um pouco do esporte.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
7 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Entender quer dizer, quem é melhor, vence menos, é isso?

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo

Fanatismo também pode ser confundido com esse tipo de lacração aí, xará… Eu acho que o Djokovic sempre teve menos talento do que Federer, no geral. Só que ele pegou o suíço já em declínio, enquanto que o sérvio (cujo físico sempre foi superior) crescia mais e mais tecnicamente, embalado pelo desafio de rivalizar e de superar o Nadal e o Federer. Acho que essa foi a chave do inegável sucesso de Nole… Mas colocando ambos, nos seus respectivos auges físicos e técnicos, eu ainda prefiro o suíço.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Declínio com 29 anos? Djokovic surrou Alcaraz e Sinner (16 e 14 anos mais novos) com 36,5 anos no Finals e é o número 1 mais velho da história. O sérvio se tornou um jogador superior a partir de 2011 mesmo.

Rodri
Rodri
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Federer vence slam com 37 anos….O dito “fonte”

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Espero que um dia você acorde para a realidade. Ganhar Baghdatis em final de slam é uma coisa, vencer Djoko ou Nadal em finais de majors é outra. Só um dado: Djoko venceu o total de 13 finais contra o Big Four somente em finais e Federer só venceu 7 em decisões. Tire suas conclusões desse fato.

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

É que eu não utilizo só esses critérios objetivos que vc usa. Se fosse assim eu realmente teria que concordar com vc, com o mal humorado do Fabriciano e com outros blogueiros daqui… Pra mim Federer foi o melhor porque é quem melhor combinou resultados com elegância e estética.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Eu, mal humorado, só porque me reporto com estranhos como você e mais alguns com fatos e não com conjecturas. Tenha respeito meu caro.
Apareceu por que sentiu o prazer de ver o melhor tenista da história em baixa?
Sinto muito por você.

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Não te desrespeitei. Vc sim me tratou um tanto rispidamente, desde que voltei. Mas acho que isso é do jogo e eu nem me importo mais rs. E sim, vc pode apostar que vou explorar ao máximo essa má fase do sérvio. Não gosto dele como pessoa, embora respeite as suas conquistas.

Heitor
Heitor
6 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

E aí, Sérgio Ribeiro, qdo é o Luiz Fernando que diz detestar o RF vc se manifesta e repete infinitamente. Mas qdo é o colega de torcida que fala que não gosta do Djoko vc fica bem quietinho…

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
6 dias atrás
Responder para  Heitor

Detestar é muito mais grave do que simplesmente não gostar.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

O seu “achar” não é fundamento empírico de nada.

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Que frase sem pé nem cabeça -“o seu achar não é fundamento empírico de nada”. Nossa!

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
6 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

É porque você coloca sua opinião pessoal como critério para escolher quem é o goat do tênis. Eu me baseio em critérios objetivos, ou seja, as conquistas dentro de uma quadra de tênis. Pode me chamar de poste de novo rs.

Marcelo Costa
Marcelo Costa
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Nesse infinito, enfadonho e improdutivo embate sobre quem é o goat, o espaço é monopolizado por passionais que não chegam a um consenso, só falam do ontem.
Eu sei que devo ignorar senão me agradar, mas sao tantos comentários repetitivos que até pra rolar a tela da trabalho.
Será que realmente gostam de tênis, ou desgostam mais de tenistas e seus eventuais fãs ou adversários ou inimigos.

José Yoh
José Yoh
7 dias atrás
Responder para  Marcelo Costa

E alguns acharam absurdo quando eu disse que discutir sobre GOAT não era falar sobre tênis… não há nada de técnico nisso, pura paixão por um ou outro.

Fora a invariável baixaria.

Abs

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Preferir é questão pessoal, do resto, falta de noção.

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Assim como a tua preferência pelo Fraudovic também é pessoal, uai. Ora, então respeite a preferência diversa da tua, amiguinho rs

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Amiguinho de quem?
Entrou no embalo dos que não sabem interpretar?

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

“Amiguinho” é um termo que uso em tom jocoso ou por vezes provocativo. Pelo visto quem não sabe me interpretar é você.

Andre Borges
Andre Borges
6 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Djocovid BOAT
Fedex GOAT

Assim ninguém briga

Luiz Fernando
Luiz Fernando
7 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Foi maior do q esses mesmo, maior freguês kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…

Paulo Costa
Paulo Costa
7 dias atrás
Responder para  Belarmino Jr

Muito engraçado

Maurício Luís *
Maurício Luís *
8 dias atrás

P.S::: 1) Há um problema na concordância da frase ” Ruud nunca jogou de forma tão agressivo.”. O correto é “tão agressiva”, porque concorda com “forma”.
2) Já no plano das ideias, será mesmo que “… Os dois garotos prodígios também são carismáticos”? Alcaraz ninguém ousa discordar, mas o Sinner… Mais parece um ‘iceberg’ flutuando no meio da quadra.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
8 dias atrás
Responder para  Maurício Luís *

Procure saber , meu caro, como se comportava o Pop Star ICEBORG , mesmo contra Connors, Big Mac e Nastase . Essa discussão de CARISMA ficou sempre o dito pelo não dito. JANNIK SINNER já está tendo o público pra ele na maioria dos jogos…Abs !

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Irei concordar com o Maurício nessa, Sérgio. Não dá mesmo pra vc forçar a barra e afirmar que o Sinner com aquela cara de Vitamina de Água seja carismático! kkkk até o Djoko tem mais carisma do que esse rapaz

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Carisma dá pontos no ranking e premiacões milionárias aos tenistas.

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Carisma pra mim vale mais do que premiações ou pontos no ranking. Ficou bom assim pra vc?

Miguel Bsb
Miguel Bsb
7 dias atrás
Responder para  Rodrigo S. Cruz

Bom te ver de novo por aqui Rodrigo! Também ando meio sumido, mas de vez em quando apareço…
Aliás, bom ver essa turma debatendo, e às vezes ,”se batendo”, novamente rs

Última edição 7 dias atrás by Miguel Bsb
Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  Miguel Bsb

Saudade de debater com vc, Miguel. Um abraço, meu amigo.

Miguel Bsb
Miguel Bsb
7 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Carisma dá muito dinheiro em publicidade e muita torcida, meu caro.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
6 dias atrás
Responder para  Miguel Bsb

Ser midiático é que dá muita grana. Veja o exemplo de Sharapova.
Outra coisa: o que importa para mim são os resultados dentro de quadra.

José Yoh
José Yoh
7 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Concordo, Sérgio. Acho que o carisma tem mais a ver com a atitude do jogador e o fato do público se identificar com ele ou não.

Nadal tinha a raça e vários de seus torcedores gostavam disso. Roger tinha a elegância e sobriedade. Nole tem a agressividade e as atitudes controversas. Cada um tem seu nicho no rol de consumidores.
Abs

Paulo Honda
Paulo Honda
8 dias atrás

Uma pena a lesão sofrida pelo Djoko. Lembro que durante a partida reclamou diversas vezes com a juíza sobre o piso excessivamente escorregadio pela falta de pó de saibro, castigado pelas chuvas frequentes, apesar do teto retrátil. Enfim, o número um é merecido para Jannik Sinner, que conta com minha preferência frente aos demais, pelo tênis combativo e pela humildade constante, ao contrário de certo espanhol que se acha, apesar das surras recentes que levou de diversos adversários, sem desmerecer o seu grande talento para o esporte. Bravo Sinner! Abbiamo un nuovo campione!

José Yoh
José Yoh
8 dias atrás

Reforçando, Guga foi um milagre, com todo respeito a seu talento e esforço.

Um país de primeiro mundo, com tantos bons tenistas, na Europa (o que revoltantemente facilita muito), foi ter um número um somente agora mais de 50 anos após início da era aberta do tênis. O mesmo podemos falar da Inglaterra e Murray (que aliás é escocês).

Claro que o domínio do Big 3, a longevidade e maiores recursos por parte destes por mais de 20 anos tem influência nessa ausência de outros países na lista. De qualquer forma é inacreditável o que o catarinense conseguiu.
Abs

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás
Responder para  José Yoh

Verdade. Outro Guga acho que não verei mais nesse meu tempo aqui no planeta Terra rs

Marcelo Costa
Marcelo Costa
7 dias atrás
Responder para  José Yoh

Se Guga foi milagre Maria Esther Bueno foi o que?

Alexandre
Alexandre
8 dias atrás

Salve Dalcim,

Confesso que fiquei muito triste com a desistencia do Nole. Acho que o torneio, bem como o tenis em geral, todos perdem com isso, ja que ha uma possibilidade real dele ter que se afastar por mais tempo. O que voce acha que pode acontecer?

Nao gosto de fazer comentarios fora do que se relaciona a tenis, mas nao posso deixar de notar a quantidade de pessoas aqui no blog que gostariam de trabalhar na redacao da sua equipe. – Como tem texto criativo – para dizer o minimo. Tenho certeza que isso e um reflexo da qualidade dos seus proprios textos, Dalcim, que as pessoas do blog tentam imitar. Isso deve ser motivo de orgulho para voce, em especial, e medida do sucesso da Tenis Brasil em geral.

E pena que a turma que escreve no blog seja tao passional, porque isso as vezes apaga um pouco a criatividade do que esta escrito. Por esse motivo fica um pedido meu: Que tal se voce um dia escrevesse sobre como acontece o trabalho de redacao? E quais as etapas para que uma noticia seja publicada?

Isso talvez ajudasse na selecao dos estagiarios….

Grande abraco a todos e um especial para vc e sua equipe.

Robson Couto
Robson Couto
8 dias atrás

Olá Dalcim, uma dúvida em relação à contusão do Djokovic: é um tipo de lesão devido ao desgaste na quadra (ou seja, fadigou o local pelo longo tempo em quadra) ou é mais devido ao trauma causado no movimento quando ele escorregou? Você sabe esclarecer um pouco mais sobre esse tipo de lesão?

Sandra
Sandra
8 dias atrás

Dalcim, já serem noção do problema do Djokovic ? Será o mesmo problema do Stan e do Federer ? Se for , e melhor se aposentar , caso não seja , apesar dos 37 vai voltar mais forte que nunca ! Qual a sua opinião !

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
8 dias atrás

Dalcim,

Achei o jogo do Alcaraz bem fraco. Vitória protocolar. E digo isso não por não ter simpatia pelo grego, mas pq não vi lances espetaculares nem muitos pontos bem disputados. Os pontos foram mais consequência de erros.
E qual foi a reclamação do encrenqueiro com a juíza entre os 2º e 3º sets ? Acho até que ele falou sobre o assunto com o Alcaraz no cumprimento final.

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
8 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Não sei se ele aprendeu a lição depois de tantas entrevistas infelizes depois de derrotas, ou se está jogando pra torcida.
Tinha esquecido do lance do smash, parece que realmente o Alcaraz não gostou da atitude do grego.

Marcelo Calmon
Marcelo Calmon
8 dias atrás

Quis dizer o jogo Alcaraz x Tsitsipas e não que o Alcaraz tenha jogado mal, como pode parecer no meu texto anterior.

Mozart Novaes Junior
Mozart Novaes Junior
8 dias atrás

Caro Dalcin.Acredita que o Djokovic ainda vai continuar jogando,se for necessária a artroscopia no joelho?

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
8 dias atrás

Mais uma vez a contagem regressiva da Kombi o famoso faltam 6 , 5 , 4 , 3 ….Bhom!!! rsrs . Se Carlitos optar em receber lá atrás, e não melhorar mais o Serviço, um abraço. Mesmo no Saibro SINNER está devolvendo muito e atacando como gente grande…Abs !

Vítor Barsotti
Vítor Barsotti
8 dias atrás

Olha Dalcim, ontem eu estava pra escrever que esse RG, apesar de todas as dúvidas quando começou, estava se saindo um ótimo GS. Mas a entrevista pós-jogo do Djoko me desanimou. Senti, ali, que não daria pra ele continuar. Queria ele na quadra, sendo vencido na bola e não dessa forma…

Apesar disso, temos uma promessa de jogão na sexta e, me perdoe discordar, acho que é a final antecipada, sim! Pode até ser que Sinner ou Alcaraz não sejam campeões (duvido), mas tenho certeza que será O JOGO do torneio. Ademais, que bom que essa rivalidade está se confirmando cada vez mais, pois será ela que irá impulsionar o circuito daqui pra frente…

Rodri
Rodri
8 dias atrás

Estava claro desde o jogo contra o Musetti que o sérvio tava baleado. E para os anti, ele mesmo havia declarado anteriormente que o ranking não é sua prioridade. Se fosse, acha que deixaria de disputar tantos torneios?
Agora, todo mundo falando de Alcatraz e Sinner, mas eu falo que o alemão vai ganhar seu primeiro slam. A segunda opção é o pecador

Daniel Melo
Daniel Melo
7 dias atrás

Será que o de Minaur é realmente carta fora do baralho?

Márcio Weigan
Márcio Weigan
7 dias atrás

Iga segue avassaladora. Tomara que, uma partida inspirada, Coco Gauff ou Aryna consigam uma disputa acirrada. Lembrando que pancadaria ou saques arrasadores, muitas fazem…
Entretanto, equilíbrio mental é para poucos (as).

Rodrigo S. Cruz
Rodrigo S. Cruz
7 dias atrás

Por incrível que possa parecer eu também lamentei que sérvio desistira… queria demais vê-lo ser chicoteado sem piedade pelo Bocão de Sulapa Alcaraz, ou mesmo pelo Sasha Zverev. Quanto ao mediano e esforçado Casper Rudd, esse eu temo que o sérvio faria de gato e sapato…

Última edição 7 dias atrás by Rodrigo S. Cruz
AKC
AKC
7 dias atrás

Tudo pode acontecer, mas acho que talvez seja a despedida definitiva do Djokovic do topo de ranking. As aposentadorias de Federer e Nadal, e a quebra de todos os recordes parecem tê-lo desmotivado um pouco. Esse torneio merecia uma final entre Sinner e Alcaraz. Ainda bem que a coroa não ficará com caras como Tsitsipas, Zverev ou Medvedev. De fato, o tênis estará em boas mãos.

Paulo F.
Paulo F.
7 dias atrás

Bom dia Dalcim!
Com o W.O. a favor de Ruud, a organização não está errando em não antecipar e manter para a noite o jogo do Sacha contra o de Minaur?

Heitor
Heitor
7 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Dalcim, vc nao acha que as mulheres poderiam tentar jogar 5 sets?

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
7 dias atrás

EU DETESTO NOVAK DJOKOVIC, mas reconheço nele um grande campeão, nem melhor nem pior que Federer e Nadal, para quem sempre torci, mas um grande campeão. O sérvio, doravante, passará a viver uma espécie de “nadalismo” no aspecto físico, em que o fator idade surge como impeditivo de que se acelere o processo de recuperação. Só espero que os tolos desavisados desta confraria, que a exemplo de mim não gostam de Djokovic, não se valham da babaquice de fazer piadinhas infames a respeito da adversidade física de Novak, já que se trata de questão de saúde e não de meras derrotas suas para os adversários. Tomara, porém, que o sérvio se recupere a contento e retorne às quadras o mais rápido que possa…

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
7 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Estamos juntos nessa também!

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
7 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

MUITO OBRIGADO, LUIZ…

Jonas
Jonas
7 dias atrás

Sinner merece ser número 1 pelo que jogou nos últimos 6 meses, é bem jovem, tem golpes impressionantes, fora que saca demais. Não restam dúvidas de que ele e Alcaraz são o futuro do tênis, mas torço mais pelo Sinner.

Como é saibro, acho que o espanhol entra com favoritismo na SF de sexta e o vencedor sai dessa chave, não vejo Zverev com muitas chances, pode ser que nem chegue à final e se chegar não terá físico pra aguentar Sinner ou Alcaraz, algo que aconteceu com o Medvedev no Australian Open. O Ruud e o Di Menor eu já até descartei, rs, bons tenistas mas falta recurso pra vencer um Slam.

Sobre Djoko, acho que fez o certo, mas espero que a lesão não seja mais grave do que parece. Aos 37 anos, é óbvio que não vai focar em ser número 1 e já tem sido assim há tempos. Djoko foi número 1 até aqui devido àquele segundo semestre ABSURDO do ano passado e tá bom demais, eu até achei que ele perderia o posto em abril. Ele já bateu os recordes que precisava: número 1 mais velho da história e semanas como número 1, já vem pulando torneios pra se poupar etc, ele tem feito a escolha correta, a meu ver.

A questão para o sérvio agora é o foco no circuito e se ele acertou na escolha dessa equipe “nova”. Imagino que ele vai mesmo jogar só torneio grande e errado não está.

Valdir
Valdir
7 dias atrás

Sinner x Alcaraz não é a final antecipada, mas quem ganhar dos dois vai entrar no jogo de domingo com uma vantagem bem grande. Uma pela bagagem, os dois já venceram GS antes, enquanto quem vier do outro lado nunca venceu. Outra vantagem vai ser a confiança depois de ter vencido o grande rival.

Já Ruud entraria com a bagagem de 3 vices, Zverev de fazer apenas sua segunda final, sendo que perdeu a primeira depois de ter 2×0 e o australiano em fazer a primeira final de GS, fora o histórico terrível contra o Sinner.

Francisco Bráulio
Francisco Bráulio
7 dias atrás

Não entendo: jogo tênis não permite barulho durante pontos; entretanto permite que, principalmente jogadoras, berrem em quadra, visivelmente para desestabilizar adversárias, numa deslealdade irritante. WTA não se manifesta. Alguém sabe razão?

Sandra
Sandra
7 dias atrás

Dalcim , me perdoe , mas não consigo achar mérito seja em qualquer jogador com a tragedia alheia !

Sandra
Sandra
7 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Concordo com você , mas talvez tenha sido a maneira como se colocou o tecto

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
7 dias atrás
Responder para  Sandra

MEU DEUS DO CÉU, que capacidade de misturar as coisas! Então
se tenistas se lesionarem toda semana, os demais devem se fazer de mortos, ao conquistarem vitórias e títulos? SANDRA, esse seu parecer é dos mais equivocados, pois além de estar se reportando desta forma só porque o lesionado em questão é Novak Djokovic, você não considera que todos os dias tenistas sofrem lesões. Rafael Nadal, por exemplo, teve uma lesão séria pra caramba, a ponto de ficar mais de um ano inativo, assim como ocorreu com Bianca Andreescu, e você nada de se manifestar, lançando mão do mesmo falso moralismo de agora. Acaso a dor do tenista X é mais interessante que a de Y?

Danilo
Danilo
7 dias atrás

Torcedor fanático do sérvio reclamar de falta de empatia é como o político corrupto reclamar de corrupção. Claro que na memória seletiva deles, eles não irão lembrar ou admitir que fazia várias piadinhas com o Federer, o chamando de “Aposentado” ou debochando daquele 3×0 que o suíço levou do Hurkacz em Wimbledon, quando ele já estava praticamente em vias de aposentadoria.

Pois bem, aparentemente o Djokovic vai passar pelo mesmo ciclo: derrotas mais frequentes, lesões, etc. Aposto que os mais fanáticos imaginavam ver o sérvio passando o rodo de novo este ano, mas vão ter que se acostumar com o contrário e ter de lidar com umas brincadeiras de alguns (eu não serei uma dessas pessoas, não gosto de fazer aquilo que não gosto que façam). Pimenta nos olhos dos outros é refresco, e o tempo é implacável.

Eu não gosto da personalidade do sérvio e nem do jogo dele, e ao mesmo tempo gostaria de ver a renovação e a troca de guarda, mas espero que o sérvio saiba a hora de se aposentar e possa curtir a vida com saúde. Federer não soube a hora de se aposentar e o Nadal pelo visto não tá sabendo também.

Luiz Fernando
Luiz Fernando
7 dias atrás

Será q a artroscopia também foi fake? Cada absurdo q se posta aqui…

Paulo F.
Paulo F.
7 dias atrás
Responder para  Luiz Fernando

Não duvide de nada da torcida que comemorou a apendicite do Rafa, nobre Luiz Fernando.

Luiz Fernando
Luiz Fernando
7 dias atrás
Responder para  Paulo F.

Eles sempre podem se superar kkk…

Paulo F.
Paulo F.
7 dias atrás
Responder para  Luiz Fernando

Se acham tão superiores que se acham até melhor do que um aparelho de ressonância magnética para ver lesões, como postado pelo Rodrigo V. Cruz acima.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
6 dias atrás
Responder para  Paulo F.

PAULO F., inclusive a nossa colega de confraria, SANDRA, só não fez piada, mas, numa postagem a JOSÉ NILTON, andou sugerindo que a lesão de Nadal não era verídica, mesmo ele tendo ficado mais de um ano inativo. Vai ver que ela tem razão, Nadal só quis nos proporcionar um momento lúdico, indo parar numa mesa de cirurgia…

Heitor
Heitor
7 dias atrás

O que a Sabalenka tem de bonita tem de chata. No jogo de hj, a cada ponto, 1 minuto de caras e bocas, reclamação, demora, bate mil vezes na bolinha antes de sacar.
Para mim, fica um jogo chato, lento, sem dinâmica, demorado e sem graça

Luis Ricardo
Luis Ricardo
7 dias atrás
Responder para  Heitor

para mim o mais irritante dela é essa gritaria sem noção alguma , acho chata demais e não acho bonita não é muito desproporcionada.

Sandra
Sandra
7 dias atrás

Dalcim , o João Fonseca ganhou hoje , quando será o próximo jogo ?

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
6 dias atrás
Responder para  Sandra

“SERÁ QUE VAI CHOVER?” – Os Paralamas do Sucesso, no refrão homônimo de “Será Que Vai Chover?”, do Herbert Vianna…

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
7 dias atrás

Dalcim,

Duas perguntas:
(1) a Andreeva tem potencial para ser um novo fenômeno no tênis feminino?
(2) você acha que a Iga tem potencial para impor um domínio em RG igual a Nadal?

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
7 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Na boa , Paulinho. Esta segunda pergunta já demonstras que não podes ser levado a sério. Iga não tem 1/5 dos recursos do Touro Miura. Daí que quando se juntas com o Piloto pra falar de Técnica , ambos colocando Djokovic acima de Federer, demonstram uma falta de conhecimento absurdo. Na verdade são apenas fanáticos na acepção da palavra… rsrs. Abs!

Paulo Almeida
Paulo Almeida
7 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Veja a minha resposta lá na página da vitória do Alcaraz ontem. Você até fugiu depois de tomar um belo fatality.

Rsrs, abs!

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
7 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Responda então: como que tanta técnica foi incapaz de se sair diante de um com técnica inferior, nobre entendedor do esporte?

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
7 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Vixe (2)!

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
7 dias atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

Este incapaz de se sair fica por tua conta. Fizeram grandes partidas e ambos são Multi-Campeões. A maioria dos recordes do Craque Suíço estão caindo agora, para o mais eficiente Tenista da história. Bem diferente de ter mais Técnica pois o Suíço é inigualável. Exceto para resultadistas de plantão como L F 2 . Abs!

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
6 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Bela resposta.
SQN

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
6 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Pelé é o mais eficiente futebolista da história = 3 Copas e 3 títulos kkk. A conferir!
Duplantis é o mais eficiente do salto com varas rsrsrs

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
7 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

Eu quero saber a opinião do Dalcim que é bem fundamentada. Não quero saber o que você, pois não conhece nada de tênis. Por exemplo, afirmar que um tenista derrotado é teoricamente superior ao goat do esporte é o cúmulo do absurdo.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
7 dias atrás
Responder para  Sérgio Ribeiro

*saber o que você pensa

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
6 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

TRATA-SE MESMO DO QUESTIONAMENTO que se nos afigura? Pergunto por não conseguir acreditar que é verídico. No entanto, por considerar prosopopeias delirantes como sendo factíveis, eis que nos atropela a seguinte questão: “a Iga tem potencial para impor um domínio em RG igual a Nadal?” Respondo com uma outra pergunta: como levar isto a sério? Ao me deparar com tamanho exercício de futurologia, concluí que quando não se tem mais o que inventar, apela-se para a clássica encheção de linguiça. Ora, será que o autor do factoide em questão não viu Rafael jogar nesses anos todos e não tem visto Swiatek de uns tempos a esta parte? Ou seja, ele próprio não se considera capaz de comparativos entre o assombro que foi o espanhol em Roland Garros e o estilo arrasa-quarteirão da polonesa, no mesmo santuário de pó alaranjado. Pode isso, Arnaldo?! Claro que JOSÉ NILTON tem mais cacife que nós para discorrer sobre tênis em geral, mas é por isto mesmo que não há necessidade de ele ser perguntado sobre o óbvio. Ainda que me sensibilize o fator livre arbítrio, o óbvio é o óbvio, apenas o óbvio, não mais que o óbvio. Obviamente, não estou aqui me doendo pelo que nosso chefe recebe de anomalias verbais, pois não sou dado a puxa-saquismo de nenhuma espécie. Insisto, porém, que o óbvio é o óbvio…

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
6 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Não vou me alongar, mas vou tentar desenhar meu questionamento: será que eu posso querer saber a opinião de Dalcim a respeito? Ninguém sabe o futuro. No entanto, dado o fato de que Iga não enfrentará Serena e Graffi* surgiu essa curiosidade e queria saber a opinião de Dalcim a respeito.
*Nadal enfrentou Djoko e Federer ao passo que Iga não enfrentará outras duas lendas do tênis feminino.
Preciso desenhar novamente?
Obs: Os 14 títulos de RG de Nadal não foram suficientes para que ele superasse os 24 majors de Djoko. Talvez isso explique o seu “detestar” o sérvio rsrs. A conferir!

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
5 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

PAULO SÉRGIO, não sei para quê relativizar a questão, enfiando Nadal e Djokovic na história, principalmente porque um não é melhor que o outro e vice-versa, ok? Esquece essa tolice de superioridade/inferioridade, em razão de um ou dois troféus a mais ou a menos na estante de cada qual. Sobre eu ‘”detestar’ o sérvio”, aqui você cai do cavalo mais uma vez, já que na mesma postagem qual você se refere, fiz a ressalva de que ele é um grande campeão, aliás, como sempre faço, ou seja, por que não presta atenção direito no que lê? Já com relação ao tema principal da nossa contenda, você então quis “saber a opinião de Dalcim a respeito” da prosopopeia entre Iga Swiatek e Rafael Nadal em Roland Garros? Sendo o óbvio( mais uma vez ) óbvio, e isto tratar-se de um direito que lhe assiste, já que democracia e livre arbítrio têm lá os seus pecados, mas e quanto ao que você pensa sobre o embate imaginário entre a polonesa e o espanhol em Roland Garros? Você tem opinião?

Última edição 5 dias atrás by Valmir da Silva Batista
Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
5 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Embate entre Iga e Nadal? De onde você tirou isso? Perguntei se Iga tem condições de igualar ou ultrapassar os feitos de Nadal em RG por causa de sua grande superioridade em relação às rivais. Por isso, afirmei o seguinte: “Iga não terá que enfrentar Serena e Graffi ao passo que Nadal teve que enfrentar Djoko e Federer”.
Leia de novo!
A diferença entre Djoko e Nadal não é pouca. São 71 Big Titles contra 59. A conferir kkkkk.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
5 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

OUTRA VEZ MEU INTERLOCUTOR não consegue prestar atenção direito no que lê( ? ). PAULINHO, eu disse “embate imaginário”. Eu sinto, mas mais uma vez não deixei nenhum fio solto, como ensejo para o sucesso que você tanto almeja. Quanto ao fator Serena/Graffi, é tão criativo quanto Nadal/Djokovic extraído da mesma cartola furada. Já no que tange à diferença entre o espanhol e o sérvio ser de “71 Big Titles contra 59”, só se eu fosse muito tolo para cair numa esparrela como essa. É claro que não, meu caro desavisado, pois acabei de dizer acima que “um não é melhor que o outro e vice-versa”, ou seja, além de conhecer muito bem a capacidade estatística de ambos, deixei que não é “apenas” isto que determina a “superioridade/inferioridade” deste ou daquele tenista, fosse assim, poder-se-ia concluir que Pete Sampras, por exemplo, era infinitamente inferior a Margareth Court, já que ele conta “apenas” 14 slams, enquanto a australiana ostenta 24. Pois é, quem não dispõe de ideias em nome da completude da questão, limita-se à frieza e ao comodismo dos números, que são importantes, mas não são o fator principal, para se avaliar quão foda é um tenista. Mas e a sua opinião a respeito de Swiatek/Nadal em Roland Garros?

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
5 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Para finalizar:
Eu queria saber a opinião/projeção de Dalcim e ponto final. Até agora não entendi o porquê de sua intromissão.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
2 dias atrás
Responder para  Paulo Sérgio

PAULO SÉRGIO, esta confraria é um lugar também de debates. Quanto à minha “intromissão”, lhe devolvo dizendo que minha participação e/ou colaboração no debate encontrou ensejo na sua posição enquanto falta de posição…

Luiz Fernando
Luiz Fernando
7 dias atrás

Que BH incrível tem o Zverev, potente e regular. E ele vai precisar muito dele, Ruud é muito regular, sabe o caminho das pedras em RG e está bem mais descansado. Me arrisco a dizer q se houver mais de 3 sets o alemão não leva.
Independentemente de quem vencer, o vencedor da semi terá uns 60-70% de favoritismo na final, e digo isso apenas pra fugir do chavão da “final antecipada”!
Palpite, a “lá Ronildo”: Alcaraz campeão!!!

Paulista de 63 anos, é jornalista especializado em esporte há mais de 45 anos, com coberturas em Jogos Olímpicos e Copa do Mundo. Acompanha o circuito do tênis desde 1980, tendo editado a revista Tênis News. É o criador, proprietário e diretor editorial de TenisBrasil. Contato: joni@tenisbrasil.com.br
Paulista de 63 anos, é jornalista especializado em esporte há mais de 45 anos, com coberturas em Jogos Olímpicos e Copa do Mundo. Acompanha o circuito do tênis desde 1980, tendo editado a revista Tênis News. É o criador, proprietário e diretor editorial de TenisBrasil. Contato: joni@tenisbrasil.com.br

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Quando os tenistas se machucam, mas ainda vencem

ATP seleciona as 10 melhores jogadas do ATP FInals