PLACAR

Nardi: “Cresci com um pôster de Djokovic no meu quarto”

Luca Nardi (Foto: Corinne Dubreuil/ATP Tour)

Indian Wells (EUA) – Próximo adversário de Novak Djokovic no Masters 1000 de Indian Wells, em partida válida pela segunda rodada do torneio na noite desta segunda-feira, o italiano Luca Nardi, de apenas 20 anos, declarou ser um grande fã do tenista sérvio. Em entrevista para a ATP, o atual 123º do ranking revelou que tinha um pôster do número 1 do mundo em seu quarto e afirmou que enfrentá-lo na quadra central do torneio californiano será um dos maiores desafios de sua vida.

“Acho que é uma das melhores experiências que um tenista pode viver, principalmente alguém jovem como eu. Novak é meu grande ídolo de infância, cresci com um pôster dele no meu quarto. Pensar que estarei em um estádio tão grande, com milhões de pessoas me assistindo pela televisão, é chocante. Quando comecei a jogar tinha muita vergonha de estar em quadra. Minha mãe tinha que estar na rede porque eu precisava ter alguém que me desse confiança”, diz o tenista que possui apenas três vitórias em 13 jogos de nível ATP, sendo duas delas em Masters 1000.

Questionado ainda sobre o que pensa de Djokovic, o jovem italiano não esconde a admiração pelo dono de 24 títulos de Grand Slam. “Acho impressionante a forma como ele se movimenta pela quadra, o quão elástico e rápido ele é. A maneira como ele consegue manter a concentração e ser mentalmente forte é uma de suas grandes virtudes”, pontua.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Apesar de ainda não ser tão conhecido do grande público, Nardi é uma das novas promessas do tênis italiano, que já revelou nos últimos anos nomes como Jannik Sinner, Lorenzo Musetti e Matteo Arnaldi. Próximo de estrear no top 100 do ranking com sua campanha em Indian Wells até aqui, ele espera gerar entretenimento para os torcedores com seu estilo de jogo.

“Quando estou em quadra gosto de jogar de forma muito agressiva e oferecer coisas diferentes do normal, e talvez isso possa divertir o público. Não gosto de ser chato na quadra. Espero que as pessoas gostem de assistir aos meus jogos”, diz.

Até hoje, Nardi enfrentou apenas um jogador do top 10, caindo para o grego Stefanos Tsitsipas em dois tiebreaks nas oitavas de final do ATP 250 de Astana em 2022. Desse jogo, ele espera pegar o que aprendeu e colocar em prática para encarar grandes novos desafios. “Aprendi que com um jogador desse nível não posso perder o foco em nenhum momento. Tenho que estar muito focado em cada ponto e em cada bola. Com certeza será ainda mais difícil contra Djokovic e e terei que escolher bem cada golpe que executo”, analisa.

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Adalberto
Adalberto
1 mês atrás

Cada vez mais esse esporte se torna extraordinário para mim, por apresentar essas possibilidades inusitadas!
Esse menino jogou como gente grande, kk…
Acho que o Djoko foi dormir pensando em aposentadoria…

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE