PLACAR

Murray se separa do técnico Lendl pela terceira vez

Foto: ATP Zhuhai Championships

Londres (Inglaterra) – O britânico Andy Murray se separou de seu técnico Ivan Lendl pela terceira vez, após um trabalho de 20 meses. Ao longo de suas três passagens juntos, o ex-número 1 do mundo venceu seu primeiro Grand Slam no US Open de 2012, venceu Wimbledon duas vezes (2013 e 2016), além de conquistar duas medalhas de ouro olímpicas em Londres e no Rio de Janeiro.

Sob a tutela de Lendl, Murray também se tornou o número 1 do mundo em 2016. Os dois voltaram a trabalhar juntos, pela terceira vez, em 2022, enquanto o escocês buscava recuperar o sentimento de vitória de passagens anteriores. No entanto, ele não vence partidas consecutivas no circuito desde o início de março e perdeu cinco das últimas seis.

“Ivan esteve ao meu lado nos maiores momentos da minha carreira e não posso agradecê-lo o suficiente por tudo o que me ajudou a alcançar. Ele é um personagem único, que entende o que é preciso para vencer e aprendi muito com ele ao longo dos anos”, disse Murray, que continuará a trabalhar com Jonny O’Mara e Mark Hilton, o restante de sua equipe técnica.

O rompimento não minou o respeito entre eles, com Lendl enaltecendo Murray mesmo após o término. “Vou olhar para trás com ótimas lembranças da época em que Andy e eu trabalhamos juntos. Ele é o trabalhador mais esforçado possível e o esporte está melhor por causa dele. Desejo a ele apenas o melhor nos próximos anos”.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE