PLACAR

Monfils: “Ainda posso competir nos grandes eventos”

Toronto (Canadá) – Ex-número 6 do mundo e atual 276º colocado no ranking da ATP, o francês Gael Monfils vive um momento crucial em sua carreira. Voltando de lesão, aos 36 anos de idade, ele tem um futuro cheio de incertezas e não sabe até quando seguirá competindo. Em entrevista a Racquet Magazine, ele falou um pouco sobre o momento e a vontade de buscar novas conquistas.

“A idade, a exigência mental e física para voltar após uma lesão. Fisicamente, é claro, estamos todos preparados para trabalhar e ser disciplinados, mas mentalmente, voltar a esse processo difícil quando você está mais velho é mais difícil. Além disso, os jovens estão jogando muito bem, é muito duro competir contra eles”, afirmou o experiente francês.

Espero que tenha alguns anos a mais, mas também pode ser menos. Estou preparado para ambos. Sinto que realmente gosto do tênis, é o meu espaço de alegria. Realmente gosto de disputar jogos importantes. Acho que ainda posso competir nos grandes eventos e é isso que me motiva a tentar chegar lá e conseguir mais uma ou duas vitórias. A chama continua acesa”, observou Monfils.

Vindo de duas vitórias no ATP 500 de Washington, ele disputa nesta semana o Masters 1000 de Toronto, entrando na chave com o ranking protegido. Seu adversário de estreia será o tenista da casa Christopher Eubanks, de 27 anos, que vive seu melhor momento na carreira depois de ir até as quartas de final em Wimbledon

“Nunca ganhei um torneio nesta idade, então seria ótimo vencer um neste momento da minha carreira. Fora isso, meus objetivos são um pouco diferentes: quero voltar a um bom nível e também poder competir semana após semana. Seria bom estar 100% toda semana”, falou Monfils.

O francês garantiu que seu principal objetivo é vencer, mas tenta também se divertir no processo. “O problema é que tenho uma visão diferente. Não estou dizendo que a minha é melhor, mas quero vencer sendo eu mesmo. As pessoas às vezes esquecem que você pode se divertir querendo vencer, confundem e acham que eu só quero aproveitar e não ganhar. Se estou em uma quadra de tênis, meu objetivo número 1 é vencer. Só depois eu tento aproveitar”.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE