PLACAR

Medvedev: “Tentei algo diferente na preparação para este ano”

Foto: Tennis Australia

Melbourne (Austrália) – O russo Daniil Medvedev foi mais um a conceder entrevista coletiva nesta sexta-feira em Melbourne e falou sobre os preparativos para a sua estreia na temporada 2024. Assim como Carlos Alcaraz e Jannik Sinner, o número 3 do mundo optou por esticar a fase de treinamentos e não disputar nenhum torneio antes do Australian Open.

De acordo com o finalista de 2021 e 2022, a ideia foi tentar fazer algo diferente do que ele já estava acostumado em anos anteriores. “Cheguei em Melbourne na noite do dia 6 e acho que foi tempo suficiente para nos prepararmos. A maior questão era se eu queria ter uma pré-temporada mais curta e depois disputar um torneio de aquecimento, mas sempre fiz isso e funciona bem. Então decidi que neste ano tentaria fazer de outro jeito e ver no que dá”, explicou.

Apesar da tentativa, Medvedev admite que o plano pode não dar certo. “Acho que tudo parece um risco, principalmente quando você tenta pela primeira vez. Nunca joguei um Aberto da Austrália sem disputar um aquecimento antes. Normalmente, a estreia numa temporada pode ser um pouco difícil. Lembro que no ano passado joguei a primeira partida contra o Sonego e ele teve cãibras depois de um set, o que foi um pouco surpreendente”, recorda o jogador de 27 anos.

Além da mudança de planejamento, o tenista também revelou que tem adotado novas rotinas no seu dia a dia, priorizando ainda mais a carreira. “Durante as férias tive muitas reflexões e senti que precisava mudar algumas coisas. Quero cuidar mais do que é realmente importante. Ainda fico no celular e jogo PlayStation, mas tento fazer menos e na hora do dia em que tenho tempo para isso. Antes, havia dias em que ia para a cama às 2h. Estou pensando muito mais no meu tênis, na que pessoa quero ser e em como vou me sentir fisicamente.”

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Daniel Neto
Daniel Neto
1 mês atrás

Acredito que, se ele não mudar bastante seu estilo de jogo, a tendência é ir caindo. Pela idade, força física, não vejo como ele pode fazer mais do que já fez. O jogo dele não tem variação, é muito inseguro nas devoluções, lá da linha de 100 metros, kkk.
Mas o cara é gênio, de repente derrota um Djokovic num dia inspirado.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE