PLACAR

Kostyuk consegue outra virada e derruba Gauff nas quartas

Marta Kostyuk (Foto: Porsche Tennis Grand Prix)

Stuttgart (Alemanha) – Um dia depois de ter escapado de cinco match-points em sua partida pelas oitavas do WTA 500 de Stuttgart, a ucraniana Marta Kostyuk conseguiu mais uma virada e garantiu lugar na semifinal do torneio alemão em quadras de saibro e estádio coberto. Kostyuk eliminou a norte-americana Coco Gauff, número 3 do mundo, com parciais de 3/6, 6/4 e 7/6 (8-6) em 2h48 de partida.

Com o resultado, Kostyuk consegue a segunda vitória seguida contra top 10 e a sexta na carreira. Ela havia derrotado a chinesa Qinwen Zheng, número 7 do ranking, na última quinta-feira. E sua adversária na semifinal deste sábado às 11h (de Brasília) será a tcheca Marketa Vondrousova, oitava colocada e atual campeã de Wimbledon. Vondrousova venceu o único duelo anterior, válido pela Billie Jean King Cup do ano passado.

Ao longo da semana em Stuttgart, Kostyuk já passou quase nove horas em quadra. Na estreia, contra a alemã Laura Siegemund, precisou de 3h10 para vencer. E seu jogo contra Zheng durou 2h40, antes da vitória sobre Gauff nesta sexta. “É uma semana muito difícil, jogando todos os dias até muito tarde. A cada dia tenho menos tempo para me recuperar. Mas vou tentar de tudo para estar pronta para jogar amanhã e espero fazer mais uma boa partida. É uma sensação incrível estar na semifinal aqui. O jogo de hoje foi muito equilibrado e decidido por poucos pontos”, disse na entrevista em quadra.

Kostyuk terá o melhor ranking da carreira e se aproxima do top 20

Todo o esforço da semana vai ajudar a jovem ucraniana de 21 anos a ter o melhor ranking da carreira. Ela começou a semana como 27ª do mundo, está subindo para o 23º lugar e pode entrar no top 20 em caso de título. Kostyuk tem um título em Austin no ano passado e um vice em San Diego na atual temporada. Já Vondrousova, de 24 anos, tem dois títulos e quatro vices no circuito. Jogando no saibro, a canhota tcheca já foi finalista de Roland Garros em 2019.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

A outra semifinal será às 9h entre Iga Swiatek e Elena Rybakina. Líder do ranking mundial, Swiatek é a atual bicampeã em Stuttgart e venceu os dez jogos que disputou pelo torneio alemão. Rybakina lidera o histórico de confrontos por 3 a 2, mas a polonesa levou a melhor no duelo mais recente entre elas, a final do WTA 1000 de Doha em fevereiro.

Partida teve 16 quebras e a ucraniana precisou de 8 match-points

A partida desta sexta-feira teve 16 quebras de serviço, oito para cada lado, e 36 break-points disputados. Kostyuk liderou a estatística de winners por 35 a 21 e cometeu 57 erros contra 58 de Gauff. Curiosamente, a norte-americana fez um ponto a mais, 117 e 116. Assim como já havia acontecido em sua partida de estreia, diante da compatriota Sachia Vickery, Gauff voltou a passar por momentos de instabilidade no saque. Ela cometeu oito duplas faltas e enfrentou 21 break-points. Já Kostyuk precisou de oito match-points até confirmar a vitória de virada.

Gauff começou a partida vencendo por 2/0, permitiu o empate, mas conseguiu duas novas quebras no fim do primeiro set. A segunda parcial começou com cinco quebras consecutivas e a norte-americana chegou a liderar por 4/2. Kostyuk pediu atendimento para o pé no momento em que o jogo já parecia bem encaminhado à favor da número 3 do mundo. Na volta, a ucraniana confirmou o serviço com dificuldade e iniciou uma forte reação, contando também com os problemas de Gauff no saque e no forehand, para vencer quatro games seguidos.

Logo no início do terceiro set, Gauff escapou de um 0-40 e voltou a quebrar para fazer 3/1. Mas a vantagem não durou muito e Kostyuk fez três games seguidos. Quando o placar estava empatado por 4/4, a ucraniana salvou dois break-points e confirmou um game muito longo, defendendo-se muito bem nos ralis de fundo.

A um game da derrota, Gauff encarou muita pressão no serviço e teve que salvar três match-points. No último deles, Kostyuk errou uma devolução de segundo serviço. A norte-americana ganhou confiança e conseguiu uma nova quebra de serviço para passar à frente no placar, mas não aproveitou a chance de sacar para o jogo. Já no tiebreak decisivo, Kostyuk abriu 6-2, viu Gauff salvar mais quatro match-points, até ter uma nova chance de atacar o segundo saque da rival e chegar à vitória.

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
João Sawao ando
João Sawao ando
1 mês atrás

Vamos Marta. Vamos rybakina

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE