PLACAR

Konta: “É uma questão de tempo para Iga ganhar Wimbledon”

Foto: Corinne Dubreuil/FFT

Londres (Reino Unido) – Tetracampeã no saibro de Roland Garros e dona de um troféu no piso sintético do US Open, além de ter uma semi no Aberto da Austrália, a polonesa Iga Swiatek ainda segue em busca de uma grande campanha em Wimbledon. Em quatro participações no All England Club, a atual número 1 do mundo tem como melhor resultado as quartas de final do ano passado, depois de cair na estreia em 2019, nas oitavas em 2021 e na terceira rodada em 2022.

Apesar de não ainda não ter conseguido performar na grama como nos outros dois pisos do circuito, há quem acredite que é apenas uma questão de tempo para a polonesa encontrar seu melhor rendimento na superfície e triunfar também no Grand Slam britânico, como por exemplo a ex-top 4 Johanna Konta, semifinalista em casa há sete anos.

“Acho que ela tentará enfrentar o torneio partida a partida, como costuma fazer em todos os eventos que disputa. Eu realmente acho que é apenas uma questão de tempo até que ela acabe vencendo Wimbledon. Se não for este ano, poderá ser no próximo ou no outro. De alguma forma isso vai acontecer, pois, além de ser uma jogadora muito boa, uma excelente competidora como ela vai acabar se dando uma chance”, declarou a britânica de 33 anos ao portal Tennis365.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Konta ainda acrescenta que a busca contínua por melhorias em seu jogo é o que faz de Swiatek a principal tenista do circuito atual. “Se há uma coisa que Iga tem feito tremendamente bem nos últimos anos é continuar melhorando no seu caminho até ao topo. Ela sempre evoluiu como jogadora, tem demonstrado muita maturidade em quadra, mostrando o que é capaz de fazer e de se manter dominante em todos os momentos, o que é razoavelmente único nesta era do tênis feminino. Já faz um tempo que não vemos alguém assim, então fiquei muito impressionada com a forma como ela evoluiu”, completou.

Virada contra Osaka foi determinante para o tetra em Paris

A britânica também comentou sobre a conquista mais recente da polonesa em Roland Garros e principalmente a vitória contra a japonesa Naomi Osaka depois de salvar match-point, o que acabou lhe dando mais confiança para seguir em frente e não dar chances às adversárias no restante do torneio. Konta lembra que esse não foi um caso isolado e citou outros exemplos recentes.

“Lembro-me de 2016, quando Angelique Kerber venceu o Aberto da Austrália, torneio onde quase perdeu na primeira fase. Caroline Wozniacki, campeã em Melbourne dois anos depois, também esteve perto de perder na segunda rodada. Essas situações não são tão raras, e provavelmente o fato de ter um duelo tão acirrado pode ajudar mais tarde a superar desafios mais difíceis. O estresse nas primeiras rodadas é inevitável na maioria das trajetórias para a conquista de um título de Grand Slam”, observou a ex-jogadora.

Sabalenka é a favorita para Wimbledon

Apesar de acreditar que Iga Swiatek ganhará Wimbledon em algum momento, Konta apostas suas fichas em outra tenistas para a edição de 2024. De acordo com ela, a bielorrussa Aryna Sabalenka é quem mostra estar mais preparada para triunfar na grama londrina desta vez, depois de cair nas semifinais de 2021 e 2023.

“Neste momento vejo Aryna Sabalenka como uma das grandes favoritas. Já a via como favorita no último Aberto da Austrália, onde ela foi mais uma vez muito dominante. Para mim, elas são as duas melhores jogadoras do mundo na atualidade”, finalizou incluindo Iga mais uma vez.

 

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE