PLACAR

Jabeur é mais uma top 10 a se retirar dos Jogos Olímpicos

Foto: Corinne Dubreuil / FFT

Paris (França) – No mesmo dia em que a número 3 do mundo Aryna Sabalenka anunciou que não disputará os Jogos Olímpicos de Paris, outra jogadora do top 10 também se retirou da competição. A tunisiana Ons Jabeur, atual décima colocada, afirmou que não irá a França por conta das frequentes mudanças de piso e do risco de lesões para a sequência da temporada.

“Depois de consultar a minha equipe médica a respeito dos Jogos Olímpicos de Paris, decidimos que as mudanças repentinas de piso e com pouco tempo de adaptação para o corpo poderiam colocar em risco o meu joelho e ameaçar o restante da temporada. Infelizmente, não poderei participar dos Jogos Olímpicos de Paris”, escreveu Jabeur em suas redes sociais.

“Eu sempre amei representar o meu país em qualque competição, mas tenho que ouvir o meu corpo e seguir as recomendações médicas”, acrescentou a jogadora de 29 anos e que se tornou a primeira mulher africana a disputar uma final de Grand Slam. Ela já esteve em duas decisões de Wimbledon, em 2022 e 2023, e outra no US Open. “Desejo aos meus companheiros de equipe o melhor durante os Jogos e serei a maior torcedora de todos eles”.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Jabeur vem de um bom resultado em Roland Garros, onde chegou às quartas de final, e já iniciou a temporada de grama chegando às quartas em Nottingham. Ela está nesta semana em Berlim, jogando um WTA 500, que será parte importante de sua preparação para Wimbledon.

4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Evandro
Evandro
28 dias atrás

Muito sensata e sensível, como sempre!

Maximo Troísi
Maximo Troísi
28 dias atrás

Foi o que já comentei. Olimpíadas não rende $$$, e o medo de lesão e comprometer a temporada sempre é grande, especialmente pros que tão se aproximando dos 30 anos ou que já passaram dos 30. Medalha não paga boletos, nem recuperação física.

Última edição 28 dias atrás by Maximo Troísi
Marcio
Marcio
28 dias atrás

Dificil entender nos dias atuais alguém de peso, abrindo mão dos Jogos Olimpicos.

SANDRO
SANDRO
26 dias atrás

Acho que a equipe de Ons Jabeur foi muito sensata… A verdade nua e crua é que Olimpíada não dá pontos no ranking e não tem premiação em dinheiro $$$$$$, além disso, o tênis não é um esporte “essencialmente olímpico” como o ATLETISMO e a LUTA que são modalidades disputadas desde os primórdios das Olimpíadas na Grécia… O tênis ficou várias edições olímpicas sem ser disputado e voltou apenas na Olimpíada de 1988. Porém, disputar um torneio olímpico que não vale pontos no ranking, não tem premiação em dinheiro $$$$$$, e ainda correr o risco de se lesionar e ficar fora do circuito, pesa muito na decisão de alguns jogadores de não querer jogar na Olimpíada… Em toda edição Olímpica temos vários desfalques e em Paris 2024 não seria diferente… Até agora, posso citar como desfalques na Olimpíada de Paris 2024: Ons Jabeur, Aryna Sabalenka, Elise Mertens, Lesia Tsurenko, Anastasia Potapova, Anastasia Pavlyuchenkova, Anna Kalinskaya, Liudmila Samsonova, Daria Kasatkina, Miomir Kecmanović, Laslo Djere, Karen Khachanov, Ben Shelton, Grigor Dimitrov, Andrey Rublev… É mais rentável se preservar para disputar o circuito ATP e WTA do que se arriscar em Olimpíada.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE