PLACAR

Imprensa italiana faz as contas para número 1 de Sinner

Foto: Miami Open

Roma (Itália) – Jogador mais quente do momento no circuito, o italiano Jannik Sinner começou 2024 com tudo, venceu três dos quatro torneios que disputou, entre eles o Australian Open, onde levantou sua primeira taça de Grand Slam. Campeão do Masters 1000 de Miami no último domingo, o tenista de 22 anos assumiu a vice-liderança do ranking nesta segunda e agora já mira o número 1.

Empolgada com o momento de Sinner, que neste ano soma 22 vitórias e apenas uma derrota, a imprensa italiana já faz as contas pensando na ponta do ranking. E a perspectiva é muito boa para ele na temporada de saibro, em que defende quatro vezes menos pontos do que seus dois principais rivais, o sérvio Novak Djokovic e o espanhol Carlos Alcaraz.

Com apenas 65 pontos de frente para Alcaraz e 1.015 de desvantagem para Djokovic, o italiano somou apenas 585 pontos em toda a temporada de saibro em 2023. Em contrapartida, o sérvio líder do ranking terá que defender os 2.315 conquistados no ano passado, enquanto o espanhol 2.265 pontos.

Na temporada passada, Sinner não passou da segunda rodada em Roland Garros, não competiu no Masters 1000 de Madri e foi só até as oitavas jogando em casa no Masters 1000 de Roma. Seu melhor desempenho foi alcançar as semifinais no Masters 1000 de Monte Carlo. Além disso, ele foi até as quartas de final no ATP 500 de Barcelona.

Podendo somar muito durante a temporada de saibro inteira, o italiano tem chance de ameaçar a liderança de Djokovic na sequência de Masters 1000 em Madri e Roma, mas só será uma preocupação real em Roland Garros, onde o sérvio defende o título e 2.000 dos 2.315 pontos que somou na temporada passada no saibro.

11 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
João
João
19 dias atrás

Antes de pensar em número 1 deveria pensar em não amarelar mais diante do espanhol Carlos Hewitt Milagres Alcaraz. Tem que resolver isso, não pode bloquear diante de um adversário dominado e com conhecidos problemas de cabeça. Além do mais, não é o momento para pensar em número 1 pois começa o saibro.

Dinho
Dinho
18 dias atrás
Responder para  João

O cara perdeu um jogo e vc fala que ele amarelou? Tennis e um esporte man, tem muitos jogadores de alto nivel, perder faz parte. Nimguem ganha todas

João
João
18 dias atrás
Responder para  Dinho

Jura que tênis é um esporte? Nossa, não sabia.
E tem muitos jogadores de alto nível? Caramba, também não sabia.
E perder apenas um jogo garante que não amarelou? Não pode ter amarelado justamente nesse jogo que perdeu?

Enfim, seu comentário ficou meio confuso.

Se não olhou o jogo e não entendeu, não tem como te explicar a diferença de perder e amarelar.

Paulo
Paulo
18 dias atrás
Responder para  João

Ele perdeu porque o alcaraz é superior a ele quando está jogando o seu melhor tênis.

Rubem Barros
Rubem Barros
18 dias atrás
Responder para  Dinho

sendo que tinha ganho os três anteriores…

Danilo Jeolás
Danilo Jeolás
18 dias atrás

Só um desastre evita que saia de Roland Garros como número 1 da ATP.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
18 dias atrás

Quem critica o Sinner por ter perdido a semifinal de Indian Wells para o Alcaraz, atribuindo a derrota à uma amarelada, deve achar fácil enfrentar o Alcaraz, que defendia o título do ano anterior. Acho que o time do Sinner pensa diferente. O histórico de confrontos entre os dois acho que está empatado em 4 a 4. Além de tudo, essa visão de que as derrotas do Sinner para o Alcaraz foi por amarelada do Sinner, é um desmerecimento ao valor do Alcaraz.

Marcos Ribeiro
Marcos Ribeiro
18 dias atrás

Para mim, é certo que o psicológico foi decisivo na derrota do Sinner para o Alcaraz em Indian Wells. Mas não acho que foi um caso de “amarelada”, no sentido de medo, acho que foi um caso de “viajada”, no sentido de ter se deslumbrado com o que vinha fazendo até o início do 2o. set e sair do jogo, do “aqui e agora”, o que fez o seu nível cair e o jogo virar para o Alcaraz. Como ambos são craques, ficou difícil para o Sinner voltar, a cabeça ficou confusa, sem entender o que mudou, e ele continuou errando muito até o fim do jogo, enquanto o Alcaraz melhorou e jogou com simplicidade, errando pouco, e levou o caneco.

Depois do jogo, certamente o Sinner e seu time analisaram o que aconteceu e tem boas chances de terem entendido e tirado a lição. Acho que a chance do problema se repetir diminuiu. Vamos ver. Mas também acho que a disputa entre os 2 será num nível muito alto.

Marcos RJ
Marcos RJ
18 dias atrás

João
Leia o blog do Dalcim, quem sabe você aprende alguma coisa

João
João
18 dias atrás
Responder para  Marcos RJ

Não entendi.
Eu deveria ler o blog do Dalcin, “aprender” e então vir aqui e repetir a opinião dele como se fosse minha?
Você age assim, terceiriza para outros o processo de pensar?
Eu penso por mim mesmo, vejo os jogos e tenho minha opinião.
Pode coincidir ou não com a opinião do Dalcin ou qualquer outro.
Isso é muito chocante para você? Ter opinião própria?
Hammmm… e o blog do Dalcin é muito bom, recomendo e leio sempre que posso.

Anderson
Anderson
18 dias atrás

Sinner realmente vem numa crescente muito boa, creio que a cada torneio ficará mais sólido no seu jogo , em relação ao alcaraz ainda vejo o espanhol mais completo quando consegue jogar seu mais alto nível, problema do alcaraz ainda é seu preciosismo em alguns pontos, mais quando consegue jogar seu melhor tênis ainda está um degrau acima dos demais e vejo hoje um pouquinho superior ao sinner no quesito diversidade de jogadas, alcaraz tem muita categoria e técnica apurada em quase todos seus golpes, exceto seu saque que hoje já é bem vulnerável…de resto vejo o sinner como uma baita escala de melhora, o que já é absurdo o que joga com 22 anos.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE